jump to navigation

PINHEIRÃO: DO AUGE AO ABANDONO outubro 15, 2010

Posted by Barbosa in 4JOAN, Cidadania, Cultura, Esporte, Eventos, História, Lazer, Moradores, Segurança, Tarumã.
Tags: , , ,
1 comment so far

Por: David Musso, Denis Barbosa e Ramon Assis

 

Em 1985, o projeto inicial do Pinheirão, de Ayrton Cornelsen, foi apresentado pela construtora HD, de Carlos Eduardo Andrade e Carlos Eduardo Almeida.

 

Projetado inicialmente para comportar cerca de 120 mil pessoas; famoso por ter sido palco de disputas históricas, como entre Brasil e Chile em 1986, sediou os timesdo Atlético-Pr e Paraná Clube durante reformas nos respectivos estádios, e foi sede do Real Brasil em 2006, e; por ter subsidiado uma pista modelo de atletismo, o “Elefante Branco”, interditado desde 2007, é famoso hoje por outros motivos.

Por oferecer abrigo a dois cães de guarda, bem como servir de casa esporádica para moradores de rua, as dependências decadentes do Estádio Pinheirão são utilizadas corriqueiramente para acolher indivíduos carentes nas noites frias e chuvosas da capital paranaense.

Para ser reutilizado, o estádio, inaugurado em 1985, precisa ter suas dívidas pagas (que chegam a R$ 63 mi) e diversas reformas, que revitalizariam o Elefante, devem ser feitas. “Para abrir o estádio e possibilitar a realização de jogos, cerca de R$ 2 mi deveriam ser investidos”, garante Hélio Curi, presidente da Federação Paranaense de Futebol.

O problema maior do estádio é a penhora de cerca de R$ 50 milhões por dívidas com o INSS, prefeitura de Curitiba e outros credores menores – entre eles o Atlético e o advogado Augusto Mafuz.

Como não houve recurso o estádio ficou lá, esquecido, e a sombra do abandono deixada pelo “assombroso” Pinheirão atrapalha até quem mora próximo a ele. “Uma região que poderia ser muito mais valorizada se ela fosse mais bonita e conservada”, comenta a Ana Carolina Rocha, moradora da região. “Deveria ter alguém que se preocupasse com a qualidade de vida dos moradores”, completa.

Enquanto isso não for resolvido, é provável que a vizinhança do elefante branco continue sofrendo os reflexos maléficos da construção que não pode ser passada adiante. Isso se é possível esquecer um estádio daquele porte.

O que se desenhava como um melancólico desfecho pode sofrer uma reviravolta. Antes rejeitado, o estádio pode até dar sua contribuição para a Copa em Curitiba. Com a indicação da Arena da Baixada para o mundial, o que parecia ser o último prego no caixão, é uma das prováveis fontes de uma sobrevida para o Pinheirão. O Atlético ficará “sem teto” durante as obras de conclusão da Arena, por cerca de dois anos, e pode precisar da outrora desprezada hospedaria.

Anúncios

Parque Tupã faz mudanças de planejamento dezembro 17, 2009

Posted by julianyared in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
Tags: , , , ,
2 comments

O Parque Tupã, que estreou ao lado do Pinheirão na última nesta sexta-feira (12), reduziu o número de atrações para 17 atrações. Os brinquedos infantis perderam dois brinquedos e os chamados radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution) perderam um por falta de lubrificação nas engrenagens. O parque continua na cidade até a data programada, até o carnaval. O horário muda. Terça a domingo, das 13h30 às 22h. Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria nos mesmos valores, são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. E para denunciar cambistas, ligue para o número (41)32266069. 

Para ressaltar o Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2. Além desses conseguidos pela reportagem, quem estiver em Santa Felicidade é só pegar o Bairro Alto/Santa Felicidade, para em frente ao Pinheirão, e quem está nas Mercês o indicado é o Inter 2/Ligeirinho. O telefone para contato é (41) 4102-3422. O uso de objetos que possam cair não é aconselhável, pois se perder em algum brinquedo, o parque não se responsabiliza. O valor do guarda-volumes subiu de preço após uma cliente reclamar que quebraram seu óculos, agora é R$ 4,00.

Sobre essas alterações surgiram inúmeras reclamações. Ressaltaram que um parque de 31 anos de história e conhecido por cidades importantes do Sul do país, tem que possuir um melhor planejamento. Além da capacidade ter sido reduzida para 1.900 pessoas. “Um parque tem que aumentar! Não pode diminuir, reduzir, entre outros termos. “Isso está uma palhaçada, e eu vimem um parque, não em um circo.”, indaga Ligo Zinn frequentador do parque há 6 anos. Para Fernando Magotte , toda empresa passa pelos seus altos e baixos: “Isto acontece. Tem que dar uma folga para o pessoal se recuperar. Sempre fui bem atendido e é isso que conta”. Mais informações sobre o Parque você pode encontrar no site: http://www.parktupa.com.br.

O que é o cicloturismo dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte, Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

cicloturismo é uma forma de turismo que consiste em viajar utilizando como meio de transporte uma bicicleta. É uma maneira muito saudável, econômica e ecológica de se fazer turismo.

Neste video, Gestennberger Reis  fala sobre o cicloturismo e ciclismo.

http://www.bikesul.com/site/

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

Economia para quem utiliza a bicicleta dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Para os trabalhadores, a utilização da bicicleta pode resultaruma economia média de R$ 101,20 por mês. O equivalente a quase metade de uma sexta básica no Paraná, hoje cotada em R$222,67, segundo tabela do Dieese.  Os que trocaram o transporte público ou privado pela bicicleta, não se arrependem. O principal  benefício alcançado é a melhoria da qualidade de vida. “ o exercício  melhora o condicionamento físico e evitar problemas cardíacos, além de aumentar a disposição diária”, afirma Marcos Sebastião, médico.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

Quanto custa a brincadeira dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Para quem se animou em começa a pedalar, tem bike a partir de R$219,00.  Mais para aqueles que querem algo mais elaborado, aqui vão os preços.

Tabela com preços

Uma boa Bike R$690,00

Capacete        R$70,00

Luvas              R$37,00

TOTAL           R$797,00

Leis para ciclistas dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
1 comment so far

O código de trânsito brasileiro prevê normas para a circulação de bicicletas, ainda desconhecidas de muitos. Segundo a legislação brasileira de trânsito, na falta de ciclovias o ciclista deve andar pela rua, a um metro e meio de distância das bordas. Além de seguir as mesmas normas obrigatórias aos veículos, o código também prevê o uso de alguns equipamentos obrigatórios como espelho retrovisor do lado esquerdo, olhos de gato e buzina.

http://www.transportes.gov.br/bit/trodo/codigo/index.htm

http://www.ippuc.org.br/

A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
As dificuldades em aderir ao uso da bike

As dificuldades em aderir ao uso da bike dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Manter uma bicicleta tem um baixo custo. Foto:Gleiciany Oliveira

As principais reclamações dos ciclistas são a má conservação das vias, o desrespeito dos motoristas e a falta de bicicletários. Para Gestennberger Reis, 49, dono de uma agência de cicloturismo, Curitiba é uma cidade onde há espaço para andar de bicicleta. O problema é que as empresas não motivam os seus funcionários a utilizarem a bicicleta para trabalhar. “Se oferecessem vestiários para os funcionários e local seguro para guardarem as bicicletas, com certeza mais pessoas trabalhariam de bicicleta”, diz. O que reduziria os congestionamentos na cidade mais motorizada do país, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Leis para ciclistas
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo

Ciclovias de Curitiba dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Idéias, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Curitiba possui cerca de 120 quilômetros de ciclovias. Aumentar este número é uma alternativa para tentar reduzir os congestionamentos. O Plano de Mobilidade, um projeto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUC),  tem a intenção de ampliar em 87% as vias destinadas às bicicletas.O projeto prevê a implantação de ciclofaixas, rotas privilegiadas,  calçadas compartilhadas e colocação de bicicletários em pontos estratégicos,ainda a serem definidos.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
Economia para quem utiliza a bicicleta
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Economia, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Quem transita pela Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, tem um bom motivo para utilizar a bicicleta. Neste trecho, onde há a via compartilhada, o trajeto é calmo e a via esta em bom estado de conservação. Diferente de outras localidades da cidade.  Segundo Josué Fernandes, 42, Pedreiro, “o caminho é tranqüilo e tem espaço para todos utilizarem”. Ele mora no Bairro Alto e vai trabalhar de bicicleta todos os dias. O uso da  bicicleta é uma alternativa saudável e barata, além de economizar tempo. Segundo dados do (IPPUC), a bicicleta é um meio mais rápido em trajetos até 15 Km.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo

A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Via Compartilhada na Victor Ferreira é alternativa para ciclistas. Foto:Gleiciany Oliveira

Incentivar o uso da bicicleta e uma alternativa para reduzir os congestionamentos e a poluição. O Tarumã possui um dos trechos em melhor  conservação para a prática do ciclismo.  Quem opta por ir ao trabalho de bicicleta economiza em média,  R$101,20 em passagens de transporte urbano.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
Outras reportagens – Ciclovia da Rua Konrad Adenauer tem melhores condições para ciclistas do que para pedestres

Acadêmico da UniBrasil é celebridade novembro 16, 2009

Posted by Cris Fortes in Uncategorized.
Tags: , , ,
1 comment so far

O estudante de jornalismo do 4Joad, e radialista da Banda B, Felipe Dutra, está com o melhor do stand up, às terças feira, às 21h no bar Era Só o que Faltava. Com o patrocínio da Kaiser e da rádio Banda B, Dutra apresenta um quadro humorístico que faz o público delirar. Os colegas universitários, Cristiane Fortes, Fabiana Franzosi e Ricardo Alexandre foram prestigiar o amigo e fazem seus comentários. “O Dutra tem talento, o cara tem uma performance incrível. Volto com amigos na próxima terça porque vale a pena”, disse Ricardo. Para Fabiana “ele é incrível. Nos faz rir o tempo todo, é criativo e tem um domínio de palco explêndido. Com certeza recomendo e retorno numa próxima oportunidade”, concluiu.

DSC02309

Artistas no palco com apresentação de Felipe Dutra no bar Era só o que Faltava. Fotos: Cristiane Fortes

(mais…)