jump to navigation

Parque Tupã estimula o comércio ambulante de alimentos na Avenida Victor Ferreira do Amaral dezembro 17, 2009

Posted by Christiano Kubis in 4JOAD, Alimentação, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Cultura, Economia, Eventos, Lazer, Tarumã, Trabalho, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Christiano Kubis

Há oito anos o garçom aposentado Derli Claudio Soares trabalha na venda de espetinhos no local, e há cinco anos é uma figura recorrente em estádios de futebol e  grandes eventos pela cidade. “Eu gosto é de movimento, gosto de fazer fumaça e vender muito espetinho. Como o meu produto é barato e custa apenas R$2,00 preciso ganhar na quantidade, em um dia movimentado consigo vender até 350 espetinhos. Tenho um cardápio variado, barato e com qualidade que inclui carne bovina, carne de frango e coraçãozinho de galinha.”, afirma Derli, mais conhecido como Senhor Claudio.

Ao Lado da barraca do Senhor Claudio está a Luciana Miler Ferreira, com seus crepes de massa de panqueca com queijo parmesão, que ela comercializa há quatro anos. “Foi uma forma que achei de complementar a minha renda e não depender financeiramente do meu marido”, afirma Luciana.

Feitos em uma chapa que esquenta a uma temperatura de 300 graus, os crepes custam R$2,50 cada. “Vendo aqui no Parque Tupã há dois anos, a minha chapa consome muita energia elétrica, o bom é que os responsáveis pelo parque nos fornecem energia e até nos avisam quando vem para Curitiba”.

A simpática Luciana Miler Ferreira aproveita o movimento do Parque Tupã para engordar a renda da sua família com bom humor. Foto: Christiano Kubis

Com R$3,00 também é possível comprar um cachorro-quente da Neusa Aparecida da Silva, que há 16 anos corre para o seu “ponto” assim que recebe a notícia de que o parque chegou ao local.

Ela é manicure e depiladora de uma grande rede de salões de beleza da cidade e nessa época do ano enfrenta uma dupla jornada de trabalho. “Meu dia começa bem cedo, sou a primeira a montar a barraca. Sempre contrato uma pessoa para comercializar e não perder de ganhar dinheiro enquanto estou no salão, depois que saio de lá venho correndo e fico por aqui até o parque fechar”.

Com um “ponto” privilegiado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, Neusa garante empolgada que o esforço vale a pena, pois consegue vender entre 100 e 200 cachorros-quentes ao dia. Fora da temporada a equipada barraquinha fica muito bem guardada a espera do próximo ano.

Quando o parque fecha e as luzes se apagam, o Senhor Claudio desmonta toda a parafernália rapidamente e espera a churrasqueira esfriar. Luciana aguarda a chegada do marido ansiosa para ir para casa e ver a filha de apenas um ano. E a Neusa que todos os dias monta e desmonta sua barraca sozinha, sai satisfeita e feliz para descansar e recuperar as energias para o próximo dia de trabalho.

Tupã está de volta a Curitiba
Como chegar ao Parque Tupã
Conheça a estrutura do Parque
Conheça a história do Parque

Anúncios

O que é o cicloturismo dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte, Uncategorized.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

cicloturismo é uma forma de turismo que consiste em viajar utilizando como meio de transporte uma bicicleta. É uma maneira muito saudável, econômica e ecológica de se fazer turismo.

Neste video, Gestennberger Reis  fala sobre o cicloturismo e ciclismo.

http://www.bikesul.com/site/

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

Economia para quem utiliza a bicicleta dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Para os trabalhadores, a utilização da bicicleta pode resultaruma economia média de R$ 101,20 por mês. O equivalente a quase metade de uma sexta básica no Paraná, hoje cotada em R$222,67, segundo tabela do Dieese.  Os que trocaram o transporte público ou privado pela bicicleta, não se arrependem. O principal  benefício alcançado é a melhoria da qualidade de vida. “ o exercício  melhora o condicionamento físico e evitar problemas cardíacos, além de aumentar a disposição diária”, afirma Marcos Sebastião, médico.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

Quanto custa a brincadeira dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Para quem se animou em começa a pedalar, tem bike a partir de R$219,00.  Mais para aqueles que querem algo mais elaborado, aqui vão os preços.

Tabela com preços

Uma boa Bike R$690,00

Capacete        R$70,00

Luvas              R$37,00

TOTAL           R$797,00

Leis para ciclistas dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
1 comment so far

O código de trânsito brasileiro prevê normas para a circulação de bicicletas, ainda desconhecidas de muitos. Segundo a legislação brasileira de trânsito, na falta de ciclovias o ciclista deve andar pela rua, a um metro e meio de distância das bordas. Além de seguir as mesmas normas obrigatórias aos veículos, o código também prevê o uso de alguns equipamentos obrigatórios como espelho retrovisor do lado esquerdo, olhos de gato e buzina.

http://www.transportes.gov.br/bit/trodo/codigo/index.htm

http://www.ippuc.org.br/

A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
As dificuldades em aderir ao uso da bike

As dificuldades em aderir ao uso da bike dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Manter uma bicicleta tem um baixo custo. Foto:Gleiciany Oliveira

As principais reclamações dos ciclistas são a má conservação das vias, o desrespeito dos motoristas e a falta de bicicletários. Para Gestennberger Reis, 49, dono de uma agência de cicloturismo, Curitiba é uma cidade onde há espaço para andar de bicicleta. O problema é que as empresas não motivam os seus funcionários a utilizarem a bicicleta para trabalhar. “Se oferecessem vestiários para os funcionários e local seguro para guardarem as bicicletas, com certeza mais pessoas trabalhariam de bicicleta”, diz. O que reduziria os congestionamentos na cidade mais motorizada do país, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Leis para ciclistas
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo

Ciclovias de Curitiba dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Idéias, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Curitiba possui cerca de 120 quilômetros de ciclovias. Aumentar este número é uma alternativa para tentar reduzir os congestionamentos. O Plano de Mobilidade, um projeto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUC),  tem a intenção de ampliar em 87% as vias destinadas às bicicletas.O projeto prevê a implantação de ciclofaixas, rotas privilegiadas,  calçadas compartilhadas e colocação de bicicletários em pontos estratégicos,ainda a serem definidos.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
Economia para quem utiliza a bicicleta
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Economia, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Quem transita pela Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, tem um bom motivo para utilizar a bicicleta. Neste trecho, onde há a via compartilhada, o trajeto é calmo e a via esta em bom estado de conservação. Diferente de outras localidades da cidade.  Segundo Josué Fernandes, 42, Pedreiro, “o caminho é tranqüilo e tem espaço para todos utilizarem”. Ele mora no Bairro Alto e vai trabalhar de bicicleta todos os dias. O uso da  bicicleta é uma alternativa saudável e barata, além de economizar tempo. Segundo dados do (IPPUC), a bicicleta é um meio mais rápido em trajetos até 15 Km.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo

A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Via Compartilhada na Victor Ferreira é alternativa para ciclistas. Foto:Gleiciany Oliveira

Incentivar o uso da bicicleta e uma alternativa para reduzir os congestionamentos e a poluição. O Tarumã possui um dos trechos em melhor  conservação para a prática do ciclismo.  Quem opta por ir ao trabalho de bicicleta economiza em média,  R$101,20 em passagens de transporte urbano.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo
Outras reportagens – Ciclovia da Rua Konrad Adenauer tem melhores condições para ciclistas do que para pedestres

Alagoas marca presença no Jockey Club do Paraná dezembro 4, 2009

Posted by laaaarih in 4JOAN, Jockey Club do Paraná, Tarumã, Trabalho.
Tags: , , , ,
4 comments

“Nossa vida é isso aqui”, conta Clóvis dos Santos, cuidador de cavalos. Foto de: Francielle Costa

Frequentadores assíduos do Jockey Club do Paraná (JCPR), no bairro Tarumã de Curitiba, talvez já tenham percebido. Porém, não é de conhecimento comum que o estado de Alagoas esteja tão presente dentro do clube. Em média, cerca de 50 cuidadores de cavalos são alagoanos. E o que mais chama atenção é que a maioria compartilha o mesmo sobrenome, isto é, tem alguma ligação familiar, ou já se conheciam em seu estado natal. Esta migração ocorre anos a fio.

Reportagem: Larissa Ilaídes e Maicon Jefferson Secco

Leia mais:

Conexão Tarumã-Dubai

Meu mundo num Jockey

Dados numéricos

Conexão Tarumã-Dubai dezembro 4, 2009

Posted by laaaarih in 4JOAN, Jockey Club do Paraná, Tarumã, Trabalho.
Tags: , ,
4 comments

São pessoas simples, de alegria contagiante que cuidam dos treinados cavalos de raia. A migração ocorre de maneira muito informal. “A gente vai um puxando o outro”, conta Clóvis dos Santos, 29, que está no Jockey há quatro anos. Quando surge uma vaga, eles se contatam e na maioria das vezes, dá certo. A principal motivação da mudança para o Paraná é a busca por um novo horizonte de trabalho, de vida e a carência de oportunidades em Alagoas. Silvano Gomes Clemente tem apenas 23 anos, mas já passou por experiências inesquecíveis. Dentre elas, está a viagem à Dubai. Devido a etapas mundiais de turfe, ele já pisou em terras árabes duas vezes, e agora se prepara para a terceira viagem, que será em dezembro. “Cuidar não é trabalho fácil, mas devo tudo que tenho a essa profissão”, afirma com grande orgulho.

Leia mais:

Alagoas marca presença no Jockey Club do Paraná

Meu mundo num Jockey

Dados numéricos

Meu mundo num Jockey dezembro 4, 2009

Posted by laaaarih in 4JOAN, Jockey Club do Paraná, Tarumã, Trabalho.
Tags: , ,
4 comments

A rotina de um cuidador começa cedo, antes do sol raiar. Por volta das 5h30 da madrugada começam a limpar as cocheiras, depois o dia se resume em dar banho nos cavalos e levá-los para galope na raia específica. Trabalham até as 18h e assim que acaba o expediente o rumo é certeiro: ir para a arquibancada, assistir, torcer, tomar uma cerveja e apostar por simples diversão – pequenas quantias quando comparadas às maiores apostas. Além de trabalhar no clube, os cuidadores nordestinos moram no Jockey em alojamentos planejados. Quando indagados se conhecem a cidade que os abriga, simplesmente respondem “não muito”. O lazer não é muito variado. Vez em quando vão á balada sertaneja Victoria Villa (que fica ao lado do clube) ou aos bailões arrasta-pé da redondeza. Em resumo, é a vida que gira em torno do JCPR.

Leia mais:

Alagoas marca presença no Jockey Club do Paraná

Conexão Tarumã-Dubai

Dados numéricos

Dados numéricos dezembro 4, 2009

Posted by laaaarih in 4JOAN, Jockey Club do Paraná, Tarumã, Trabalho.
Tags: ,
4 comments

A estrutura do JCPR é grande. Ao todo, são 59 grupos de cocheiras. Cada uma delas pode empregar até 5 cuidadores.

59 cocheiras x 5cuidadores para cada Total : 295 cuidadores

Contudo, nem todas as cocheiras estão em uso. Caso estivessem, o clube teria um total de 742 animais. A realidade é bem diferente. Há em todo o clube, aproximadamente 60 cuidadores. Desse total, mais de 40% é nordestino de Alagoas, Ceará ou Bahia. “É o Jockey inteiro”, conta Gerson Luiz, 19, que freqüenta o clube desde os sete anos de idade.

Em comparação com a realidade salarial do Nordeste, a renda mensal dos cuidadores do Jockey é relativamente alta. Recebem por volta de novecentos reais mensais, mais benefícios.

Leia mais:

Alagoas marca presença no Jockey Club do Paraná

Conexão Tarumã-Dubai

Meu mundo num Jockey

Sobram vagas de estacionamento em instituições de ensino na Zona Leste outubro 6, 2009

Posted by ricardocode in 4JOAD, Bairro Alto, Capão da Imbuia, Cotidiano, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
4 comments

Dentro de um raio de dois quilômetros a partir da Unibrasil existem aproximadamente cinco escolas, delas, apenas duas possuem estacionamento próprio. Devido ao intenso movimento de veículos que passam por essa região para chegar até o trabalho ou estudo, o cruzamento entre as ruas Konrad Adenauer e Victor Ferreira do Amaral foi alterado, visando um melhor fluxo nos horários de pico. (mais…)

Como Pinhais pode pertencer a Curitiba outubro 3, 2009

Posted by titaportugal in 4JOAD, Eventos, Pinhais, Ruas, Trabalho, Transporte.
Tags:
5 comments

A Avenida Victor Ferreira do Amaral é o principal  caminho que nos leva a Pinhais. Quando se pensa nesse município não se imagina que eventos internacionais são realizados na sua maioria lá, no Expotrade. E pela importância que este centro de convenções tem para Curitiba, foram distribuídas algumas placas de sinalização em português e em inglês, como na Avenida Senador José Alencar Guimarães. (mais…)

Um terminal para um desempregado setembro 24, 2009

Posted by laaaarih in 4JOAN, Capão da Imbuia, Trabalho.
Tags: , , , , , ,
15 comments

Terminal de ônibus. Todo mundo passa por um, seja dentro ou fora. É um ambiente onde transitam cerca de 40 mil pessoas por dia. Ana Sanches dos Santos, 41, não costuma andar de ônibus. Contudo, teve de recorrer ao Terminal Capão da Imbuia para dar outro rumo a sua vida. Há dois meses, ela saiu do trabalho de doméstica em busca de outra função. Sem recursos financeiros, Donana -como prefere ser chamada- , entrava toda semana no terminal para vasculhar a parede de anúncios de empregos. Sem pagar passagem. Tudo para ver se surgia alguma vaga com o seu perfil. E deu certo. Hoje, está empregada como zeladora em uma fábrica de confecção. (mais…)

Trabalhando com o inimigo junho 16, 2009

Posted by valdimillaferreira in Esporte, Ruas, Tarumã, Trabalho.
Tags: , ,
add a comment

sdc113702

Marcus Vinicius Bellõ, 19 anos, trabalha de domingo a domingo na Rua Konrad Adenauer. Desde dezembro de 2008, ele passa as tardes no número 130, no Paraná Clube do Tarumã. Para curiosidade de todos, Marcus não é um paranista, mas sim um atleticano fanático. Ele não vê nenhum problema nisso, “afinal trabalho é trabalho”. (mais…)

Inscrições prorrogadas para cursos técnicos no Tarumã junho 12, 2009

Posted by Rafael Schoenherr in Educação, Tarumã, Trabalho.
Tags: ,
add a comment

A professora Karin Schellmann informa que foram prorrogadas as inscrições para o curso técnico profissionalizante em Turismo “até o preenchimento das vagas”, no colégio Paulo Leminski. O prazo inicial esgotou no dia 10. Leia notícia com detalhes sobre os cursos ofertados.

Colégio Paulo Leminski oferece cursos técnicos gratuitos junho 9, 2009

Posted by Jenifer Magri in Educação, Tarumã, Trabalho.
Tags: , , ,
88 comments

As inscrições para os cursos técnicos profissionalizantes do Colégio Paulo Leminski começaram no dia 1° de junho e vão até amanhã (10). Para o curso de turismo  foram abertas 50 vagas e 100 para o de técnico de meio ambiente. Os cursos são gratuitos e as inscrições são abertas anual e semestralmente, de acordo com a modalidade e duração. (mais…)

Um olhar atento vigia a madrugada junho 8, 2009

Posted by João Luiz Guarneri in Cotidiano, Ruas, Tarumã, Trabalho.
Tags: ,
add a comment

dsci00501Lentamente as pessoas vão desaparecendo e o som ambiente se transforma. De uma algazarra de buzinas, apitos, motores de carros e gente conversando, a um silêncio quase absoluto. Assim é a Rua Konrad Adenauer, no Tarumã, após as 23h, quando os portões da faculdade Unibrasil se fecham. Para aqueles que presenciam todo o movimento e ainda têm como obrigação manter o caos sob controle, essa mudança no cenário é até um alívio. Sidnei é uma dessas pessoas. Ele acompanha essa rotina, dia sim, dia não, conforme sua escala de trabalho, na faculdade, que começa às 18h. Como sempre faz, sai de casa uma hora antes, pois os ônibus, no meio do trânsito do fim da tarde, são muito lentos. Sair com antecedência se tornou um hábito para esse jovem morador do bairro Pinheirinho.  (mais…)

Pinhais implanta Guarda Municipal maio 28, 2009

Posted by stehlagos in Cidadania, Pinhais, Segurança, Trabalho.
Tags: , , ,
add a comment

Com a aprovação por unanimidade da lei municipal n.969/09 no dia 5 de maio, a Guarda Municipal está oficialmente implantada em Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Este é o sétimo município do Paraná que recebe tal reforço na segurança pública. Serão geradas primeiramente 80 vagas para este serviço e a seleção será feita por concurso público na região.

imagem1

(mais…)

Fios que bordam a vida novembro 8, 2008

Posted by pamellastadler in Cidadania, Pinhais, Trabalho.
Tags: , , ,
add a comment

A professora de confecção de tapetes, Rosa Pereira Rodrigues, 60 anos, acorda às 6 horas. Veste os netos e os leva para a escola, faz o almoço, limpa a casa e depois vai a pé até a Associação de Moradores Mulheres em Ação (AMMA). A aluna de Rosa, Sueli Maria Vedor, passa as madrugadas costurando bolsas, bonecas e tapetes.  Já a ex-aluna de Rosa, Juraci Soares, trabalha como voluntária na entidade e ministra aulas de pintura de pano de prato e biscuit  (modelagem em porcelana fria).

A professora de confecção de tapetes Rosa Pereira Rodrigues é voluntária da AMMA e ajuda a comprar  material para os cursos.

A professora de confecção de tapetes Rosa Pereira Rodrigues é voluntária da AMMA e ajuda a comprar material para os cursos.

(mais…)