jump to navigation

PINHEIRÃO: DO AUGE AO ABANDONO outubro 15, 2010

Posted by Barbosa in 4JOAN, Cidadania, Cultura, Esporte, Eventos, História, Lazer, Moradores, Segurança, Tarumã.
Tags: , , ,
1 comment so far

Por: David Musso, Denis Barbosa e Ramon Assis

 

Em 1985, o projeto inicial do Pinheirão, de Ayrton Cornelsen, foi apresentado pela construtora HD, de Carlos Eduardo Andrade e Carlos Eduardo Almeida.

 

Projetado inicialmente para comportar cerca de 120 mil pessoas; famoso por ter sido palco de disputas históricas, como entre Brasil e Chile em 1986, sediou os timesdo Atlético-Pr e Paraná Clube durante reformas nos respectivos estádios, e foi sede do Real Brasil em 2006, e; por ter subsidiado uma pista modelo de atletismo, o “Elefante Branco”, interditado desde 2007, é famoso hoje por outros motivos.

Por oferecer abrigo a dois cães de guarda, bem como servir de casa esporádica para moradores de rua, as dependências decadentes do Estádio Pinheirão são utilizadas corriqueiramente para acolher indivíduos carentes nas noites frias e chuvosas da capital paranaense.

Para ser reutilizado, o estádio, inaugurado em 1985, precisa ter suas dívidas pagas (que chegam a R$ 63 mi) e diversas reformas, que revitalizariam o Elefante, devem ser feitas. “Para abrir o estádio e possibilitar a realização de jogos, cerca de R$ 2 mi deveriam ser investidos”, garante Hélio Curi, presidente da Federação Paranaense de Futebol.

O problema maior do estádio é a penhora de cerca de R$ 50 milhões por dívidas com o INSS, prefeitura de Curitiba e outros credores menores – entre eles o Atlético e o advogado Augusto Mafuz.

Como não houve recurso o estádio ficou lá, esquecido, e a sombra do abandono deixada pelo “assombroso” Pinheirão atrapalha até quem mora próximo a ele. “Uma região que poderia ser muito mais valorizada se ela fosse mais bonita e conservada”, comenta a Ana Carolina Rocha, moradora da região. “Deveria ter alguém que se preocupasse com a qualidade de vida dos moradores”, completa.

Enquanto isso não for resolvido, é provável que a vizinhança do elefante branco continue sofrendo os reflexos maléficos da construção que não pode ser passada adiante. Isso se é possível esquecer um estádio daquele porte.

O que se desenhava como um melancólico desfecho pode sofrer uma reviravolta. Antes rejeitado, o estádio pode até dar sua contribuição para a Copa em Curitiba. Com a indicação da Arena da Baixada para o mundial, o que parecia ser o último prego no caixão, é uma das prováveis fontes de uma sobrevida para o Pinheirão. O Atlético ficará “sem teto” durante as obras de conclusão da Arena, por cerca de dois anos, e pode precisar da outrora desprezada hospedaria.

FESTA DA INDEPENDÊNCIA outubro 14, 2010

Posted by lylafischer in 4JOAN, Cultura, Eventos, História, independência, Lazer, Política, Ruas, Uncategorized.
add a comment

Por Louize Fischer e Nelma Suzan

No dia sete de setembro é comemorada a Independência do Brasil. Porém, nem todos conhecem o significado desta data. O que a maioria sabe é que se trata de um feriado nacional. No dia 7 de setembro de 1822 Dom Pedro I deu o grito de independência. Desde então o Brasil se tornou ex-colônia de Portugal.

Em todo o país ocorrem desfiles em comemoração à data, que foi valorizada no período da Ditadura Militar. Naquela época, além dos militares, a participação nos desfiles era obrigatória para alunos de escolas públicas. A matéria de “Educação Moral e Cívica” deixava evidente o patriotismo naquele período histórico. Desde o fim da Ditadura, o desfile deixou de ser obrigatório para os alunos. Ainda assim, militares e alunos de escolas militares participam até hoje.

O Colégio Militar de Curitiba participa atualmente com 300 alunos. De acordo com o Comandante Coronel Luiz Quintino Martins de Figueiredo, a participação dos alunos é voluntária e a procura é grande. “Muitos ficam de fora porque há um limite de vagas, até para o desfile não ficar cansativo”. Participam também escolas estaduais e municipais da rede pública de ensino. Algumas delas incentivam a participação dos alunos com pontuação extra nas matérias em que não estão tão bem. No Colégio Estadual Prieto Martinez, o aluno Sidney Fiori Junior desfilou vestido de D. Pedro I. “Algumas fantasias precisaram ser locadas, mas a minha foi cedida pelo colégio”.

No entanto, o significado da data não é tão explorado. A maioria dos adolescentes, muitas vezes, nem se interessam pela história ou confundem os personagens. “Pedro Àlvares Cabral chegou ao Brasil e declarou “Independência ou morte!”, diz um estudante da sétima série. Alguns, ainda, não conhecem quase nada sobre a história do Brasil. Nem sabem que o Brasil deixou de ser colônia de Portugal, como disse outro aluno da sexta série.

Para o professor de história e geografia João Luis, o patriotismo deveria ficar na época do regime militar. “Hoje, acho que a escola não devia nem participar, pois não tem nada a ver com o aluno”.

Fizeram parte da programação da semana da pátria em Curitiba a apresentação da Orquestra Sinfônica do Paraná, juntamente com as bandas militares. Além do tradicional desfile no dia 7, foram disponibilizados serviços gratuitos no programa “Paraná em Ação”.

.

Parque Tupã estimula o comércio ambulante de alimentos na Avenida Victor Ferreira do Amaral dezembro 17, 2009

Posted by Christiano Kubis in 4JOAD, Alimentação, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Cultura, Economia, Eventos, Lazer, Tarumã, Trabalho, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Christiano Kubis

Há oito anos o garçom aposentado Derli Claudio Soares trabalha na venda de espetinhos no local, e há cinco anos é uma figura recorrente em estádios de futebol e  grandes eventos pela cidade. “Eu gosto é de movimento, gosto de fazer fumaça e vender muito espetinho. Como o meu produto é barato e custa apenas R$2,00 preciso ganhar na quantidade, em um dia movimentado consigo vender até 350 espetinhos. Tenho um cardápio variado, barato e com qualidade que inclui carne bovina, carne de frango e coraçãozinho de galinha.”, afirma Derli, mais conhecido como Senhor Claudio.

Ao Lado da barraca do Senhor Claudio está a Luciana Miler Ferreira, com seus crepes de massa de panqueca com queijo parmesão, que ela comercializa há quatro anos. “Foi uma forma que achei de complementar a minha renda e não depender financeiramente do meu marido”, afirma Luciana.

Feitos em uma chapa que esquenta a uma temperatura de 300 graus, os crepes custam R$2,50 cada. “Vendo aqui no Parque Tupã há dois anos, a minha chapa consome muita energia elétrica, o bom é que os responsáveis pelo parque nos fornecem energia e até nos avisam quando vem para Curitiba”.

A simpática Luciana Miler Ferreira aproveita o movimento do Parque Tupã para engordar a renda da sua família com bom humor. Foto: Christiano Kubis

Com R$3,00 também é possível comprar um cachorro-quente da Neusa Aparecida da Silva, que há 16 anos corre para o seu “ponto” assim que recebe a notícia de que o parque chegou ao local.

Ela é manicure e depiladora de uma grande rede de salões de beleza da cidade e nessa época do ano enfrenta uma dupla jornada de trabalho. “Meu dia começa bem cedo, sou a primeira a montar a barraca. Sempre contrato uma pessoa para comercializar e não perder de ganhar dinheiro enquanto estou no salão, depois que saio de lá venho correndo e fico por aqui até o parque fechar”.

Com um “ponto” privilegiado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, Neusa garante empolgada que o esforço vale a pena, pois consegue vender entre 100 e 200 cachorros-quentes ao dia. Fora da temporada a equipada barraquinha fica muito bem guardada a espera do próximo ano.

Quando o parque fecha e as luzes se apagam, o Senhor Claudio desmonta toda a parafernália rapidamente e espera a churrasqueira esfriar. Luciana aguarda a chegada do marido ansiosa para ir para casa e ver a filha de apenas um ano. E a Neusa que todos os dias monta e desmonta sua barraca sozinha, sai satisfeita e feliz para descansar e recuperar as energias para o próximo dia de trabalho.

Tupã está de volta a Curitiba
Como chegar ao Parque Tupã
Conheça a estrutura do Parque
Conheça a história do Parque

Parque Tupã faz mudanças de planejamento dezembro 17, 2009

Posted by julianyared in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
Tags: , , , ,
2 comments

O Parque Tupã, que estreou ao lado do Pinheirão na última nesta sexta-feira (12), reduziu o número de atrações para 17 atrações. Os brinquedos infantis perderam dois brinquedos e os chamados radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution) perderam um por falta de lubrificação nas engrenagens. O parque continua na cidade até a data programada, até o carnaval. O horário muda. Terça a domingo, das 13h30 às 22h. Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria nos mesmos valores, são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. E para denunciar cambistas, ligue para o número (41)32266069. 

Para ressaltar o Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2. Além desses conseguidos pela reportagem, quem estiver em Santa Felicidade é só pegar o Bairro Alto/Santa Felicidade, para em frente ao Pinheirão, e quem está nas Mercês o indicado é o Inter 2/Ligeirinho. O telefone para contato é (41) 4102-3422. O uso de objetos que possam cair não é aconselhável, pois se perder em algum brinquedo, o parque não se responsabiliza. O valor do guarda-volumes subiu de preço após uma cliente reclamar que quebraram seu óculos, agora é R$ 4,00.

Sobre essas alterações surgiram inúmeras reclamações. Ressaltaram que um parque de 31 anos de história e conhecido por cidades importantes do Sul do país, tem que possuir um melhor planejamento. Além da capacidade ter sido reduzida para 1.900 pessoas. “Um parque tem que aumentar! Não pode diminuir, reduzir, entre outros termos. “Isso está uma palhaçada, e eu vimem um parque, não em um circo.”, indaga Ligo Zinn frequentador do parque há 6 anos. Para Fernando Magotte , toda empresa passa pelos seus altos e baixos: “Isto acontece. Tem que dar uma folga para o pessoal se recuperar. Sempre fui bem atendido e é isso que conta”. Mais informações sobre o Parque você pode encontrar no site: http://www.parktupa.com.br.

Conheça a história do Parque dezembro 8, 2009

Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
2 comments

Maicon Balbino

Há 31 anos o Parque viaja pelas principais cidades do Sul do país. Com capacidade para 2.000 mil pessoas. O Tupã começou como uma instituição familiar e é hoje um dos maiores parques itinerantes do Brasil, tendo ao todo três sedes espalhada pelo país. “Somos movidos pelo público, onde tivermos maior aceitação a probabilidade de ficarmos mais tempo é maior”, disse Hugo Mayer proprietário. Para Solange Fernanda Conceição, o melhor dia é quando o parque libera a entrada gratuita para comunidade: “Sempre fico atenta! Aproveito esse dia para levar meus filhos e comer muita maça do amor”. Mais informações referentes ao Parque você poderá encontrar no site: www.parktupa.com.br.

Conheça a história de Amauri Machado Zdroyeski, que desde 1949 trabalha em parques de diversão.

  • Tupã está de volta a Curitiba
  • Como chegar ao Parque Tupã
  • Conheça a estrutura do Parque
  • Conheça a estrutura do Parque dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAN, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    2 comments

    Maicon Balbino

    A instituição conta com 60 funcionários entre eles profissionais da área de saúde. A estrutura disponibiliza praça de alimentação, sanitários e estacionamento.  Para garantir a diversão é necessário estar atendo às orientações de cada brinquedo.  É proibido o consumo de álcool nas dependências do local.  A manutenção dos equipamentos é realizada diariamente, o parque não restituirá o valor das entradas em casos de falta de energia ou chuva intensa.

    Funcionário conta como é ter uma vida nômade:

  • Tupã está de volta a Curitiba
  • Como chegar ao Parque Tupã
  • Conheça a história do Parque
  • Como chegar ao Parque Tupã dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    11 comments

    Maicon Balbino

    O Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2 (confira os horários dos ônibus).  O telefone para contato é (41) 4102-3422. Para dispensar contratempos evite ir com boné, sapato de salto alto ou qualquer objeto que possa cair do bolso em quanto estiver usufruindo dos brinquedos. O valor do guarda-volumes é R$ 2,00.

    Vista do parque pelo lado de fora. Foto Maicon Balbino

    Parque Tupã está de volta a Curitiba dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    43 comments

    Maicon Balbino

    Parque Tupã estreia nesta sexta-feira (12) ao lado do Pinheirão, com 20 atrações que vão além de brinquedos infantis a outros mais radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution). O parque ficará na cidade até o carnaval, de terça a domingo, das 14 às 22h. Os ingressos só poderão ser adquiridos na bilheteria do estabelecimento, os valores são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. 

    Cerca de 60 funcionários trabalham para levantar a estrutura do Parque até sexta-feira. Foto Maicon Balbino

    Iluminação traz segurança na praça Chocolate dezembro 8, 2009

    Posted by unicoprodutosnaturais in Cidadania, Lazer, Uncategorized.
    2 comments

    Nova Iluminação e quadras reformadas na praça Chocolate . Foto Elize Brasil

    As quadras de esportes ganham iluminação e trazem segurança aos moradores da região. ”Agora tem como aproveitar e jogar bola com mais tranqüilidade, até mesmo a noite”, diz Guilherme Russo, estudante de 17 anos.

    Antes vista como ponto para uso de bebidas e drogas por adolescentes, devido à falta de manutenção e segurança, após a reforma ter começado a mostrar resultados, a comunidade voltou a freqüentar o local e utilizar o espaço de lazer ,leia reportagem, Praça Mansueden dos Santos Prudente recebe melhorias.

    Mesmo com a reforma alguns moradores da região explicam que existe um espaço não aproveitado na praça. ”A quadra de boche nunca foi usada porque não tem bolas para jogar, é usado como lugar para adolescentes namorar. Esse espaço devia ser trocado por uma pista de skate, seria mais útil“, diz Célia Melo, comerciante.

    O espaço atrai moradores de outros bairros “Sempre freqüento a praça quando posso para distrair e conversar com amigas”, diz Janaina, estudante 21 anos moradora da Vila Oficinas.

    Preservação e Conservação dos espaços de lazer

    O que é o cicloturismo dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte, Uncategorized.
    Tags: , , , , , , , , ,
    add a comment

    cicloturismo é uma forma de turismo que consiste em viajar utilizando como meio de transporte uma bicicleta. É uma maneira muito saudável, econômica e ecológica de se fazer turismo.

    Neste video, Gestennberger Reis  fala sobre o cicloturismo e ciclismo.

    http://www.bikesul.com/site/

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

    Economia para quem utiliza a bicicleta dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , ,
    add a comment

    Para os trabalhadores, a utilização da bicicleta pode resultaruma economia média de R$ 101,20 por mês. O equivalente a quase metade de uma sexta básica no Paraná, hoje cotada em R$222,67, segundo tabela do Dieese.  Os que trocaram o transporte público ou privado pela bicicleta, não se arrependem. O principal  benefício alcançado é a melhoria da qualidade de vida. “ o exercício  melhora o condicionamento físico e evitar problemas cardíacos, além de aumentar a disposição diária”, afirma Marcos Sebastião, médico.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

    Quanto custa a brincadeira dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Para quem se animou em começa a pedalar, tem bike a partir de R$219,00.  Mais para aqueles que querem algo mais elaborado, aqui vão os preços.

    Tabela com preços

    Uma boa Bike R$690,00

    Capacete        R$70,00

    Luvas              R$37,00

    TOTAL           R$797,00

    Leis para ciclistas dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    1 comment so far

    O código de trânsito brasileiro prevê normas para a circulação de bicicletas, ainda desconhecidas de muitos. Segundo a legislação brasileira de trânsito, na falta de ciclovias o ciclista deve andar pela rua, a um metro e meio de distância das bordas. Além de seguir as mesmas normas obrigatórias aos veículos, o código também prevê o uso de alguns equipamentos obrigatórios como espelho retrovisor do lado esquerdo, olhos de gato e buzina.

    http://www.transportes.gov.br/bit/trodo/codigo/index.htm

    http://www.ippuc.org.br/

    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    As dificuldades em aderir ao uso da bike

    As dificuldades em aderir ao uso da bike dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Manter uma bicicleta tem um baixo custo. Foto:Gleiciany Oliveira

    As principais reclamações dos ciclistas são a má conservação das vias, o desrespeito dos motoristas e a falta de bicicletários. Para Gestennberger Reis, 49, dono de uma agência de cicloturismo, Curitiba é uma cidade onde há espaço para andar de bicicleta. O problema é que as empresas não motivam os seus funcionários a utilizarem a bicicleta para trabalhar. “Se oferecessem vestiários para os funcionários e local seguro para guardarem as bicicletas, com certeza mais pessoas trabalhariam de bicicleta”, diz. O que reduziria os congestionamentos na cidade mais motorizada do país, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

    Leis para ciclistas
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo

    Ciclovias de Curitiba dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Idéias, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Curitiba possui cerca de 120 quilômetros de ciclovias. Aumentar este número é uma alternativa para tentar reduzir os congestionamentos. O Plano de Mobilidade, um projeto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUC),  tem a intenção de ampliar em 87% as vias destinadas às bicicletas.O projeto prevê a implantação de ciclofaixas, rotas privilegiadas,  calçadas compartilhadas e colocação de bicicletários em pontos estratégicos,ainda a serem definidos.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Economia, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , ,
    add a comment

    Quem transita pela Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, tem um bom motivo para utilizar a bicicleta. Neste trecho, onde há a via compartilhada, o trajeto é calmo e a via esta em bom estado de conservação. Diferente de outras localidades da cidade.  Segundo Josué Fernandes, 42, Pedreiro, “o caminho é tranqüilo e tem espaço para todos utilizarem”. Ele mora no Bairro Alto e vai trabalhar de bicicleta todos os dias. O uso da  bicicleta é uma alternativa saudável e barata, além de economizar tempo. Segundo dados do (IPPUC), a bicicleta é um meio mais rápido em trajetos até 15 Km.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo

    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Via Compartilhada na Victor Ferreira é alternativa para ciclistas. Foto:Gleiciany Oliveira

    Incentivar o uso da bicicleta e uma alternativa para reduzir os congestionamentos e a poluição. O Tarumã possui um dos trechos em melhor  conservação para a prática do ciclismo.  Quem opta por ir ao trabalho de bicicleta economiza em média,  R$101,20 em passagens de transporte urbano.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    Outras reportagens – Ciclovia da Rua Konrad Adenauer tem melhores condições para ciclistas do que para pedestres

    Praça Mansueden dos Santos Prudente recebe melhorias dezembro 7, 2009

    Posted by rodrigoapx in 4JOAD, Capão da Imbuia, Lazer.
    Tags: , , ,
    4 comments

    Além da revitalização do campo de areia, serão instaladas calçadas na praça, e a cancha de vôlei receberá areia nova. O parquinho será reformado e pintado e, além disso, a prefeitura prevê colocação de grama em toda a área restante da praça.

    O Distrito de Manutenção Urbana do Cajuru, setor da prefeitura responsável pelas obras públicas nesta região, afirma que as reformas são uma reivindicação antiga (veja uma solicitação oficial de obras no local, feita no ano de 2003). Iniciadas há cerca de um mês, elas devem ser concluídas até o final de janeiro.

    – Reforma no campo de areia traz jovens para a praça

    – Revitalização da praça atrai moradores

    Revitalização da praça atrai moradores dezembro 7, 2009

    Posted by rodrigoapx in 4JOAD, Capão da Imbuia, Lazer, Moradores.
    Tags: , , ,
    2 comments

    O cenário da Praça Mansueden dos Santos Prudente, localizada ao lado do Museu de História Natural, no Capão da Imbuia, tem mudado muito nas últimas semanas. Antes caracterizado pela presença de consumidores de drogas no período da noite, o local têm sido todo das partidas de futebol. “Eu não me sentia tranquila para trazer meu filho para brincar aqui”, diz a dona de casa Eliane Toniolo. “Agora a situação do lugar mudou, e a criançada pode se divertir até mais tarde sem a mesma preocupação de antes”, comenta.

    As obras beneficiam moradores de toda a Zona Leste, que têm o local como um ponto de encontro – acompanhe na matéria de Daiane Rosa. Basta passar por ali para perceber que o local é frequentado por diversas famílias e crianças.

    Crianças brincam em parquinho da praça, alagado e carente de melhorias. Foto Rodrigo Arend

    – Praça Mansueden dos Santos Prudente recebe melhorias

    – Reforma no campo de areia traz jovens para a praça

    Período de profissionalização dificulta participação de grupos nos festivais de teatro dezembro 3, 2009

    Posted by Everton Mossato in 4JOAN, Eventos, Lazer, Pinhais, Uncategorized.
    Tags: , , ,
    1 comment so far

    Reportagem de Everton Mossato e José Pires

    CCT na última apresentação do Fetaepi 2009.

    O IV Festival de Teatro Amador Estudantil de Pinhais, o Fetaepi, encerrou suas apresentações dia 21 de novembro, com uma peça da Companhia Teatral de Teatro (CTT), grupo convidado. A companhia conta com atores profissionais e amadores, o que limita a sua participação em alguns festivais.

    Fetaepi impede que grupos com atores profissionais concorram no festival

    Dificuldades enfrentadas pelo teatro amador

    Conheça a Companhia Teatral de Teatro

    Conheça o festival de pinhais dezembro 2, 2009

    Posted by ricardofrancio in Cultura, Eventos, Lazer, Pinhais, Uncategorized.
    add a comment

    Reporteres Ricardo Francio e Diego da Cunha

    Atores da Companhia Teatral de Teatro

    O Festival de Teatro do Município de Pinhais aconteceu nos dias 19, 20 e 21 de Novembro, no Cento culturais Vanda dos Santos Mauman. Sobretudo, o evento contou com um público bem vareado, apesar de apresentar peças infantis. segundo o próprio público, as peças apresentadas  não contam somente com um tema infantil inútil mas, fazem com que crianças, adultos, adolescentes e até mesmo os idosos reflitam um pouco sobre tudo,e claro sem deixar a diversão de lado.

     A qualidade faz o público

    Capital é a referência

    Explore as mídias

     

    A qualidade faz o público dezembro 2, 2009

    Posted by ricardofrancio in Cultura, Eventos, Lazer, Uncategorized.
    add a comment

    Essa é a terceira edição do festival, que cada vez conta com um maior número de público. Segundo a organização do evento, procura-se cada vez mais trazer companhias que saibam aliar diversão e cultura ao mesmo tempo. Porque se isso não acontece todo o trabalho não é recompensado. Para a organização do evento o que interessa não é o simples prestigio mais sim a qualidade que traz ao seu público. Isso, porque não adianta absolutamente nada um grupo que encheu a palateia nos festivais anteriores, nessa edição não trazer quase ninguém, dessa forma o evento se torna ruim tanto para o próprio grupo que não ganha reconhecimento nenhum quanto para a organização que por sua vez perde muito em credibilidade. Ou seja, se o evento for de má qualidade não é só o publico que não ganha, mais também os artistas e principalmente a organização.

     Capital é a referência

    Capital é a referência dezembro 2, 2009

    Posted by ricardofrancio in Cultura, Eventos, Lazer, Uncategorized.
    add a comment

    Esse festival acontece todos os anos no município de Pinhais e se espelha no da cidade de Curitiba, que também acontece uma vez por ano. É claro que o festival da capital, conta com uma segmentação bem maior de publico durante o mês todo do evento, por causa da variedade de espetáculos disponíveis e também a diversidade de locais onde acontecem os eventos. Em Pinhais é um pouco diferente, o festival é dividido em apenas um final de semana, em um único lugar. Talvez seja por isso que as pessoas não aproveitem um pouco mais do evento Segundo Marcos Roberto Martins as peças apresentados são muito boas porque exploram principalmente a questão intelectual do público. “não são peças bobas”completa.

    Explore as mídias

    Está dada a largada junho 27, 2009

    Posted by guilhermegiorgio in Esporte, Eventos, História, Lazer, Tarumã.
    Tags: , , , ,
    1 comment so far

    É assim, através da voz do locutor, que uma dose de adrenalina é despejada nas veias dos presentes no Jóquei Clube de Curitiba. Todo início de páreo representa expectativa e esperança a quem acredita na sorte e aposta em seu cavalo favorito. Quando os cavalos cruzam a linha de chegada, apenas alguns poucos comemoram. A grande maioria espera pelo novo páreo e por uma nova chance de ganhar.

    Treino no Jockey Clube do Paraná (Foto: Guilherme Giorgio)

    Treino no Jockey Clube do Paraná (Foto: Guilherme Giorgio)

    (mais…)

    O Capão tem muito mais que Imbuia na sua história junho 27, 2009

    Posted by valdimillaferreira in Capão da Imbuia, História, Lazer, Meio Ambiente.
    Tags: ,
    add a comment
     
    Araucária e a Imbuia são usadas pelas indústrias moveleiras e de papel celulose. Foto: Valdimilla Ferreira
    Araucária e a Imbuia são usadas pelas indústrias moveleiras e de papel celulose. Foto: Valdimilla Ferreira

    Quem passa hoje pelo bairro Capão da Imbuia talvez não imagine que um dia todo o território já foi mata fechada. A paisagem descobertava uma imagem de plantas nativas de nosso estado (o Pinheiro-do-Paraná era um deles). O espaço contemplava também várias outras espécies como as Canelas e as muitas Imbuias, daí o nome atribuído ao bairro – Capão (mata fechada) da Imbuia (árvore presente em todo o território). Vítimas da exploração comercial, a mata foi aos poucos se abrindo em razão das derrubadas das Araucárias e Imbuias, que passaram a interessar à economia florestal e às madeireiras do país. Essas árvores já estavam fadadas a serem transformadas em móveis e papel celulose. (mais…)

    Necessidades da população orientam as atividades da Regional Cajuru junho 14, 2009

    Posted by João Luiz Guarneri in Cajuru, Cidadania, Cultura, Esporte, Lazer.
    Tags: , , , ,
    add a comment

    As atividades esportivas e culturais realizadas pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e pelo Centro de Esporte e Lazer, na Regional Cajuru, são determinadas de acordo com as necessidades e interesse da população do bairro. As organizações locais disponibilizam novas disciplinas e modalidades, conforme elas sejam solicitadas pela comunidade. Além das escolinhas de esportes, música e artes, outras podem ser viabilizadas de acordo com a procura e a estrutura física dos locais. (mais…)

    WTCC aumenta turismo em Curitiba maio 19, 2009

    Posted by Life in Cotidiano, Economia, Esporte, Eventos, Lazer, Pinhais, Transporte.
    add a comment

    A arrecadação da quarta edição do WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) foi de 43 toneladas de alimentos, além disso, o campeonato leva a imagem da cidade a mais de 80 países, onde os eventos são transmitidos pela imprensa internacional. Segundo a Presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika, o retorno para a economia da cidade e para a projeção de Curitiba como destino turístico é gigantesco.
    Quase 1 mil profissionais trabalham no evento, a maioria estrangeiros. Os visitantes aquecem os setores de gastronomia, hotelaria e de serviços, gastando uma média de U$ 288,00 (quase R$ 700,00) por dia na cidade, de acordo com os cálculos do Instituto. Nos três anos anteriores, a inserção total de recursos na economia local foi de R$ 12 milhões.

    Ana Paula Komar

    WTCC, do espetinho ao caviar maio 19, 2009

    Posted by Daiane Wichineski in Esporte, Lazer, Pinhais.
    Tags: , ,
    4 comments

    Quem presenciou das arquibancadas a 4ª edição do WTCC no dia 8 de março de 2009 se expôs a sol, chuva, mormaço, com temperatura entre 18°C e 25°C. Passar o dia com os filhos em arquibancadas, com apenas cinco banheiros, alimentar-se de espetinhos, crepes, cachorro quente, salgadinhos, refrigerantes, cerveja e água mineral, para muitos curitibanos foi o melhor programa para esse domingo. Na área VIP, destinada aos camarotes, o público contou com um cardápio fino como caviar, frios, espumante, vinhos, além de refrigerantes e cerveja. O lugar, reservado para no máximo 130 pessoas, no sábado chegou a ter 90 % de sua lotação e no domingo, 100 %. Os espectadores contaram também com serviços de garçom, banheiros por camarote e temperatura climatizada. De acordo com dados divulgados pela Polícia Militar, cerca de 21,5 mil pessoas presenciaram o evento.

    Daiane Wichineski

    Corrida quebra rotina familiar maio 19, 2009

    Posted by camipp in Cidadania, Comércio, Cultura, Educação, Eventos, Lazer, Pinhais.
    Tags: , , , ,
    add a comment

    O Campeonato Mundial de Carros de Turismo da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), se transforma em Curitiba todo ano em programa familiar. A corrida possui um público incomum, entre os 18 mil espectadores (segundo jornal Gazeta do Povo) encontram-se de jovens aficionados por carros a casais com seus respectivos filhos. As famílias buscam modificar a rotina do fim de semana, que inclui basicamente ida a restaurantes e parques.

    Silvana Batista, 35 anos, moradora de Curitiba, foi ao evento com marido e filhos. Para ela, assistir às corridas é uma novidade, já que costumam ir a pesqueiros ou churrascarias. Seu marido, Ademar Batista, 40 anos e a filha Gabriela, 9 anos, já assistiram à Fórmula Truck e consideram corrida de carros um programa divertido.O WTCC acontece anualmente no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais.

    Camila Peres Pinho

    Comércio informal de bebidas movimenta WTCC maio 19, 2009

    Posted by stehlagos in Comércio, Economia, Esporte, Eventos, Lazer, Pinhais, Uncategorized.
    Tags: , , , ,
    add a comment

    O comércio informal durante o WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) no Autódromo Internacional de Curitiba, localizado em Pinhais, foi disputado. O office boy Evandro Eneas Martins e a secretária Guillyeve Cristiane Ataide, ambos de 17 anos, aproveitaram o movimento para ganhar um dinheiro extra no último dia do evento. Guillyeve afirma que mesmo com a disputa vale a pena vender as bebidas na entrada do autódromo. “Viemos do Capão Raso até aqui de ônibus com isopor, gelo, água, cerveja e refrigerantes, chegamos cedo para pegar um bom lugar”. A dupla de comerciantes trouxe cerca de 100 peças para vender.

    Já a comerciante, Mercedes Pires, de 40 anos, tentou vender bebidas dentro do autódromo e diz não compensar o ganho. “Lá dentro apenas vende o dono do bar que fica dentro do autódromo, e os vendedores ganham R$ 0,10 por peça, não vale a pena”.

    Stefanny Lagos

    Leia mais: WTCC abastece comércio informal de Curitiba

    Chuva prejudica curitibano no WTCC maio 19, 2009

    Posted by natalierosa in Esporte, Eventos, Lazer, Pinhais.
    Tags: , , ,
    add a comment

    O piloto curitibano Augusto Farfus Jr, 25, foi o único destaque brasileiro no Campeonato Mundial de Carros de Turismo, o WTCC, que ocorreu no último domingo dia 8 de março. Largando na sétima posição, o piloto de uma BMW 320si conquistou o quinto lugar na primeira bateria e sexto na segunda.O temporal que atrapalhou Farfus teve início na segunda rodada e resultou na vitória do italiano Gabriele Tarquin, que finalizou a prova com quinze pontos no ranking geral. Farfus obteve uma ótima pré-temporada, o carro estava bem preparado e o pessoal do Seat fez um bom trabalho, porém, o piloto finalizou a corrida na quinta colocação no ranking final com sete pontos e não teve tempo nem para “brigar”.

    Natalie Rosa

    Bosque do Capão da Imbuia livre das sufocadoras dezembro 23, 2008

    Posted by taynasaldanha in Capão da Imbuia, Lazer, Meio Ambiente.
    Tags: ,
    add a comment
    Árvores nativas da espécie araça vão ocupar o lugar das plantas sufocadoras.

    Árvores nativas da espécie araçá vão ocupar o lugar das plantas sufocadoras.

    Técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente começaram no fim de novembro um  mutirão para retirar plantas invasoras sufocadoras do Bosque do Capão da Imbuia, que fica no Museu de Historia Natural de Curitiba. No lugar dessas plantas sufocadoras vão ser colocadas pitangas, araçás, araucárias e outras plantas nativas do Paraná. Entre os voluntários estão integrantes do Exército Nacional, biólogos, funcionários de serviços gerais, estagiários e estudantes. (mais…)

    Praça é o ponto de encontro nos finais de semana novembro 23, 2008

    Posted by daiaqss in Capão da Imbuia, Esporte, Lazer.
    Tags: , , ,
    2 comments

    Há dez anos, o técnico em eletrônica Luciano Freire (28) freqüenta quase todos os sábados a Praça Mansueden dos Santos Prudente. Pouco conhecida com este nome, esta é a praça localizada ao lado do bosque do Capão da Imbuia. É nela que moradores da região aproveitam os dias de folga para jogar bola, andar de bicicleta, caminhar, soltar pipa, namorar ou brincar no parquinho. Ao contrário de outras praças da cidade, ali as coisas parecem funcionar.

    Praça no Capão da Imbuia oferece espaço para diferentes tipos de lazer. Foto Daiane Rosa

    Praça no Capão da Imbuia oferece espaço para diferentes tipos de lazer. Foto Daiane Rosa

    (mais…)