jump to navigation

Parque Tupã estimula o comércio ambulante de alimentos na Avenida Victor Ferreira do Amaral dezembro 17, 2009

Posted by Christiano Kubis in 4JOAD, Alimentação, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Cultura, Economia, Eventos, Lazer, Tarumã, Trabalho, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Christiano Kubis

Há oito anos o garçom aposentado Derli Claudio Soares trabalha na venda de espetinhos no local, e há cinco anos é uma figura recorrente em estádios de futebol e  grandes eventos pela cidade. “Eu gosto é de movimento, gosto de fazer fumaça e vender muito espetinho. Como o meu produto é barato e custa apenas R$2,00 preciso ganhar na quantidade, em um dia movimentado consigo vender até 350 espetinhos. Tenho um cardápio variado, barato e com qualidade que inclui carne bovina, carne de frango e coraçãozinho de galinha.”, afirma Derli, mais conhecido como Senhor Claudio.

Ao Lado da barraca do Senhor Claudio está a Luciana Miler Ferreira, com seus crepes de massa de panqueca com queijo parmesão, que ela comercializa há quatro anos. “Foi uma forma que achei de complementar a minha renda e não depender financeiramente do meu marido”, afirma Luciana.

Feitos em uma chapa que esquenta a uma temperatura de 300 graus, os crepes custam R$2,50 cada. “Vendo aqui no Parque Tupã há dois anos, a minha chapa consome muita energia elétrica, o bom é que os responsáveis pelo parque nos fornecem energia e até nos avisam quando vem para Curitiba”.

A simpática Luciana Miler Ferreira aproveita o movimento do Parque Tupã para engordar a renda da sua família com bom humor. Foto: Christiano Kubis

Com R$3,00 também é possível comprar um cachorro-quente da Neusa Aparecida da Silva, que há 16 anos corre para o seu “ponto” assim que recebe a notícia de que o parque chegou ao local.

Ela é manicure e depiladora de uma grande rede de salões de beleza da cidade e nessa época do ano enfrenta uma dupla jornada de trabalho. “Meu dia começa bem cedo, sou a primeira a montar a barraca. Sempre contrato uma pessoa para comercializar e não perder de ganhar dinheiro enquanto estou no salão, depois que saio de lá venho correndo e fico por aqui até o parque fechar”.

Com um “ponto” privilegiado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, Neusa garante empolgada que o esforço vale a pena, pois consegue vender entre 100 e 200 cachorros-quentes ao dia. Fora da temporada a equipada barraquinha fica muito bem guardada a espera do próximo ano.

Quando o parque fecha e as luzes se apagam, o Senhor Claudio desmonta toda a parafernália rapidamente e espera a churrasqueira esfriar. Luciana aguarda a chegada do marido ansiosa para ir para casa e ver a filha de apenas um ano. E a Neusa que todos os dias monta e desmonta sua barraca sozinha, sai satisfeita e feliz para descansar e recuperar as energias para o próximo dia de trabalho.

Tupã está de volta a Curitiba
Como chegar ao Parque Tupã
Conheça a estrutura do Parque
Conheça a história do Parque

Pinhais incentiva comércio local dezembro 17, 2009

Posted by MarciaStoppa in 4JOAD, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Economia, Pinhais.
2 comments

Márcia Stoppa

O comércio local(seja nos bairros como Capão da Imbuía ou na Região Metropolitana) promove o desenvolvimento econômico da comunidade na qual está inserido.Por isso comprar onde se mora é muito bom para a economia local. “O dinheiro é injetado na comunidade que cresce e pode gerar novos empregos”, afirma o contador  Wellington Silva.

Para atrair investidores e melhorar o comércio local, Pinhais(Região Metropolitana de Curitiba) instituiu o Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico e Sustentável(PROINDESP).Em vigor desde o começo do ano, o programa prevê redução das taxas públicas e impostos para a instalação de novos investimentos no município.Dessa maneira o comércio local se fortalece já que a renda gerada permanece na comunidade.

E não é só no bolso que o investidor ganha,para  qualquer empreendedor maior de 16 anos ,a prefeitura disponibiliza o Mais Sucesso (curso de gestão empresarial). Marcela  Luz sempre quis montar seu próprio negócio e não sabia como. ” Agora tenho o apoio que precisava para começar”,diz.

Todos os setores estão presentes nas atividades comerciais de Pinhais.São 444 indústrias,1671 pontos de comércio geral,2703 prestadores de serviços e 913 estabelecimentos atuantes em outros setores.Além de grandes redes de móveis e eletrodomésticos,Pinhais conta com pequenos serviços como costureira e sapateiro.

Para a aposentada Rosa Souza, “Pinhais tem de tudo:desde agulhas até material de construção”. Rosa costuma fazer suas próprias roupas ,mas às vezes acaba comprando algumas prontas perto de casa. “O que encontro por aqui me agrada,mas minhas netas compram roupas em Curitiba”,diz.Por todo esse esforço Pinhais é a 9ª cidade em arrecadação do ICMS no Paraná e 4ª da RMC (SEFA/PR-2007).

Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira dezembro 7, 2009

Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Economia, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Quem transita pela Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, tem um bom motivo para utilizar a bicicleta. Neste trecho, onde há a via compartilhada, o trajeto é calmo e a via esta em bom estado de conservação. Diferente de outras localidades da cidade.  Segundo Josué Fernandes, 42, Pedreiro, “o caminho é tranqüilo e tem espaço para todos utilizarem”. Ele mora no Bairro Alto e vai trabalhar de bicicleta todos os dias. O uso da  bicicleta é uma alternativa saudável e barata, além de economizar tempo. Segundo dados do (IPPUC), a bicicleta é um meio mais rápido em trajetos até 15 Km.

Leis para ciclistas
As dificuldades em aderir ao uso da bike
Ciclovias de Curitiba
A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
Economia para quem utiliza a bicicleta
Quanto custa a brincadeira
O que é o cicloturismo

Crescimento do Tarumã alavanca empreendedorismo dezembro 7, 2009

Posted by maiconganske in 4JOAD, Comércio, Economia, Tarumã.
2 comments

Comércio de automóveis é o que mais cresce no Tarumã.

O Tarumã, em Curitiba, viu o comércio crescer ao longo dos anos com a criação de novos estabelecimentos. Entre aqueles que optaram pelo bairro para abrir o seu próprio negócio está Lorival Linhares, 58 anos, que há quatro meses têm uma lanchonete na rua Professor Nivaldo Braga, próximo ao Detran.Outra modalidade de comércio que se destaca é o de automóveis, com seis alvarás liberados só em 2009.

Ampliação do comércio no Tarumã traz boas perspectivas

Comércio do Tarumã ainda não consegue suprir necessidades dos moradores

Alvarás concedidos nos últimos anos no Tarumã

Hipermercados, Supermercados e População Segundo os Bairros de Curitiba

Campo promissor para o jornalismo econômico novembro 13, 2009

Posted by limajornalis in 4JOAN, Economia, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
Tags: , , ,
add a comment

O IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural encerrou na quarta dia 11, com o convidado da oficina, Robson Silva Campos, jornalista e editor chefe do site AgRural, que trata das relações econômicas, agronegócios, bolsa de valores e consultorias. (mais…)

Moradores do Tarumã sofrem com falta de bancos outubro 6, 2009

Posted by unicoprodutosnaturais in 4JOAD, Comércio, Cotidiano, Economia, Moradores, Tarumã.
Tags: , ,
2 comments

Nos bairros do Tarumã e Capão de Imbuia a disponibilidade de agencias bancaria é precário. A região é ocupada por diversos comércios o que transparece a necessidade de bancos, para prestação de serviços a população. Para dispor deste serviço é necessário deslocar – se até o bairro mais próximo, no caso, o Alto da Xv ou no Centro, onde se encontra bancos públicos e privados.

(mais…)

Hipermercado é a mais nova obra no bairro Tarumã junho 30, 2009

Posted by wanderloyola in Comércio, Economia, Ruas, Tarumã.
Tags: , ,
add a comment

Logo na entrada da obra a placa anuncia, faltam 22 dias para a inauguração. Este é o primeiro hipermercado  do bairro e fará concorrência a um famoso e tradicional supermercado de Curitiba, localizado na mesma avenida. O empreendimento está   instalado numa região privilegiada, às margens da Linha Verde, esquina da av. Victor Ferreira do Amaral com o viaduto da BR 116 ( Viaduto do Tarumã ). A loja será a terceira da capital paranaense  e a 27º da rede  que está presente em 11 cidades do estado e no interior de São Paulo. (mais…)

Evento movimenta comércio informal de bebidas maio 19, 2009

Posted by stehlagos in Comércio, Economia, Pinhais.
add a comment

O comércio de bebidas durante o WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) no Autódromo Internacional de Curitiba, localizado em Pinhais, foi disputado. O office boy Evandro Eneas Martins e a secretária Guillyeve Cristiane Ataide,,ambos de 17 anos, aproveitaram o movimento para ganhar um dinheiro extra no último dia do evento, Guillyeve afirma que mesmo com a disputa vale a pena vender as bebidas na entrada do autódromo. “Viemos do Capão Raso até aqui de ônibus com isopor, gelo, água, cerveja e refrigerantes, chegamos cedo para pegar um bom lugar”. A dupla de comerciantes trouxe cerca de 100 peças para vender.

Já a comerciante, Mercedes Pires, de 40 anos, tentou vender bebidas dentro do autódromo e diz não compensar devido baixo ganho para os vendedores. “Lá dentro apenas vende o dono do bar que fica dentro do autódromo, e os vendedores ganham R$ 0,10 por peça, não vale a pena”.

Stefanny Lagos

WTCC aumenta turismo em Curitiba maio 19, 2009

Posted by Life in Cotidiano, Economia, Esporte, Eventos, Lazer, Pinhais, Transporte.
add a comment

A arrecadação da quarta edição do WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) foi de 43 toneladas de alimentos, além disso, o campeonato leva a imagem da cidade a mais de 80 países, onde os eventos são transmitidos pela imprensa internacional. Segundo a Presidente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika, o retorno para a economia da cidade e para a projeção de Curitiba como destino turístico é gigantesco.
Quase 1 mil profissionais trabalham no evento, a maioria estrangeiros. Os visitantes aquecem os setores de gastronomia, hotelaria e de serviços, gastando uma média de U$ 288,00 (quase R$ 700,00) por dia na cidade, de acordo com os cálculos do Instituto. Nos três anos anteriores, a inserção total de recursos na economia local foi de R$ 12 milhões.

Ana Paula Komar

Comércio informal de bebidas movimenta WTCC maio 19, 2009

Posted by stehlagos in Comércio, Economia, Esporte, Eventos, Lazer, Pinhais, Uncategorized.
Tags: , , , ,
add a comment

O comércio informal durante o WTCC (Campeonato Mundial de Carros de Turismo) no Autódromo Internacional de Curitiba, localizado em Pinhais, foi disputado. O office boy Evandro Eneas Martins e a secretária Guillyeve Cristiane Ataide, ambos de 17 anos, aproveitaram o movimento para ganhar um dinheiro extra no último dia do evento. Guillyeve afirma que mesmo com a disputa vale a pena vender as bebidas na entrada do autódromo. “Viemos do Capão Raso até aqui de ônibus com isopor, gelo, água, cerveja e refrigerantes, chegamos cedo para pegar um bom lugar”. A dupla de comerciantes trouxe cerca de 100 peças para vender.

Já a comerciante, Mercedes Pires, de 40 anos, tentou vender bebidas dentro do autódromo e diz não compensar o ganho. “Lá dentro apenas vende o dono do bar que fica dentro do autódromo, e os vendedores ganham R$ 0,10 por peça, não vale a pena”.

Stefanny Lagos

Leia mais: WTCC abastece comércio informal de Curitiba

Pão de mel muda a vida de nove mulheres em Pinhais dezembro 17, 2008

Posted by srtamattos in Alimentação, Economia, Pinhais.
Tags: , , , ,
47 comments
divulgacao-pao-de-mel1

A receita aperfeiçoada do pão de mel é guardada a sete chaves. Foto: divulgação.

Um grupo de nove mulheres, acima de 40 anos, a partir de uma receita de pão de mel que passou em um programa de TV, conquistou sua independência financeira e auto-estima. Em março o grupo começou a produzir pães caseiros, mas não deu certo. Segundo Rosalina da Luz Gutervil, 51 anos, líder do grupo, os pães não cresciam e ficavam deformados, prejudicando as vendas. Com a dificuldade de conseguir emprego devido à idade e as limitações físicas, o grupo transformou uma receita de pão de mel em inclusão social. (mais…)

Dog do Keko mantém sucesso há oito anos dezembro 13, 2008

Posted by carolinepontes in Bairro Alto, Cotidiano, Economia.
Tags:
6 comments
keko1

Localização e praticidade justificam sucesso nas vendas.

O Dog do Keko é o cachorro-quente mais tradicional na região do Higienópolis, localizado na rua Percy Feliciano de Castilho, 875, no Bairro Alto. Está na praça há oito anos, conhecido por sua qualidade e variedade, além do próprio carisma do dono que conquistou a clientela. A renda mensal do negócio vária entre R$ 5 mil a R$ 8 mil. São quatro opções: cachorro-quente simples, R$ 2.30, completo, R$ 2.90, especial, R$ 3.30, keko, R$ 3.80, tendo ainda cheedar, catupiry, bacon ou queijo ralado com o adicional de R$0,50. (mais…)

Falta de crédito deve prejudicar lojas de construção dezembro 10, 2008

Posted by giliardi in Economia, Pinhais.
Tags: , , ,
add a comment

Uma das principais euforias dos últimos anos, a construção civil pode levar um duro golpe com a crise econômica. Segundo especialistas, a  construção civil necessita de  crédito e neste momento os bancos estão apreensivos e exigentes na hora de liberar o dinheiro, isso deve prejudicar as famílias da classe C e D,  as que mais utilizam o crédito  para construir e reformar. (mais…)

Crise começa a afetar pequeno comerciante nos bairros novembro 18, 2008

Posted by taynasaldanha in Capão da Imbuia, Comércio, Economia.
Tags: , ,
add a comment

A pergunta mais freqüente entre os brasileiros é como essa crise vai afetar o nosso bolso. Avaliações sobre reflexos no comércio dos bairros são divergentes.

A cesta básica ja sofreu alta no valor por causa sa crise econômica. No último mês foi mais de 1,5%.

A cesta básica ja sofreu alta no valor por causa sa crise econômica. No último mês foi mais de 1,5%.

  (mais…)

Carros do IML adaptados com urnas de fibra novembro 1, 2008

Posted by anacarula in Cajuru, Economia, Meio Ambiente, Transporte.
Tags: , , , ,
add a comment
 
Novos carros terão urnas de fibra
Novos carros terão urnas de fibra.

O Instituto Médico Legal de Curitiba (IML) está substituindo os carros antigos de transporte de corpos, as Caminhonetes D-20, por Renault Máster. O espaço interno dos veículos novos é maior e possui um sistema de higiene mais completo, com reservatório para lavagem das mãos. Para cada automóvel estão sendo construídas quatro urnas com tampas. Atualmente existem apenas duas caminhonetes para transporte de corpos em Curitiba e Região Metropolitana. (mais…)

Carga tributária altera preços da cesta básica outubro 4, 2008

Posted by day in Economia.
Tags: , , ,
2 comments

Coordenadores, professores e alunos da Unibrasil estavam a serviço da comunidade no último sábado 27. O coordenador de economia, Edson Francisco Stein, esclareceu a cada visitante sobre as taxas de tributos que existem nos produtos e também sugeriu como driblar as contribuições. Além disso, Edson fez um desabafo “considero um absurdo quem ganha até dois salários mínimos pagar tanto tributo em produtos que são de necessidade básica”. O professor afirma que a melhor maneira para acabar com tantas taxas seria uma possível reforma tributária e acabar com a sonegação. O crime pode ser controlado por notas fiscais emitidas de cada produto. Stein expõe ainda que é muito importante a escolha do candidato em eleições porque os políticos conseguem diminuir os tributos. O coordenador informou que o ideal seria não existir impostos nos produtos da Cesta Básica.

Dayana Bueno

Automóveis em feirões com até 15% de desconto setembro 26, 2008

Posted by lshl in Economia, Tarumã.
3 comments
Visitantes e vendedores se dedicam aos carros no pátio do Pinheirão

Visitantes e vendedores se dedicam aos carros no pátio do Pinheirão.

Em feirões de automóveis como o do Pinheirão, o comprador consegue adquirir um veículo em até 60 vezes sem entrada. As facilidades para comprar um automóvel em feiras e revendedoras aumentam proporcionalmente à concorrência. No feirão, por exemplo, quando a compra é à vista é possível conseguir até 15% de desconto. (mais…)

Flanelinhas ganham mais que assalariados setembro 24, 2008

Posted by aparecidaregiane in Capão da Imbuia, Economia.
add a comment
Altevir Cunha ganha em média um salário minimo por semana

Altevir Cunha ganha em média um salário mínimo por semana.

Um grupo que ganha destaque no mercado informal é o dos guardadores de carros, conhecidos como flanelinhas. É uma categoria que gera muita polêmica, pois a população nem sempre aceita ter que pagar a mais para cuidar do seu veículo, já que paga impostos para ter segurança.

(mais…)

Comércio de automóveis seminovos cresce 18% setembro 23, 2008

Posted by mmarttins in Economia, Pinhais.
Tags:
add a comment

O consumidor que deseja comprar um carro usado sem dispensar garantias e bons preços deve procurar as concessionárias que atuam no setor de seminovos. Neste comércio, a parceira com as financeiras dá aos clientes a possibilidade de obter financiamento a juros baixos, além de longo prazo para a quitação da dívida.

Parceria entre concessionárias e financeiras impulsiona venda de carros usados
Parceria entre lojas e financeiras impulsiona venda.

(mais…)

Armazéns da família proporcionam economia de 30% setembro 20, 2008

Posted by grazieliteixeira in Economia.
1 comment so far

O armazém da família do Bairro Alto atende cerca de 4,4 mil pessoas por mês, o que equivale a aproximadamente 52 mil pessoas por ano. Um benefício para quem ganha até três salários mínimos, cerca de R$ 1200,00. A Secretaria Municipal do Abastecimento estabeleceu em janeiro de 2007 o limite mensal de R$ 415,00 por família para compras nas 26 lojas do programa. O valor equivale a 40% da renda máxima permitida. (mais…)

Número de salões de beleza cresce a cada dia setembro 20, 2008

Posted by desireeamaral in Comércio, Economia.
Tags:
add a comment

Basta andar pelas ruas do Bairro Alto para perceber uma infinidade de salões de beleza, praticamente um ao lado do outro. Lucia Villar, moradora do bairro há 15 anos, diz que já perdeu as contas de quantos já visitou, mas gosta dessa variedade, pois assim tem opção de mudar facilmente caso não goste de algum serviço. Somente nas quadras que circundam o terminal, existem sete cabeleireiros. Em uma simples pesquisa na TeleLista aparecem outros dez. (mais…)