jump to navigation

PINHEIRÃO: DO AUGE AO ABANDONO outubro 15, 2010

Posted by Barbosa in 4JOAN, Cidadania, Cultura, Esporte, Eventos, História, Lazer, Moradores, Segurança, Tarumã.
Tags: , , ,
1 comment so far

Por: David Musso, Denis Barbosa e Ramon Assis

 

Em 1985, o projeto inicial do Pinheirão, de Ayrton Cornelsen, foi apresentado pela construtora HD, de Carlos Eduardo Andrade e Carlos Eduardo Almeida.

 

Projetado inicialmente para comportar cerca de 120 mil pessoas; famoso por ter sido palco de disputas históricas, como entre Brasil e Chile em 1986, sediou os timesdo Atlético-Pr e Paraná Clube durante reformas nos respectivos estádios, e foi sede do Real Brasil em 2006, e; por ter subsidiado uma pista modelo de atletismo, o “Elefante Branco”, interditado desde 2007, é famoso hoje por outros motivos.

Por oferecer abrigo a dois cães de guarda, bem como servir de casa esporádica para moradores de rua, as dependências decadentes do Estádio Pinheirão são utilizadas corriqueiramente para acolher indivíduos carentes nas noites frias e chuvosas da capital paranaense.

Para ser reutilizado, o estádio, inaugurado em 1985, precisa ter suas dívidas pagas (que chegam a R$ 63 mi) e diversas reformas, que revitalizariam o Elefante, devem ser feitas. “Para abrir o estádio e possibilitar a realização de jogos, cerca de R$ 2 mi deveriam ser investidos”, garante Hélio Curi, presidente da Federação Paranaense de Futebol.

O problema maior do estádio é a penhora de cerca de R$ 50 milhões por dívidas com o INSS, prefeitura de Curitiba e outros credores menores – entre eles o Atlético e o advogado Augusto Mafuz.

Como não houve recurso o estádio ficou lá, esquecido, e a sombra do abandono deixada pelo “assombroso” Pinheirão atrapalha até quem mora próximo a ele. “Uma região que poderia ser muito mais valorizada se ela fosse mais bonita e conservada”, comenta a Ana Carolina Rocha, moradora da região. “Deveria ter alguém que se preocupasse com a qualidade de vida dos moradores”, completa.

Enquanto isso não for resolvido, é provável que a vizinhança do elefante branco continue sofrendo os reflexos maléficos da construção que não pode ser passada adiante. Isso se é possível esquecer um estádio daquele porte.

O que se desenhava como um melancólico desfecho pode sofrer uma reviravolta. Antes rejeitado, o estádio pode até dar sua contribuição para a Copa em Curitiba. Com a indicação da Arena da Baixada para o mundial, o que parecia ser o último prego no caixão, é uma das prováveis fontes de uma sobrevida para o Pinheirão. O Atlético ficará “sem teto” durante as obras de conclusão da Arena, por cerca de dois anos, e pode precisar da outrora desprezada hospedaria.

Anúncios

CICLOVIAS DO TARUMÃ outubro 14, 2010

Posted by ringo4president in 4JOAN, Cidadania, Cultura, Idéias, Meio Ambiente, Moradores, Tarumã.
add a comment

O morador do bairro Felipe Souza, usa a bicicleta para ir ao trabalho.

Por: Daniel Santos e Guilherme de Paula Pires

Conhecida por ser uma cidade de vanguarda, Curitiba iniciou a implantação da malha ciclo-viária em 1977 na gestão de Saul Raiz. O primeiro trecho inaugurado foi o que hoje liga o Bairro Alto ao Alto da XV, por meio da ciclovia situada na Avenida Victor Ferreira do Amaral que possui 8 quilômetros de extensão. Essa via é utilizada diariamente por cerca de 100 ciclistas, porém o fluxo aumenta nos horários de pico.

Os horários que contam com maior fluxo são das 7h às 7h45 e das 17h30 às 18h30, períodos de ida e retorno do trabalho. A ciclovia da Rua Konrad Adenauer é uma das preferidas pelos ciclistas. É o caso de Felipe Souza que prefere a bicicleta para ir ao trabalho por ser um meio mais rápido e não poluente. “A nove meses utilizo a bicicleta para ir ao trabalho e tive um enorme ganho de tempo e saúde”.

Por outro lado as condições de conservação da ciclovia não são das melhores para os ciclistas, buracos e poças de água se formam no meio da ciclovia, iluminação pública ineficiente e em muitos casos danificada ou furtada por vândalos. Por ser uma via compartilhada, o trânsito intenso de pedestres também requer atenção redobrada, como afirma Souza. “Nos horários de pico é muito complicado pois os alunos do Colégio Militar, Colégio Paulo Leminski e Faculdades Unibrasil também usam a ciclovia o que causa um certo tumulto na via”.

Uma das alternativas para fugir do tráfego intenso de pedestres é os ciclistas utilizarem uma via paralela à Victor, que passa pela Passarela da Praça Nossa Senhora de Fátima, onde o fluxo é bem mais tranqüilo e o tempo de deslocamento é praticamente o mesmo, ou evitar os horários de pico.

A Prefeitura de Curitiba tenta incentivar o uso da bicicleta não só no bairro mas em toda a cidade e para isso pretende ampliar a malha cicloviária existente. Segundo levantamentos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), hoje há cerca de 100 quilômetros de ciclovias na capital, sendo 70 quilômetros compartilhados com pedestres e 30 exclusivos para bicicleta.

A Secretaria de Urbanismo possui mais cinco projetos definidos onde serão implantados mais 45 quilômetros, além do plano de criar uma rede metropolitana de ciclovias, com extensão estimada em 42 quilômetros interligando a grande Curitiba. O projeto está sendo desenvolvido junto ao Plano Diretor Multimodal.

Por fim, para colocar de vez os curitibanos sobre duas rodas, o Ippuc pretende complementar o plano com equipamentos de apoio como paraciclos (espécie de estacionamento aberto para bicicleta), bicicletários (estacionamentos fechados) e um sistema de bicicletas de aluguel como ocorre em quase toda a Europa.

FESTA DA INDEPENDÊNCIA outubro 14, 2010

Posted by lylafischer in 4JOAN, Cultura, Eventos, História, independência, Lazer, Política, Ruas, Uncategorized.
add a comment

Por Louize Fischer e Nelma Suzan

No dia sete de setembro é comemorada a Independência do Brasil. Porém, nem todos conhecem o significado desta data. O que a maioria sabe é que se trata de um feriado nacional. No dia 7 de setembro de 1822 Dom Pedro I deu o grito de independência. Desde então o Brasil se tornou ex-colônia de Portugal.

Em todo o país ocorrem desfiles em comemoração à data, que foi valorizada no período da Ditadura Militar. Naquela época, além dos militares, a participação nos desfiles era obrigatória para alunos de escolas públicas. A matéria de “Educação Moral e Cívica” deixava evidente o patriotismo naquele período histórico. Desde o fim da Ditadura, o desfile deixou de ser obrigatório para os alunos. Ainda assim, militares e alunos de escolas militares participam até hoje.

O Colégio Militar de Curitiba participa atualmente com 300 alunos. De acordo com o Comandante Coronel Luiz Quintino Martins de Figueiredo, a participação dos alunos é voluntária e a procura é grande. “Muitos ficam de fora porque há um limite de vagas, até para o desfile não ficar cansativo”. Participam também escolas estaduais e municipais da rede pública de ensino. Algumas delas incentivam a participação dos alunos com pontuação extra nas matérias em que não estão tão bem. No Colégio Estadual Prieto Martinez, o aluno Sidney Fiori Junior desfilou vestido de D. Pedro I. “Algumas fantasias precisaram ser locadas, mas a minha foi cedida pelo colégio”.

No entanto, o significado da data não é tão explorado. A maioria dos adolescentes, muitas vezes, nem se interessam pela história ou confundem os personagens. “Pedro Àlvares Cabral chegou ao Brasil e declarou “Independência ou morte!”, diz um estudante da sétima série. Alguns, ainda, não conhecem quase nada sobre a história do Brasil. Nem sabem que o Brasil deixou de ser colônia de Portugal, como disse outro aluno da sexta série.

Para o professor de história e geografia João Luis, o patriotismo deveria ficar na época do regime militar. “Hoje, acho que a escola não devia nem participar, pois não tem nada a ver com o aluno”.

Fizeram parte da programação da semana da pátria em Curitiba a apresentação da Orquestra Sinfônica do Paraná, juntamente com as bandas militares. Além do tradicional desfile no dia 7, foram disponibilizados serviços gratuitos no programa “Paraná em Ação”.

.

Nostalgia Cíclica outubro 14, 2010

Posted by ringo4president in 4JOAN, Cultura, História.
1 comment so far

Por Yuri Vasselai e Carlos Eduardo Lisemberg

Discos de Vinil. Compactos de 12 rotações. Capas Sanduíche. O “clima” em uma loja de discos usados vai de vintage à reprensagens 180 gramas. O preço, hora convidativo hora não, nos leva a um elo entre “Slider” do T.Rex até “Slave Mass” de Hermeto Pascoal. Na Loja do aposentado Clóvis, ou “Seu Clóvis”, a variedade de artigos “bolachões” raros, é incrível. Comparada a outras lojas do ramo, é a que mais “ratos” de sebo indicam e consomem.

Localizada no centro de Curitiba, atrai um público nada restrito. Hoje em dia, o comercio do Vinil ultrapassa barreiras e conquista seguidores em pleno ano de 2010. Logicamente a concorrência com o MP3 não pode ser desconsiderada, uma vez que este último pode ser adquirido sem custo algum. A Magia do LP é encontrada numa capa bem abrangente, quadrada e na maioria das vezes, bem colorida e chamativa – coisa que um download não traz ao mundo material-sonoro. O que faz o colecionador ir atrás de raridades e discos “pirata” é justamente o fato de ser muito difícil de encontrar por ter poucas edições.

Não só o sebo “só Música” do seu Clóvis é especialista em velharias raras. Uma das mais famosas lojas do ramo fonográfico, a Vinyl Club, localizada também no centro – Ébano Pereira, na galeria do antigo cinema Condor – obtém uma boa munição contra downloads baratos. Um estupendo exemplo disso é o Disco Brazilian Guitar Fuzz Bananas que somente lançado lá fora, é acolhido por Marco Pereira, dono da loja. Algumas edições vieram pro Brasil e uma está aqui – mas por um preço bem salgado.

Aposentado e levando a loja como Hobby, Sr Clóvis renova o seu estoque uma vez por mês e sabe na certa o que cada cliente em especial, quer. “Um dia desses ainda apareceu um garoto que vinha toda semana atrás de um LP e de uma hora pra outra, sumiu”. A Frequencia quase que “religiosa” dos clientes, não assusta o vendedor. “O Gozado é que justamente quando ele faltou seu “compromisso”, o disco chegou e foi embora rapidinho”, complementa o aposentado.

Nas categorias dos Lp’s, o de sempre: em ordem alfabética para o consumidor não se perder com o gênero para a preferência. Temos duas prateleiras (cheias) em duas paredes, e as outras duas são completadas por pôsteres ou pela vitrine que faz brilhar os olhos de quem passa pela galeria e se imagina lá dentro. Seja comprando, trabalhando ou apenas olhando.

“Não preciso de ninguém aqui comigo, me viro muito bem sozinho mesmo às vezes não tendo conhecimento de algum produto”, exclama o comerciante após o assunto em voga naquele momento: Funcionários na loja junto ao chefe, o próprio Clóvis.

A Galeria César Franco, assim como o Sebo “Só Música” abrem as nove e fecham por volta das 19 horas. E aos sábados, até as 13h30. O acesso é fácil e o atendimento é digno de um sebo.

Parque Tupã estimula o comércio ambulante de alimentos na Avenida Victor Ferreira do Amaral dezembro 17, 2009

Posted by Christiano Kubis in 4JOAD, Alimentação, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Cultura, Economia, Eventos, Lazer, Tarumã, Trabalho, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Christiano Kubis

Há oito anos o garçom aposentado Derli Claudio Soares trabalha na venda de espetinhos no local, e há cinco anos é uma figura recorrente em estádios de futebol e  grandes eventos pela cidade. “Eu gosto é de movimento, gosto de fazer fumaça e vender muito espetinho. Como o meu produto é barato e custa apenas R$2,00 preciso ganhar na quantidade, em um dia movimentado consigo vender até 350 espetinhos. Tenho um cardápio variado, barato e com qualidade que inclui carne bovina, carne de frango e coraçãozinho de galinha.”, afirma Derli, mais conhecido como Senhor Claudio.

Ao Lado da barraca do Senhor Claudio está a Luciana Miler Ferreira, com seus crepes de massa de panqueca com queijo parmesão, que ela comercializa há quatro anos. “Foi uma forma que achei de complementar a minha renda e não depender financeiramente do meu marido”, afirma Luciana.

Feitos em uma chapa que esquenta a uma temperatura de 300 graus, os crepes custam R$2,50 cada. “Vendo aqui no Parque Tupã há dois anos, a minha chapa consome muita energia elétrica, o bom é que os responsáveis pelo parque nos fornecem energia e até nos avisam quando vem para Curitiba”.

A simpática Luciana Miler Ferreira aproveita o movimento do Parque Tupã para engordar a renda da sua família com bom humor. Foto: Christiano Kubis

Com R$3,00 também é possível comprar um cachorro-quente da Neusa Aparecida da Silva, que há 16 anos corre para o seu “ponto” assim que recebe a notícia de que o parque chegou ao local.

Ela é manicure e depiladora de uma grande rede de salões de beleza da cidade e nessa época do ano enfrenta uma dupla jornada de trabalho. “Meu dia começa bem cedo, sou a primeira a montar a barraca. Sempre contrato uma pessoa para comercializar e não perder de ganhar dinheiro enquanto estou no salão, depois que saio de lá venho correndo e fico por aqui até o parque fechar”.

Com um “ponto” privilegiado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, Neusa garante empolgada que o esforço vale a pena, pois consegue vender entre 100 e 200 cachorros-quentes ao dia. Fora da temporada a equipada barraquinha fica muito bem guardada a espera do próximo ano.

Quando o parque fecha e as luzes se apagam, o Senhor Claudio desmonta toda a parafernália rapidamente e espera a churrasqueira esfriar. Luciana aguarda a chegada do marido ansiosa para ir para casa e ver a filha de apenas um ano. E a Neusa que todos os dias monta e desmonta sua barraca sozinha, sai satisfeita e feliz para descansar e recuperar as energias para o próximo dia de trabalho.

Tupã está de volta a Curitiba
Como chegar ao Parque Tupã
Conheça a estrutura do Parque
Conheça a história do Parque

Parque Tupã faz mudanças de planejamento dezembro 17, 2009

Posted by julianyared in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
Tags: , , , ,
2 comments

O Parque Tupã, que estreou ao lado do Pinheirão na última nesta sexta-feira (12), reduziu o número de atrações para 17 atrações. Os brinquedos infantis perderam dois brinquedos e os chamados radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution) perderam um por falta de lubrificação nas engrenagens. O parque continua na cidade até a data programada, até o carnaval. O horário muda. Terça a domingo, das 13h30 às 22h. Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria nos mesmos valores, são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. E para denunciar cambistas, ligue para o número (41)32266069. 

Para ressaltar o Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2. Além desses conseguidos pela reportagem, quem estiver em Santa Felicidade é só pegar o Bairro Alto/Santa Felicidade, para em frente ao Pinheirão, e quem está nas Mercês o indicado é o Inter 2/Ligeirinho. O telefone para contato é (41) 4102-3422. O uso de objetos que possam cair não é aconselhável, pois se perder em algum brinquedo, o parque não se responsabiliza. O valor do guarda-volumes subiu de preço após uma cliente reclamar que quebraram seu óculos, agora é R$ 4,00.

Sobre essas alterações surgiram inúmeras reclamações. Ressaltaram que um parque de 31 anos de história e conhecido por cidades importantes do Sul do país, tem que possuir um melhor planejamento. Além da capacidade ter sido reduzida para 1.900 pessoas. “Um parque tem que aumentar! Não pode diminuir, reduzir, entre outros termos. “Isso está uma palhaçada, e eu vimem um parque, não em um circo.”, indaga Ligo Zinn frequentador do parque há 6 anos. Para Fernando Magotte , toda empresa passa pelos seus altos e baixos: “Isto acontece. Tem que dar uma folga para o pessoal se recuperar. Sempre fui bem atendido e é isso que conta”. Mais informações sobre o Parque você pode encontrar no site: http://www.parktupa.com.br.

Conheça a história do Parque dezembro 8, 2009

Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
2 comments

Maicon Balbino

Há 31 anos o Parque viaja pelas principais cidades do Sul do país. Com capacidade para 2.000 mil pessoas. O Tupã começou como uma instituição familiar e é hoje um dos maiores parques itinerantes do Brasil, tendo ao todo três sedes espalhada pelo país. “Somos movidos pelo público, onde tivermos maior aceitação a probabilidade de ficarmos mais tempo é maior”, disse Hugo Mayer proprietário. Para Solange Fernanda Conceição, o melhor dia é quando o parque libera a entrada gratuita para comunidade: “Sempre fico atenta! Aproveito esse dia para levar meus filhos e comer muita maça do amor”. Mais informações referentes ao Parque você poderá encontrar no site: www.parktupa.com.br.

Conheça a história de Amauri Machado Zdroyeski, que desde 1949 trabalha em parques de diversão.

  • Tupã está de volta a Curitiba
  • Como chegar ao Parque Tupã
  • Conheça a estrutura do Parque
  • Conheça a estrutura do Parque dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAN, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    2 comments

    Maicon Balbino

    A instituição conta com 60 funcionários entre eles profissionais da área de saúde. A estrutura disponibiliza praça de alimentação, sanitários e estacionamento.  Para garantir a diversão é necessário estar atendo às orientações de cada brinquedo.  É proibido o consumo de álcool nas dependências do local.  A manutenção dos equipamentos é realizada diariamente, o parque não restituirá o valor das entradas em casos de falta de energia ou chuva intensa.

    Funcionário conta como é ter uma vida nômade:

  • Tupã está de volta a Curitiba
  • Como chegar ao Parque Tupã
  • Conheça a história do Parque
  • Como chegar ao Parque Tupã dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    11 comments

    Maicon Balbino

    O Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2 (confira os horários dos ônibus).  O telefone para contato é (41) 4102-3422. Para dispensar contratempos evite ir com boné, sapato de salto alto ou qualquer objeto que possa cair do bolso em quanto estiver usufruindo dos brinquedos. O valor do guarda-volumes é R$ 2,00.

    Vista do parque pelo lado de fora. Foto Maicon Balbino

    Parque Tupã está de volta a Curitiba dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    43 comments

    Maicon Balbino

    Parque Tupã estreia nesta sexta-feira (12) ao lado do Pinheirão, com 20 atrações que vão além de brinquedos infantis a outros mais radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution). O parque ficará na cidade até o carnaval, de terça a domingo, das 14 às 22h. Os ingressos só poderão ser adquiridos na bilheteria do estabelecimento, os valores são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. 

    Cerca de 60 funcionários trabalham para levantar a estrutura do Parque até sexta-feira. Foto Maicon Balbino

    A ideia era interferir no dia-a-dia da cidade dezembro 4, 2009

    Posted by artedocinema in 4JOAN, Cultura, Eventos.
    Tags:
    add a comment

    Acontece nos dias 18,19,20 e 21 de novembro o Festival de Cultura do Paraná de 2009, a ideia é formar um corredor de cultura na capital. O evento apresentará o que há de alternativo e independente na arte do estado. Os grupos se apresentam no Largo da Ordem, praça Santos Andrade e na Reitoria da Universidade Federal do Paraná.

    Como começou o evento

    História do grupo de dança

    Chega ao fim o Pontão de cultura

    Tenda da Cura apresenta o Banho do Gongo dezembro 4, 2009

    Posted by suelen24 in 4JOAN, Cultura.
    Tags: ,
    4 comments

    Nós fazemos o Banho de Gongo, esse instrumento vem do norte da Índia e do Tibet, também é feito na China e é um instrumento que induz o estado profundo de relaxamento. A pessoa deve fazer práticas de respiração, relaxamento e deitar-se, assim consegue entrar em estado profundo de consciência apenas ouvindo o som, sentindo seu corpo inteiro vibrar”. Segundo Vinicius “Bhagat”.

    O Banho foi realizado durante uma hora na Reitoria da UFPR e muitas pessoas puderam sentir a experiência. O estudante de Administração, Marcos Vinicius conta. “É um profundo relaxamento, você fica com a mente limpa e vazia, me trouxe experiência interna”.

    Busca da cura através do Banho do Gongo

    Festival de Cultura e suas atrações pela cidade

    Cura através da mente

    Tenda espiritual atrai público em busca de cura em Festival de Cultura

    Cura através da mente dezembro 4, 2009

    Posted by suelen24 in 4JOAN, Cultura.
    Tags: ,
    3 comments

    Para a produtora do Evento, Julia Basso a tenda tem um significado diferente. “É um lugar em que a atividade não é de cura medicinal e sim de cura da humanidade”. Os temas eram: Meditação Conduzida, Massagem Oriental, Cha Yoga Zen, Meditação para a Compreensão do Pensamento, Biopsicologia para Mulheres- Trabalhando Aqui e Agora, Abiosorventes, Dança Circular e Dança da Paz, Maracatu Voa Voa, Mantra Magia Sonora Cria Ativa, Debate- Biopsicologia e Saúde, Reflexologia, Banho do Gongo, oficina de Agroecologia, Oficina do Didgeridoo e Filtros dos Sonhos como Prática Terapêutica.

    A arte do pensamento na Tenda da Cura

    Tenda da Cura apresenta o Banho do Gongo
       

    Festival de Cultura e suas atrações pela cidade

     

     

    Festival de Cultura e suas atrações pela cidade dezembro 4, 2009

    Posted by suelen24 in 4JOAN, Cultura.
    Tags: ,
    2 comments

    O Festival da Cultura de Curitiba reuniu mais de130 atrações pela cidade, como oficinas, debates, música, teatro e exposição.  O evento foi organizado pelo coletivo Soy loco por ti e DCE (Diretório Central de Estudantes) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), tendo com objetivo promover e disseminar a contra cultura da sustentabilidade e a arte produzida pelo povo. O festival aconteceu nas Praça Santos Andradre, Largo da Ordem, Reitoria da UFPR, Casa Hoffman e Conservatório MPB.

    Todas as atrações que aconteceram no festival estão no blog: http://cc.nosdarede.org.br/

    Banho do Gongo – técnicas de relaxamento espiritual.

    Tenda espiritual atrai público em busca de cura em Festival de Cultura

    Cura através da mente

    Tenda da Cura apresenta o Banho do Gongo

    Tenda espiritual atrai público em busca de cura em Festival de Cultura dezembro 4, 2009

    Posted by suelen24 in 4JOAN, Cultura.
    Tags: ,
    3 comments
    Reportagem de Ana Paula Melo, Suelen Rocha e Vissolela Cunha

    Diversidades de pensamentos na Tenda da Cura

    Uma tenda feita com bambus entrelaçados, flores e bandeiras coloridas no pátio da Reitoria da UFPR no sábado (21 de novembro) foi palco da Tenda da Cura atraiu pessoas que buscavam a cura espiritual e a troca de energia, no Festival de Cultura em Curitiba. O Banho do Gongo apresentado pelo professor Vinicius “Bhagat”, que há cinco anos pratica yoga, ministrou técnicas de relaxamento e busca espiritual.

    Tenda da Cura apresenta o Banho do Gongo

    Cura através da mente

    Festival de Cultura e suas atrações pela cidade

     

    Acaba com Chave de Ouro dezembro 3, 2009

    Posted by sidneia in 4JOAN, Cultura.
    1 comment so far

    Tom Almeida e sua esposa Bel Araujo tocando Pífanos.

    No dia 22 de novembro teve fim o Festival de Cultura do Paraná 2009,  no Conservatório de MPB na Rua 13 de Maio em Curitiba. A finalização do evento contou com a participação das Bandas Bambuzeiro e Gaiapiá que já haviam se apresentado outras vezes durante o Festival. As apresentações tiveram início às 11 horas, com um público não muito grande, mas animação não faltou até o final das apresentações mesmo com a chuva que caiu às 12 horas.

    Programação que fez a alegria da platéia dezembro 3, 2009

    Posted by sidneia in 4JOAN, Cultura.
    1 comment so far

    Integrante da Banda Gaiapiá com o Didgeridoo

    O Festival ocorreu em 19, 20, 21 e 22 no corredor da cultura no Largo da Ordem, Praça Santos Andrade e Reitoria da UFPR, todos contaram com apresentações durante o dia todo. A programação contou com Debates como Cultura Digital: A Comunicação a Serviço da Livre Expressão, Tenda da Cura com meditação, massagem oriental, Oficina: Infinita Capoeira, Oficina de Confecção de Pífanos, Teatro como A Palavra Mágica, Músicas com as bandas Bambuziro e Gaiapiá, Dança com Sambadeiras com Samba de Roda, ainda foi possível a intervenção de Grupos de HIP Hop, Grafite, Break e Rap, entre outras muitas atrações que ocorreram. O festival teve fim mais deixou um gostinho de quero mais em muita gente.

    Para ver a programação Cultural de Curitiba, basta a acessar o site

    http://www.fccdigital.com.br/

    Como vive e história da Banda Bambuzeiro dezembro 3, 2009

    Posted by sidneia in 4JOAN, Cultura.
    2 comments

    Produtos vendidos pela banda

    A Banda Bambuzeiro (Balaio Sonoro Brasileiro) nasceu em março deste ano. O  grupo conta com Tom Almeida que é cantor, toca e ensina a fazer os Pífanos. São mais conhecidas como flautas, todas feitas de bambu e cada uma com um som diferente. Almeida vive em Campinas, junto com a esposa Bel Araujo e veio exclusivamente para o festival.  Desenvolvem o trabalho que é vendido nos festivais em que participam. Uma flauta tem o valor de R$40. Além do instrumento fabricado é vendido o CD da banda com o valor de R$10. Almeida diz que toca há15  anos, é apaixonado pela música, morava em Curitiba e quando estudava tinha o sonho de tocar no Conservatório de MPB, e para ele é uma honra estar ali.

    Conheça a Companhia Teatral de Teatro dezembro 3, 2009

    Posted by Everton Mossato in 4JOAN, Cultura, Eventos, Pinhais, Uncategorized.
    add a comment

    Fundada em 1º de abril de 2006 a Companhia Teatral de Teatro era uma iniciativa de um grupo de teatro juvenil, formado por estudantes. Da formação inicial restaram apenas seis integrantes. A companhia é formada por 17 pessoas. A maioria mora em Pinhais, alguns em Piraquara.Um dos poucos apoios que recebem vem da própria prefeitura de Pinhais, e lhes cedem o palco do Centro de Cultura Wanda Mullman para os ensaios que acontecem todos os sábados.

    Confira uma cena da última apresentação do ano.

    Saiba como foi o FETAEPI

    Corredor cultural incentiva os artistas de todos os lugares dezembro 3, 2009

    Posted by limajornalis in 4JOAN, Cidadania, Cultura.
    Tags:
    3 comments

    Grupo de teatro do RJ participam do corredor de Cultura

    Repórter Kelly Lima

    Na edição de 2009 o Festival de Cultura apresentou no sábado dia 21 de novembro, na Praça Santos Andrade as bandas Sincopé, Eu e você e Maria e a peça de teatro de rua Mahuet. Os curitibanos que presenciaram palcos e tendas nas ruas e praças, já sentem falta da alegria e alegorias dos artistas que tomaram os espaços culturais de Curitiba,por meio de mostras, shows, debates, oficinas e apresentações, no dia a dia as pessoas interagiram com o Festival de Cultura do Paraná, que ocorreu entre os dias 18 e 22 de novembro, que ousaram nas atrações. /fotos: Amanda Bozza

    Festival cultural não é festival comercial 

    Muito mais que apresentações um exercício de cidadania 

    Com o teatro de rua a resposta é sempre imediata 

    Conheça o festival de pinhais dezembro 2, 2009

    Posted by ricardofrancio in Cultura, Eventos, Lazer, Pinhais, Uncategorized.
    add a comment

    Reporteres Ricardo Francio e Diego da Cunha

    Atores da Companhia Teatral de Teatro

    O Festival de Teatro do Município de Pinhais aconteceu nos dias 19, 20 e 21 de Novembro, no Cento culturais Vanda dos Santos Mauman. Sobretudo, o evento contou com um público bem vareado, apesar de apresentar peças infantis. segundo o próprio público, as peças apresentadas  não contam somente com um tema infantil inútil mas, fazem com que crianças, adultos, adolescentes e até mesmo os idosos reflitam um pouco sobre tudo,e claro sem deixar a diversão de lado.

     A qualidade faz o público

    Capital é a referência

    Explore as mídias

     

    A qualidade faz o público dezembro 2, 2009

    Posted by ricardofrancio in Cultura, Eventos, Lazer, Uncategorized.
    add a comment

    Essa é a terceira edição do festival, que cada vez conta com um maior número de público. Segundo a organização do evento, procura-se cada vez mais trazer companhias que saibam aliar diversão e cultura ao mesmo tempo. Porque se isso não acontece todo o trabalho não é recompensado. Para a organização do evento o que interessa não é o simples prestigio mais sim a qualidade que traz ao seu público. Isso, porque não adianta absolutamente nada um grupo que encheu a palateia nos festivais anteriores, nessa edição não trazer quase ninguém, dessa forma o evento se torna ruim tanto para o próprio grupo que não ganha reconhecimento nenhum quanto para a organização que por sua vez perde muito em credibilidade. Ou seja, se o evento for de má qualidade não é só o publico que não ganha, mais também os artistas e principalmente a organização.

     Capital é a referência

    Capital é a referência dezembro 2, 2009

    Posted by ricardofrancio in Cultura, Eventos, Lazer, Uncategorized.
    add a comment

    Esse festival acontece todos os anos no município de Pinhais e se espelha no da cidade de Curitiba, que também acontece uma vez por ano. É claro que o festival da capital, conta com uma segmentação bem maior de publico durante o mês todo do evento, por causa da variedade de espetáculos disponíveis e também a diversidade de locais onde acontecem os eventos. Em Pinhais é um pouco diferente, o festival é dividido em apenas um final de semana, em um único lugar. Talvez seja por isso que as pessoas não aproveitem um pouco mais do evento Segundo Marcos Roberto Martins as peças apresentados são muito boas porque exploram principalmente a questão intelectual do público. “não são peças bobas”completa.

    Explore as mídias

    Agroecologia ao alcance de todos dezembro 2, 2009

    Posted by Robério Marcolino Filho in 4JOAN, Alimentação, Cultura, Meio Ambiente, Uncategorized.
    Tags:
    add a comment

    Reportagem de Robério Marcolino Filho

    Tenda de Agroecologia

    Tenda onde foi realizada a oficina de Agroecologia

    Alessander Von Wagner Fagundes é aluno de Agronomia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e responsável pela oficina de Agroecologia do Festival de Cultura do Paraná.  Esta oficina estava programada para as 9h de sábado (21/03) na reitoria, mas acabou sendo realizada na Praça Santos Andrade por uma questão de logística. A oficina foi realizada em molde todo particular.

    Os espectadores dezembro 2, 2009

    Posted by Robério Marcolino Filho in 4JOAN, Alimentação, Cultura.
    1 comment so far

    André Luiz Alves da Cunha Milla foi o único que nos acompanhou desde o início, ele é estudante do primeiro ano do curso de Tecnólogo em Agroecologia da UFPR – Litoral e tem experimentado uma nova técnica de ensino aplicada na instituição. Esta técnica faz com que os estudantes façam matérias diversificas de segunda a quarta e no resto da semana matérias aplicadas ao curso que optaram. Assim, os alunos dos diversos cursos da instituição podem interagir mais desenvolver a multidisciplinaridade, explica.

    Milla veio a Curitiba especialmente para o festival em busca de mais informações sobre o curso que está fazendo e para aproveitar a oportunidade de ver teatro, música e dança quase de graça, além de poder rever a família que mora aqui.

    Outras pessoas que apareceram perto da hora do almoço também possuem afinidade com o meio ambiente e geralmente são estudantes de agronomia, engenharia florestal, biologia, geologia e áreas afins.

    ‘Tá na moda discutir cultura’ novembro 13, 2009

    Posted by limajornalis in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    Tags: , ,
    1 comment so far

    Erico Pereira encerrou o IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural na quarta dia 11, com sua oficina pra lá de especial, a começar por sua disponibilidade em fazer parte de uma conversa, porém lá pelas tantas se tornou mais que uma aula de cultura. Tratava-se sobre as leis de incentivo, a valorização de cultura e a democratização da comunicação. (mais…)

    Vídeo-cobertura: Com a palavra, professora Maura Martins novembro 11, 2009

    Posted by Jeferson, Maicon in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    A coordenadora do curso de Jornalismo fala sobre o evento:

    Repórter M. Jeferson

    Vídeo-cobertura: Opinião dos professores novembro 11, 2009

    Posted by Jeferson, Maicon in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    Professor Felipe Harmata, sobre a 1º noite do IV Ciclo de Debates:

    Repórter M. Jeferson

    Vídeo-cobertura: Opinião dos alunos novembro 11, 2009

    Posted by Jeferson, Maicon in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    Vanessa Cordeiro, aluna de Jornalismo da Unibrasil e atriz do Grupo de Teatro Grutun:

    Repórter M. Jeferson

    Vídeo-cobertura do IV Ciclo de Debates: novembro 11, 2009

    Posted by Jeferson, Maicon in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    1º noite, professor Sérgio Luiz Gadini:

    Repórter M. Jeferson

    Vídeo-cobertura do IV Ciclo de Debates novembro 11, 2009

    Posted by Jeferson, Maicon in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    1º noite: A jornalista Adrielle Calixto fala ao 30VideoSegundos:

    Repórter M. Jeferson

    O debate é aberto à perguntas novembro 10, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    2 comments

    A discussão abre entre palestrantes e o público. O professor Rafael Schoenherr, mediador do debate abre a participação do público e incita a discussão.  A pláteia participa, ativamente com perguntas que apimentam a discussão.

    Vídeo Cobertura – IV Ciclo de Debates, 1º noite: novembro 10, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    1 comment so far

    Debate:

    Repórter Anderson Mariano

    Nova fase da Gazetinha novembro 10, 2009

    Posted by brucarneiro in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    Cristiano Freitas fala da nova fase da Gazetinha “GAZ” e mostra teaser que foi apresentado no Crystal Fashion.  Gazetinha vai passar por uma reestruturação.

    “A Gazetinha vai passar por uma nova fase, já estamos trabalhando nisso”.

     Repórter Lilian da Cruz

    Cultura é expressão novembro 10, 2009

    Posted by brucarneiro in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    Repórter: Lilian da Cruz

    Douglas Moreira, articulador da comunicação da ONG Ciranda (Central de notícias da Inf’ância e Adolecência), começa com a relação do jovem com a mídia. “O jovem vai buscar um conteúdo que ele se expresse”. (mais…)

    Juventude é assunto para o debate de terça-feira novembro 10, 2009

    Posted by brucarneiro in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    O IV Ciclo de Debates reservou a segunda noite para pôr em discussão assuntos relacionados à juventude na  pauta da mídia. Os jornalistas Cristiano Freitas, editor da Gazetinha e Douglas Moreira, articulador de comunicação da ONG Ciranda, encaminham o debate.

    Termina o primeiro dia do IV Ciclo de Debates novembro 10, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    3 comments

    Repórter: Lilian da Cruz

    A palestra com o jornalista e professor Sérgio Luiz Gadini termina com aprovação dos participantes. Stefanny Lagos, estudante do 5º período de jornalismo aprova a palestra. “Foi bem construtivo, é bem essa a realidade do jornalismo cultural e essa discussão tem que ser levada para frente”. (mais…)

    Alunos ganham livros novembro 10, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    Maicon Jefferson Secco, ganha o livro Cultura de almanaque: Conhecimento via entreterimento. O Livro do Gadini saiu para Vanessa Cordeiro.

    Debate termina com sorteio de Livros novembro 10, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    O Livro do jornalista e professor Sérgio Luiz Gadini Interesses cruzados –  A produção da cultura no jornalismo brasileiro que está à venda na portaria do bloco 6 por 30 reais, será sorteado entre os participantes do debate. Cultura de Almanaque: conhecimento via entreterimento, de Adrielle da Costa Calixto,  também será sorteado.

    O Jornalismo Cultural é discutido no ambiente acadêmico novembro 9, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    add a comment

    Questionado sobre a falta de discussão do Jornalismo Cultural nas universidades, Gadini ressalta que falta iniciativa do estudante. “Falta do estudante cobrar”. Para ele apesar das universidades não trabalharem especificamente com o Jornalismo Cultural, o tema está presente nas discussões diariamente. (mais…)

    Gadini abre a noite no IV Ciclo de Debates novembro 9, 2009

    Posted by liliandacruz in 4JOAN, Cultura, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    1 comment so far

    O debate iniciou com  o jornalista e professor Sérgio Luiz Gadini que lança seu livro Interesses cruzados –  A produção da cultura no jornalismo brasileiro. O livro está à venda na portaria do bloco 6 por 30 reais. Ele fala sobre as características do jornalismo cultural brasileiro que é o tema de seu doutorado.

     Repórter: Lilian da Cruz

    Aluna da UniBrasil aguarda ansiosa o início do IV Ciclo de Debates novembro 9, 2009

    Posted by impressionismo in 4JOAD, Cultura, Eventos, IV Ciclo de debates jornalismo e diversidade cultural.
    1 comment so far

    O IV Ciclo de Debates da Unibrasil traz uma novidade nesse segundo semestre de 2009: palestras no período da manhã. O tema tratado é Jornalismo e Diversidade Cultural.

    A aluna de Jornalismo Karine Rosa, que estuda de manhã, participa pela primeira vez do evento e vê como positiva a oportunidade de conhecer mais intimamente o Jornalismo Cultural. "Eu espero que os jornalistas presentes hoje possam nos dar várias dicas sobre o mercado de trabalho", comenta.

    Nesta primeira manhã de evento, os profissionais convidados são: Paula Nadal, da Revista Bravo, e Allan Johan, das revistas Lado A e Tutto.

    A arte do ator outubro 17, 2009

    Posted by casampaio in 4JOAN, Confecom, Conferência Livre de Comunicação, Cultura, Mídia, Pinhais, Política.
    add a comment
    Ator Cleiton Amorin ensena obra de Shakespeare, A arte do ator.

    Ator Cleiton Amorin encena obra de Shakespeare, 'A arte do ator', na abertura da Conferência Livre de Comunicação da Região Metropolitana de Curitiba, em Pinhais.

    Necessidades da população orientam as atividades da Regional Cajuru junho 14, 2009

    Posted by João Luiz Guarneri in Cajuru, Cidadania, Cultura, Esporte, Lazer.
    Tags: , , , ,
    add a comment

    As atividades esportivas e culturais realizadas pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e pelo Centro de Esporte e Lazer, na Regional Cajuru, são determinadas de acordo com as necessidades e interesse da população do bairro. As organizações locais disponibilizam novas disciplinas e modalidades, conforme elas sejam solicitadas pela comunidade. Além das escolinhas de esportes, música e artes, outras podem ser viabilizadas de acordo com a procura e a estrutura física dos locais. (mais…)

    Festival motiva banda do Bairro Alto a fazer novos projetos maio 27, 2009

    Posted by michaeljor in Bairro Alto, Cultura, Eventos.
    Tags: , ,
    add a comment

    Banda Acordes do Pai do Bairro Alto vai participar do Festelê 2009A banda de música católica Acordes do Pai do Bairro Alto  após ter ficado em terceiro lugar do Festelê 2008 (festival de música cristã que acontece anualmente) está motivada para novos projetos. “Depois de ter ganhado o prêmio tomamos a decisão de criar novas músicas para a gravação de um CD que vamos chamar de Jesus meu Rei , queremos promover bastante nossas músicas e participar de novo no próximo Festelê”, explica o cantor da banda, Jairo Rodrigues. (mais…)

    Feira Cultural de Livros movimenta Pinhais maio 21, 2009

    Posted by mayara09 in Cultura, Educação, Eventos, Pinhais.
    Tags: ,
    1 comment so far

    A Prefeitura Municipal de Pinhais promoveu durante a semana passada, de 11 a 16 de maio, a segunda edição da Feira Cultural de Livros, no moderno Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, localizado no bairro Estância. As principais atividades da programação foram a troca de livros e atividades voltadas ao público infantil.

    A comunidade ainda participou de atrações como oficinas de produção de texto, oficinas para formação de contadores de história, palestras sobre as novas regras de “Ortografia Brasileira”, e pra finalizar palestras sobre a conservação de livros, em casa ou nas bibliotecas. (mais…)

    Corrida quebra rotina familiar maio 19, 2009

    Posted by camipp in Cidadania, Comércio, Cultura, Educação, Eventos, Lazer, Pinhais.
    Tags: , , , ,
    add a comment

    O Campeonato Mundial de Carros de Turismo da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), se transforma em Curitiba todo ano em programa familiar. A corrida possui um público incomum, entre os 18 mil espectadores (segundo jornal Gazeta do Povo) encontram-se de jovens aficionados por carros a casais com seus respectivos filhos. As famílias buscam modificar a rotina do fim de semana, que inclui basicamente ida a restaurantes e parques.

    Silvana Batista, 35 anos, moradora de Curitiba, foi ao evento com marido e filhos. Para ela, assistir às corridas é uma novidade, já que costumam ir a pesqueiros ou churrascarias. Seu marido, Ademar Batista, 40 anos e a filha Gabriela, 9 anos, já assistiram à Fórmula Truck e consideram corrida de carros um programa divertido.O WTCC acontece anualmente no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais.

    Camila Peres Pinho

    Projeto resgata influência da escola na vida da comunidade dezembro 1, 2008

    Posted by Bravo in Bairro Alto, Cultura, Educação.
    Tags: , , , ,
    add a comment

    A comemoração dos 32 anos da Escola Municipal Araucária no Bairro Alto marca também a abertura para a comunidade. Desde a manhã do último sábado (29) do mês de novembro, a união entre escola e moradores passa a ser efetiva. Essa é uma das possibilidades a serem exploradas com a implantação do programa Comunidade Escola na instituição, envolvendo múltiplas atividades. Nos fins de semana, das 9h às 17h, representantes da comunidade, da escola e da prefeitura promovem uma interação, em especial, através de projetos na área de saúde, geração de renda, promoção de cidadania. (mais…)

    Elvis Presley não morreu, faz shows no Bairro Alto novembro 29, 2008

    Posted by mandryk in Bairro Alto, Cultura.
    Tags: ,
    add a comment
    Roupas e semelhança fisica chamam a atenção de quem vê o show

    Elvis do Bairro Alto: roupas e semelhança física chamam a atenção de quem vê o show.

    Se para muitas pessoas o cantor, dançarino, músico e ator que recebeu o título de “Rei do Rock” faleceu em 16 de agosto de 1977, para outras, contudo, Elvis Presley ainda vive. Mais do que isso, ele mora no Bairro Alto,  em uma casa dividida com várias famílias. Contudo o entusiasmo pelo cantor é exclusividade dele. O artista Luis Carlos Passos, de 39 anos, revive sempre que pode a maneira extravagante e ousada de dançar do ídolo norte-americano.

    (mais…)

    Parque Tupã chega ao Tarumã novembro 27, 2008

    Posted by Lucas Gabriel Marins in Cultura, Eventos, Tarumã.
    Tags: , ,
    86 comments

    Leia também: Parque Tupã está de volta a Curitiba (dezembro de 2009)

    Ao lado do estádio Pinheirão, 60 funcionários trabalham desde  o início do mês de novembro na montagem dos equipamentos. Montanha-russa, roda-gigante e outros 18 brinquedos fazem parte da estrutura a ser erguida no terreno, alugado a R$12 mil. Até dia 15 de dezembro, segundo o proprietário Hugo Mayer, o parque começa a funcionar.

     

    Funcionários trabalham de 8 a 9 horas por dia para não extrapolar o prazo

    Funcionários trabalham de 8 a 9 horas por dia para não extrapolar o prazo.

    (mais…)