jump to navigation

Parque Tupã estimula o comércio ambulante de alimentos na Avenida Victor Ferreira do Amaral dezembro 17, 2009

Posted by Christiano Kubis in 4JOAD, Alimentação, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Cultura, Economia, Eventos, Lazer, Tarumã, Trabalho, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Christiano Kubis

Há oito anos o garçom aposentado Derli Claudio Soares trabalha na venda de espetinhos no local, e há cinco anos é uma figura recorrente em estádios de futebol e  grandes eventos pela cidade. “Eu gosto é de movimento, gosto de fazer fumaça e vender muito espetinho. Como o meu produto é barato e custa apenas R$2,00 preciso ganhar na quantidade, em um dia movimentado consigo vender até 350 espetinhos. Tenho um cardápio variado, barato e com qualidade que inclui carne bovina, carne de frango e coraçãozinho de galinha.”, afirma Derli, mais conhecido como Senhor Claudio.

Ao Lado da barraca do Senhor Claudio está a Luciana Miler Ferreira, com seus crepes de massa de panqueca com queijo parmesão, que ela comercializa há quatro anos. “Foi uma forma que achei de complementar a minha renda e não depender financeiramente do meu marido”, afirma Luciana.

Feitos em uma chapa que esquenta a uma temperatura de 300 graus, os crepes custam R$2,50 cada. “Vendo aqui no Parque Tupã há dois anos, a minha chapa consome muita energia elétrica, o bom é que os responsáveis pelo parque nos fornecem energia e até nos avisam quando vem para Curitiba”.

A simpática Luciana Miler Ferreira aproveita o movimento do Parque Tupã para engordar a renda da sua família com bom humor. Foto: Christiano Kubis

Com R$3,00 também é possível comprar um cachorro-quente da Neusa Aparecida da Silva, que há 16 anos corre para o seu “ponto” assim que recebe a notícia de que o parque chegou ao local.

Ela é manicure e depiladora de uma grande rede de salões de beleza da cidade e nessa época do ano enfrenta uma dupla jornada de trabalho. “Meu dia começa bem cedo, sou a primeira a montar a barraca. Sempre contrato uma pessoa para comercializar e não perder de ganhar dinheiro enquanto estou no salão, depois que saio de lá venho correndo e fico por aqui até o parque fechar”.

Com um “ponto” privilegiado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, Neusa garante empolgada que o esforço vale a pena, pois consegue vender entre 100 e 200 cachorros-quentes ao dia. Fora da temporada a equipada barraquinha fica muito bem guardada a espera do próximo ano.

Quando o parque fecha e as luzes se apagam, o Senhor Claudio desmonta toda a parafernália rapidamente e espera a churrasqueira esfriar. Luciana aguarda a chegada do marido ansiosa para ir para casa e ver a filha de apenas um ano. E a Neusa que todos os dias monta e desmonta sua barraca sozinha, sai satisfeita e feliz para descansar e recuperar as energias para o próximo dia de trabalho.

Tupã está de volta a Curitiba
Como chegar ao Parque Tupã
Conheça a estrutura do Parque
Conheça a história do Parque

Agroecologia ao alcance de todos dezembro 2, 2009

Posted by Robério Marcolino Filho in 4JOAN, Alimentação, Cultura, Meio Ambiente, Uncategorized.
Tags:
add a comment

Reportagem de Robério Marcolino Filho

Tenda de Agroecologia

Tenda onde foi realizada a oficina de Agroecologia

Alessander Von Wagner Fagundes é aluno de Agronomia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e responsável pela oficina de Agroecologia do Festival de Cultura do Paraná.  Esta oficina estava programada para as 9h de sábado (21/03) na reitoria, mas acabou sendo realizada na Praça Santos Andrade por uma questão de logística. A oficina foi realizada em molde todo particular.

Agroecologia tem ligação com teologia dezembro 2, 2009

Posted by Robério Marcolino Filho in 4JOAN, Alimentação, Meio Ambiente.
Tags: ,
1 comment so far

Sementes que poderiam ser uma alternativa

Segundo Henri Cristo, como é conhecido Fagundes a agroecologia é um movimento multidisciplinar, holístico e sistêmico, cujo objetivo seria romper com o atual programa de desenvolvimento mundial. O movimento teria tido suas raízes em movimentos da década de 70 com o feroz avanço dos latifúndios e o aumento dos problemas sociais na América Latina. Segundo Fagundes o movimento teria sido inspirado pela teologia da libertação, cujo objetivo era melhorar a qualidade de vida dos pobres latino-americanos tendo por base a cultura cristã.

Os principais membros desta teologia se reúnem no Fórum Mundial Social (FMS) desde 1997, mesmo o ápice do movimento tendo sido entre os anos 70 e 80. O último encontro tinha como tema: água, terra, teologia para outro mundo possível, mais informações no site oficial do Fórum Mundial de Teologia e Libertação.

Agricultura orgânica, permacultura, sistemas agrosilvipastoris, cultivo familiar entre outros seriam as bases técnicas para a agroecologia rural. Nas concepções políticas a igualdade entre os homens e movimentos dos direitos humanos seriam as bandeiras levantadas pelo movimento.

Bibliografia utililazada como base na agroecologia

Uma oficina diferente dezembro 2, 2009

Posted by Robério Marcolino Filho in 4JOAN, Alimentação, Política, Saúde.
Tags: ,
add a comment

Isca para abelhas nativas

Uma estrutura circular confeccionada em bambu, tecidos e uma lona cobrindo é o palco da oficina. Ajudamos a transportar os materiais necessários à oficina. Fagundes começa instalando colmeias artificiais para abelhas nativas, confeccionadas com garrafa pet e bromélias.

Ele nos explica que a agroecologia é uma ciência em desenvolvimento e por isso não existem modelos fechado, nem uma definição teórica deste modelo. Foram apresentados cerca de dez tipos de sementes e grãos. Ele explica que estas seriam espécies alternativas de feijão, ervilha, milho entre outras leguminosas, que poderiam ser cultivadas. São espécies com potencial para se desenvolver em vários ambientes brasileiros e que complementariam a dieta da população.

Após isso sobre uma esteira de palha foram dispostos vários livros e cartilhas explicativas sobre os principais conceitos da agroecologia e seus precursores e ferramentas. Fagundes nos explicou a agroecologia tem muitas metodológicas rurais, porém ela iria além das propriedades rurais e teria com objetivo algo muito maior, como a interação equilibrada homem-homem e homem-natureza.

Os espectadores dezembro 2, 2009

Posted by Robério Marcolino Filho in 4JOAN, Alimentação, Cultura.
1 comment so far

André Luiz Alves da Cunha Milla foi o único que nos acompanhou desde o início, ele é estudante do primeiro ano do curso de Tecnólogo em Agroecologia da UFPR – Litoral e tem experimentado uma nova técnica de ensino aplicada na instituição. Esta técnica faz com que os estudantes façam matérias diversificas de segunda a quarta e no resto da semana matérias aplicadas ao curso que optaram. Assim, os alunos dos diversos cursos da instituição podem interagir mais desenvolver a multidisciplinaridade, explica.

Milla veio a Curitiba especialmente para o festival em busca de mais informações sobre o curso que está fazendo e para aproveitar a oportunidade de ver teatro, música e dança quase de graça, além de poder rever a família que mora aqui.

Outras pessoas que apareceram perto da hora do almoço também possuem afinidade com o meio ambiente e geralmente são estudantes de agronomia, engenharia florestal, biologia, geologia e áreas afins.

Calçada da Konrad Adenauer se altera com o passar das horas outubro 8, 2009

Posted by marilainemartins in 4JOAD, Alimentação, Comércio, Tarumã.
add a comment

O comércio ambulante que se estende pela Rua Konrad Adenauer, desde o seu cruzamento com a Avenida Victor Ferreira do Amaral, até a Faculdade Unibrasil, se modifica ao passar das horas. Os vendedores de caldo-de-cana se distribuem durante o final da manhã e a tarde por esse trecho, de cem metros, e antes do início da noite dão espaço aos vendedores de cachorro quente. (mais…)

Terminal e o varejão podem dividir o mesmo espaço setembro 29, 2009

Posted by artedocinema in 4JOAN, Alimentação, Capão da Imbuia, Comércio, Transporte.
11 comments

Existe um projeto, em andamento, no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), para um novo terminal do Capão da Imbuia, que será construído no espaço  onde  hoje funciona o varejão. (mais…)

WTCC abastece trabalho informal de Curitiba maio 19, 2009

Posted by wagnerdeoliveira in Alimentação, Comércio, Esporte.
add a comment

O que para muitos é diversão, para outros é uma forma de faturar uma grana extra em tempos de crise. O WTCC – Campeonato Mundial de Carros de Turismo – não só acelerou os carros do Autódromo Internacional de Curitiba, na cidade de Pinhaís, no domingo (8), como deu uma abastecida no bolso de alguns vendedores ambulantes, que trabalharam no comércio informal do evento.

Desde as primeiras horas do dia, era fácil perceber a movimentação de comerciantes nos arredores do autódromo.

Ao chegar para estacionar era comum ver pessoas gritando “Aqui ou… Por aqui amigão…”. Até mesmo quintais de casas foram transformados em estacionamentos privativos. Os preços variavam de R$ 5,00 a R$ 20,00.
No portão principal, vendedores gritavam: “água, refrigerante, cerveja, só R$2,00”.

A vendedora de enlatados Ana Maria Silva (35), que está desempregada há dois anos, disse que no primeiro dia do evento (de treinos) faturou R$ 500,00 e domingo, pretendia faturar RS1mil reais. Essa foi uma oportunidade encontrada por muitos em tempos de crise.

Wagner de Oliveira

 

 

 

Pão de mel muda a vida de nove mulheres em Pinhais dezembro 17, 2008

Posted by srtamattos in Alimentação, Economia, Pinhais.
Tags: , , , ,
47 comments
divulgacao-pao-de-mel1

A receita aperfeiçoada do pão de mel é guardada a sete chaves. Foto: divulgação.

Um grupo de nove mulheres, acima de 40 anos, a partir de uma receita de pão de mel que passou em um programa de TV, conquistou sua independência financeira e auto-estima. Em março o grupo começou a produzir pães caseiros, mas não deu certo. Segundo Rosalina da Luz Gutervil, 51 anos, líder do grupo, os pães não cresciam e ficavam deformados, prejudicando as vendas. Com a dificuldade de conseguir emprego devido à idade e as limitações físicas, o grupo transformou uma receita de pão de mel em inclusão social. (mais…)

Isaías Soares dá curso de pizzaiolo para a comunidade dezembro 17, 2008

Posted by silwana in Alimentação, Cajuru, Cidadania, Cotidiano.
Tags: , , , ,
17 comments
foto-0436

Comunidade do bairro Cajuru realizando o curso de pizzaiolo.

Um prato delicioso e apaixonante, um exercício de criatividade, uma opção gastronômica agradável, uma boa massa, molho sofisticado e elogiado por todos.  A arte produzida por Isaías Soares Pereira é uma pizza cheia de combinações em um trabalho voluntário. Ele é representante comercial, mora no bairro Cajuru e tem 42 anos. Iniciou um curso de cozinheiro com a mesma idade que começou a trabalhar como representante comercial, aos 17 anos. O curso de um ano e meio despertou em Isaías a paixão pela cozinha. Formou-se como cozinheiro internacional (comida francesa, italiana e Japonesa) pelo SENAC em São Paulo. (mais…)

Falta doação, mas não é por falta de comida novembro 21, 2008

Posted by lshl in Alimentação, Bairro Alto, Cajuru, Cidadania, Pinhais, Tarumã.
Tags: , , ,
42 comments
Por dia são desperdiçados 7,5 mil quilos de alimentos

Por dia são desperdiçados 7,5 mil quilos de alimentos.

Supermercados e restaurantes não doam alimentos que não foram vendidos no tempo determinado pela empresa. Isto é para evitar futuros “problemas”, pois falta uma lei que os defenda de um processo, caso haja exemplos de intoxicação. (mais…)

Feira do Morango premia o mais comilão novembro 8, 2008

Posted by Rafael Schoenherr in Alimentação, Eventos, Pinhais.
Tags: , ,
add a comment

Acontece neste sábado a Feira do Morango Orgânico no município de Piraquara. O evento reúne 16 barracas com produtos derivados do morango produzidos na região. As variedades estão entre bolos, tortas, geléias, doces, sorvetes e até pastel de morango. Uma atração para a feira deste ano é o Concurso Comilão do Morango. As inscrições serão feitas a partir das 16h no local e são limitas a apenas 15 participantes. Quem comer mais irá ganhar um prêmio, de R$ 100, doado pela Associação dos Produtores e Empreendedores de Turismo do município. (mais…)