jump to navigation

Parque Tupã estimula o comércio ambulante de alimentos na Avenida Victor Ferreira do Amaral dezembro 17, 2009

Posted by Christiano Kubis in 4JOAD, Alimentação, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Cultura, Economia, Eventos, Lazer, Tarumã, Trabalho, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

Christiano Kubis

Há oito anos o garçom aposentado Derli Claudio Soares trabalha na venda de espetinhos no local, e há cinco anos é uma figura recorrente em estádios de futebol e  grandes eventos pela cidade. “Eu gosto é de movimento, gosto de fazer fumaça e vender muito espetinho. Como o meu produto é barato e custa apenas R$2,00 preciso ganhar na quantidade, em um dia movimentado consigo vender até 350 espetinhos. Tenho um cardápio variado, barato e com qualidade que inclui carne bovina, carne de frango e coraçãozinho de galinha.”, afirma Derli, mais conhecido como Senhor Claudio.

Ao Lado da barraca do Senhor Claudio está a Luciana Miler Ferreira, com seus crepes de massa de panqueca com queijo parmesão, que ela comercializa há quatro anos. “Foi uma forma que achei de complementar a minha renda e não depender financeiramente do meu marido”, afirma Luciana.

Feitos em uma chapa que esquenta a uma temperatura de 300 graus, os crepes custam R$2,50 cada. “Vendo aqui no Parque Tupã há dois anos, a minha chapa consome muita energia elétrica, o bom é que os responsáveis pelo parque nos fornecem energia e até nos avisam quando vem para Curitiba”.

A simpática Luciana Miler Ferreira aproveita o movimento do Parque Tupã para engordar a renda da sua família com bom humor. Foto: Christiano Kubis

Com R$3,00 também é possível comprar um cachorro-quente da Neusa Aparecida da Silva, que há 16 anos corre para o seu “ponto” assim que recebe a notícia de que o parque chegou ao local.

Ela é manicure e depiladora de uma grande rede de salões de beleza da cidade e nessa época do ano enfrenta uma dupla jornada de trabalho. “Meu dia começa bem cedo, sou a primeira a montar a barraca. Sempre contrato uma pessoa para comercializar e não perder de ganhar dinheiro enquanto estou no salão, depois que saio de lá venho correndo e fico por aqui até o parque fechar”.

Com um “ponto” privilegiado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, Neusa garante empolgada que o esforço vale a pena, pois consegue vender entre 100 e 200 cachorros-quentes ao dia. Fora da temporada a equipada barraquinha fica muito bem guardada a espera do próximo ano.

Quando o parque fecha e as luzes se apagam, o Senhor Claudio desmonta toda a parafernália rapidamente e espera a churrasqueira esfriar. Luciana aguarda a chegada do marido ansiosa para ir para casa e ver a filha de apenas um ano. E a Neusa que todos os dias monta e desmonta sua barraca sozinha, sai satisfeita e feliz para descansar e recuperar as energias para o próximo dia de trabalho.

Tupã está de volta a Curitiba
Como chegar ao Parque Tupã
Conheça a estrutura do Parque
Conheça a história do Parque

Anúncios

Antes de completar as obras o Tubo – Detran está com os vidros pichados dezembro 17, 2009

Posted by Evandro in 4JOAD, Segurança, Tarumã, Transporte.
add a comment

Maicon Balbino

A estação Tubo – Detran passa por reforma, o local terá modificação em suas partes elétricas, adaptação para deficientes e calçadas antiderrapantes. Antes mesmo da conclusão das obras, que estão previstas para este mês (12/09), já é possível visualizar depredações ao local: “A URBS, Guarda Municipal e a Patrulha Escolar estão informados da situação, porém a fiscalização não tem aparecido”, relata o cobrador Sérgio Cabral (nome fictício). Perto da estação esta localizada o Colégio Paulo Leminski, os alunos estão entre os vândalos que destroem e invadem o tubo sem pagar a passagem. 

“O problema pode ser mais fácil de resolver do que parece”, disse Antônio Carlos Araújo, que sai do trabalho para almoçar em casa e vê todos os dias às confusões dos estudantes, ele conta que a imagem do colégio está ficando ruim, pela falta de consideração de poucos: “São sempre os mesmo, conheço os rostos! Eles não disfarçam, e se você chama a atenção eles agridem com palavrões”. Para psicóloga, Ligia Figueiredo Ramos é comum esse tipo de comportamento entre os adolescentes: “Eles não se preocupam com que os adultos pensam da situação, para eles é um desafio, estão preocupados em impressionar e se alto-afirmarem”, comenta.

Tentamos contato com a Direção do Colégio Paulo Leminski, mas até o fechamento da matéria não obtivemos retorno. Ressaltamos que embora os alunos sejam os principais acusados, não se deve generalizar. “Não vejo graça em riscar tubos, acho desprezível esse tipo de atitude. Todos saem prejudicados com isso, até mesmo o próprio pichador.”, afirma Lucas Andrade, estudante. Confira no site da URBS mais notícias sobre o sistema de transporte da região.

Antes da URBS concluir as obras na estação Tubo – Detran, já se pode ver: vidros e paredes do local riscados pelos os próprios usuários. Foto Maicon Balbino

Reforma em tubo atrapalha a vida de passageiros e funcionários dezembro 17, 2009

Posted by impressionismo in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Ruas, Transporte.
Tags: , , , , ,
add a comment

Mariana Gatzk

Funcionário do tubo das Mercês há pouco tempo, seu Ernani Ferreira diz estar cansado. “É cansativo, viu. Trabalhar aqui é bem cansativo!”. Ele cumpre suas sete horas e 20 minutos de trabalho com ares de quem não gosta do que faz. Apesar disso, todos os dias lá está ele, sentado na catraca sorrindo aos pagantes.

O tubo das Mercês recebe, em média, cinco mil pessoas por dia. Isso sem contar os passageiros que usam o tubo para fazer conexão. Por ali, passam os ligeirinhos Inter 2 e Bairro Alto/Santa Felicidade.

Seu Ernani não sabe afirmar ao certo, mas ele garante que o tubo abre às 5h30 e fecha às 24h e, durante este tempo, passa um Inter 2 a cada dez minutos.

Para receber melhor as pessoas que buscam o transporte coletivo, o tubo está passando por reformas. Isso acontece já há mais de três meses, mas, até agora, nem sinal do fim da obra. O estudante Jean Siqueira diz que passa por ali no período da manhã e vê vários homens trabalhando, mas em outros períodos estes não estão presentes. Isso contribui para que o tubo fique logo concluído.

Nos dias de chuva, os passageiros precisam enfrente um trecho descoberto para atravessar a passarela de um lado a outro. Além disso, não há lugar para sentar ou se encostar, enquanto os ligeirinhos não chegam. A situação piora nas horas de pico, pois o tubo, pequeno, não é suficiente para recolher todos os passageiros.

Tubo da Praça das Mercês enfrenta reforma demorada. Foto: Mariana Gatzk.

Só há uma entrada para passageiros pagantes, apesar de se tratar de uma estação muito grande. Sendo assim, é difícil para os cobradores atenderem a todos. “A gente está dando o troco de um, tem outro fazendo alguma pergunta e enquanto isso algumas pessoas furam a catraca. É normal, já que apenas de um lado tem funcionário”, reclama seu Ernani.

Mesmo com todo o transtorno causado, não há previsão para a entrega da obra finalizada.

Estações-Tubo da Linha Inter 2 serão adaptadas

Parque Tupã faz mudanças de planejamento dezembro 17, 2009

Posted by julianyared in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
Tags: , , , ,
2 comments

O Parque Tupã, que estreou ao lado do Pinheirão na última nesta sexta-feira (12), reduziu o número de atrações para 17 atrações. Os brinquedos infantis perderam dois brinquedos e os chamados radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution) perderam um por falta de lubrificação nas engrenagens. O parque continua na cidade até a data programada, até o carnaval. O horário muda. Terça a domingo, das 13h30 às 22h. Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria nos mesmos valores, são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. E para denunciar cambistas, ligue para o número (41)32266069. 

Para ressaltar o Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2. Além desses conseguidos pela reportagem, quem estiver em Santa Felicidade é só pegar o Bairro Alto/Santa Felicidade, para em frente ao Pinheirão, e quem está nas Mercês o indicado é o Inter 2/Ligeirinho. O telefone para contato é (41) 4102-3422. O uso de objetos que possam cair não é aconselhável, pois se perder em algum brinquedo, o parque não se responsabiliza. O valor do guarda-volumes subiu de preço após uma cliente reclamar que quebraram seu óculos, agora é R$ 4,00.

Sobre essas alterações surgiram inúmeras reclamações. Ressaltaram que um parque de 31 anos de história e conhecido por cidades importantes do Sul do país, tem que possuir um melhor planejamento. Além da capacidade ter sido reduzida para 1.900 pessoas. “Um parque tem que aumentar! Não pode diminuir, reduzir, entre outros termos. “Isso está uma palhaçada, e eu vimem um parque, não em um circo.”, indaga Ligo Zinn frequentador do parque há 6 anos. Para Fernando Magotte , toda empresa passa pelos seus altos e baixos: “Isto acontece. Tem que dar uma folga para o pessoal se recuperar. Sempre fui bem atendido e é isso que conta”. Mais informações sobre o Parque você pode encontrar no site: http://www.parktupa.com.br.

Pinhais incentiva comércio local dezembro 17, 2009

Posted by MarciaStoppa in 4JOAD, Cidadania, Comércio, Cotidiano, Economia, Pinhais.
2 comments

Márcia Stoppa

O comércio local(seja nos bairros como Capão da Imbuía ou na Região Metropolitana) promove o desenvolvimento econômico da comunidade na qual está inserido.Por isso comprar onde se mora é muito bom para a economia local. “O dinheiro é injetado na comunidade que cresce e pode gerar novos empregos”, afirma o contador  Wellington Silva.

Para atrair investidores e melhorar o comércio local, Pinhais(Região Metropolitana de Curitiba) instituiu o Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico e Sustentável(PROINDESP).Em vigor desde o começo do ano, o programa prevê redução das taxas públicas e impostos para a instalação de novos investimentos no município.Dessa maneira o comércio local se fortalece já que a renda gerada permanece na comunidade.

E não é só no bolso que o investidor ganha,para  qualquer empreendedor maior de 16 anos ,a prefeitura disponibiliza o Mais Sucesso (curso de gestão empresarial). Marcela  Luz sempre quis montar seu próprio negócio e não sabia como. ” Agora tenho o apoio que precisava para começar”,diz.

Todos os setores estão presentes nas atividades comerciais de Pinhais.São 444 indústrias,1671 pontos de comércio geral,2703 prestadores de serviços e 913 estabelecimentos atuantes em outros setores.Além de grandes redes de móveis e eletrodomésticos,Pinhais conta com pequenos serviços como costureira e sapateiro.

Para a aposentada Rosa Souza, “Pinhais tem de tudo:desde agulhas até material de construção”. Rosa costuma fazer suas próprias roupas ,mas às vezes acaba comprando algumas prontas perto de casa. “O que encontro por aqui me agrada,mas minhas netas compram roupas em Curitiba”,diz.Por todo esse esforço Pinhais é a 9ª cidade em arrecadação do ICMS no Paraná e 4ª da RMC (SEFA/PR-2007).

Conheça a história do Parque dezembro 8, 2009

Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Lazer, Tarumã.
2 comments

Maicon Balbino

Há 31 anos o Parque viaja pelas principais cidades do Sul do país. Com capacidade para 2.000 mil pessoas. O Tupã começou como uma instituição familiar e é hoje um dos maiores parques itinerantes do Brasil, tendo ao todo três sedes espalhada pelo país. “Somos movidos pelo público, onde tivermos maior aceitação a probabilidade de ficarmos mais tempo é maior”, disse Hugo Mayer proprietário. Para Solange Fernanda Conceição, o melhor dia é quando o parque libera a entrada gratuita para comunidade: “Sempre fico atenta! Aproveito esse dia para levar meus filhos e comer muita maça do amor”. Mais informações referentes ao Parque você poderá encontrar no site: www.parktupa.com.br.

Conheça a história de Amauri Machado Zdroyeski, que desde 1949 trabalha em parques de diversão.

  • Tupã está de volta a Curitiba
  • Como chegar ao Parque Tupã
  • Conheça a estrutura do Parque
  • Como chegar ao Parque Tupã dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    11 comments

    Maicon Balbino

    O Parque está localizado na Avenida Victor Ferreira do Amaral, 2.300 – Tarumã. Para você que vem do Centro os ônibus indicados são: Pinhais/ Guadalupe (Terminal do Guadalupe) e  Detran / Vicente Machado (Praça Carlos Gomes). Se você estiver no Terminal do Cabral poderá pegar o Interbairros 2 (confira os horários dos ônibus).  O telefone para contato é (41) 4102-3422. Para dispensar contratempos evite ir com boné, sapato de salto alto ou qualquer objeto que possa cair do bolso em quanto estiver usufruindo dos brinquedos. O valor do guarda-volumes é R$ 2,00.

    Vista do parque pelo lado de fora. Foto Maicon Balbino

    Parque Tupã está de volta a Curitiba dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cotidiano, Cultura, Eventos, Lazer, Tarumã.
    43 comments

    Maicon Balbino

    Parque Tupã estreia nesta sexta-feira (12) ao lado do Pinheirão, com 20 atrações que vão além de brinquedos infantis a outros mais radicais (Montanha Russa, Kamikaze e Evolution). O parque ficará na cidade até o carnaval, de terça a domingo, das 14 às 22h. Os ingressos só poderão ser adquiridos na bilheteria do estabelecimento, os valores são de R$ 15 para os dias úteis e de R$ 20 para os fins de semana. 

    Cerca de 60 funcionários trabalham para levantar a estrutura do Parque até sexta-feira. Foto Maicon Balbino

    Prevenção e Esclarecimentos dezembro 8, 2009

    Posted by Fabiana Franzosi in 4JOAD, Cotidiano, Saúde.
    Tags: , ,
    5 comments

    Além do Tamiflu (nome comercial do medicamento Oseltamivir) de uso oral, está em análise pelo conselho de ética o uso da substância intravenosa Peramivir. Está prevista a compra de 70 milhões de doses e a produção de 18 milhões de vacinas, no próximo ano,  com prioridade de distribuição para a região Sul. (mais…)

    Planos funerários em época de Gripe A dezembro 8, 2009

    Posted by Fabiana Franzosi in 4JOAD, Comércio.
    Tags: ,
    4 comments

    A preocupação com a pandemia de gripe A aumentou a procura pelos planos funerários preventivos no Paraná. Em 2008 a funerária Vaticano vendia em média 300 planos por mês e esse ano o número cresceu para 350. Nos meses de julho e agosto, época de pico do surto de gripe A, a equipe de 25 vendedores teve mais trabalho. (mais…)

    DIFERENCIAIS DE SERVIÇOS dezembro 8, 2009

    Posted by Fabiana Franzosi in 4JOAD, Idéias.
    Tags: ,
    4 comments

    Além da assistência básica as empresas investem em novas propostas para conquistar os clientes. Há empresas que fazem DVDs com fotos e vídeos cedidos pelas famílias para homenagear os mortos e há também aquelas que transmitem o funeral pela internet para parentes distantes. O serviço custa em média R$200 e  é oferecido pela funerária Vaticano www.funerariavaticano.com.br

    20% da população vai contrair a gripe A em um ano e meio

    SEMINÁRIO SOBRE A GRIPE A

    Prevenção e Esclarecimentos

    Planos funerários em época de Gripe A

    Unibrasil oferece assessoria jurídica a pessoas de baixa renda dezembro 8, 2009

    Posted by ricardotavares in 4JOAD, Cidadania, Tarumã.
    add a comment

    A maior demanda que a população da Zona Leste apresenta por assessoria jurídica é na área de família.De acordo com os dados da coordenação da universidade as pessoas vêem diretamente em busca de soluções para seus problemas.

    Assessoria urídica da Unibrasil atende o público no bloco 06 (o último) no campus da faculdade

    Processos por pensão alimentícia são os mais procurados dezembro 8, 2009

    Posted by ricardotavares in 4JOAD, Cotidiano, Tarumã.
    add a comment

    Os serviços prestados pela faculdade são para a comunidade da zona leste de Curitiba e para Pinhais. “As pessoas que se interessam pelo o serviço vem diretamente ao campus no bloco 06 de direito” afirma a coordenação. De acordo com a assessoria jurídica, 90% dos casos estão ligados diretamente aos casos de família.

    (mais…)

    Avaliação socioecômica para se obter o direito da defensoria pública dezembro 8, 2009

    Posted by ricardotavares in 4JOAD, Cotidiano, Tarumã.
    add a comment

    As Faculdades Integradas do Brasil (Unibrasil) disponibiliza estagiários do 7º, 8º, 9º e 10º período de advocacia para a comunidade.  Pessoas com ganho de até três salários mínimos têm o direito ao serviço gratuito. Pedidos de pensão alimentícia, exame de paternidade e conflitos familiares são os casos que mais a defensoria pública trata. (mais…)

    20% da população vai contrair a gripe A em um ano e meio dezembro 8, 2009

    Posted by Fabiana Franzosi in 4JOAD, Eventos, Saúde.
    add a comment

     

    Especialistas discutem os impactos da gripe A em seminário

    A previsão é feita pelo Dr. Marcelo Ducroquet, epidemiologista do Hospital do Trabalhador. A pandemia de 2009 teve dos quase 100 mil casos suspeitos, mais de 39 mil confirmados e 285 óbitos até o final de novembro. As “ondas” de contágio duram oito semanas e o estado já começa a se preparar para a próxima, que deve ter o auge nos meses de julho e agosto. (mais…)

    Comércio do bairro Capão da Imbuia satisfaz moradores e comerciantes dezembro 8, 2009

    Posted by titaportugal in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio.
    2 comments

    Cada vez mais os moradores do bairro Capão da Imbuia, em Curitiba, preferem utilizar o comércio local a ir para o centro da cidade. Quem diria, um bairro que nos anos 70 tinha apenas duas linhas de ônibus (Vila Nova e 76) e era todo de chão batido, iria transformar-se neste mercado próspero da atualidade? 

    Comércio movimentado no bairro Capão da Imbuia

    https://zonaleste.wordpress.com/2009/12/08/de-chao-batido-a-ritmo-de-cidade-grande/

    https://zonaleste.wordpress.com/2009/12/08/por-que-as-pessoas-preferem-comprar-no-bairro/

    https://zonaleste.wordpress.com/2009/12/08/comercio-garantido-no-bairro-capao-da-imbuia/

    De chão batido a ritmo de cidade grande dezembro 8, 2009

    Posted by titaportugal in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio.
    1 comment so far

    Existem comércios muito antigos no bairro Capão da Imbuia. O Sr. Amadeus Leal Cardoso, por exemplo, juntamente com seus dois filhos, é proprietário de uma loja de materiais esportivos, de um armazém e de uma loja de materiais elétricos. O armazém existe há quase 60 anos e a loja de materiais elétricos, que pertence a um de seus filhos, existe há mais de trinta anos.

    As lojas Carmem serviam como ponto de referência do bairro nos anos 70 e existe há mais de 40 anos.

    A Sra. Lindamir Bida possui uma Floricultura há quase 16 anos que funciona em ritmo de cidade grande – todos os dias.

    Hoje em dia, mais e mais comerciantes procuram estabelecimentos comerciais neste bairro, como é o caso de Renato Bascheko, que estudou o mercado para instalar sua loja de materiais médicos-odontológicos, a New Bag, há seis anos.

    Comércios antigos do bairro, como a Floricultura Mira prosperam.

    Por que as pessoas preferem comprar no bairro? dezembro 8, 2009

    Posted by titaportugal in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio.
    1 comment so far

    De acordo com a moradora Inês Marquetti, que reside no bairro (antes incorporado ao bairro Cajuru) há 56 anos e seu marido João Roberto Marquetti, morador desde 1970, o bairro hoje oferece de tudo e tem, na sua grande maioria, preços melhores que os oferecidos no centro da cidade. Além disso, para eles, economiza em tempo e em gasolina. “Tudo no bairro se resolve a pé”. “Em volta da minha casa eu tenho tudo”. Afirma João Roberto Marquetti.

    Gilson Tatarin, proprietário de uma loja de comércio de calçados e confecções, há dois anos e nove meses, já enraizado no mercado local pode afirmar que seus clientes preferem comprar no bairro a enfrentar o transtorno de veículos do centro ou a gastar mais em shopping centers. Além disso, existe um tratamento mais pessoal que é característico local.

    Gilson Tatarin traz algumas declarações.

     

     

    Comércio garantido no bairro Capão da Imbuia dezembro 8, 2009

    Posted by titaportugal in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio.
    2 comments

    Muitos comerciantes satisfeitos com o crescimento do bairro Capão da Imbuia. A proprietária da Floricultura Mira declara que o bairro está cada vez mais próspero.

    Assista ao vídeo de Lindamir Bida, proprietária da Floricultura Mira.

    Para saber mais sobre o comércio local e a visão dos moradores confira aqui mesmo no wordpress.

    https://zonaleste.wordpress.com/2009/12/07/moradores-do-capao-da-imbuia-encontram-o-que-precisam-de-imediato/

    Para conhecer melhor sobre o bairro, história e o por que do nome confira.

    http://www.omelhordobairro.com.br/curitiba-capaodaimbuia/page12675.htm

    Fora do papel, projeto na Prática dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cajuru, Cidadania, Moradia, Moradores.
    1 comment so far

    Moradora do bairro Cajuru há 20 anos, a catadora de papel Fabiana Souza, 40 anos, se surpreende com o programa. “Trabalhei a minha vida inteira e já tinha perdido a esperança de um dia mudar de vida, agora vou ter a chance de ter a minha casa e comida boa para mim e para meus filhos”. Após análise de todas as famílias cadastradas, Fabiana foi selecionada por estar dentro do perfil e atender aos critérios de necessidades, desenvolvidos pelos membros da comissão que organizou o projeto e contou com representantes de todas as secretarias incluídas no programa. Ela terá atendimento e será assistida por dois anos. Após esse período a Fundação de Ação Social espera que esta família esteja bem estruturada e tenha condições de se manter estável. Para isto, o programa conta também com formação profissional a fim de que ela tenha direito a um salário e possa manter-se sem apoio.

    A educadora Lílian Aparecida Garcia, formada em Serviço Social, funcionária do CMEI Trindade, localizado em região abrangente do programa, diz estar feliz e satisfeita em poder participar, é um programa que beneficiará milhares de pessoas carentes nesta primeira etapa que durara em torno de sete anos. Em princípio, parece pouco, mas, se conseguirmos ajudar a colocar essas pessoas no mercado de trabalho, vamos colaborar para o crescimento não só no bairro Cajuru, mas também para a melhoria das condições de vida de toda cidade”.

    No vídeo Lilian explica um pouco mais sobre o programa.

    Projeto busca atender 49 famílias por dois anos dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cajuru, Cidadania, Moradia, Moradores.
    1 comment so far

    O projeto Famílias Curitibanas tem como ponto fundamental diminuir o índice de violência e dar condição de moradia digna e segurança alimentar, nutricional familiar, educação, educação do meio ambiente e habilidades para mão de obra qualificada. A meta é atingir 7 mil famílias classificadas em alto e médio grau de vulnerabilidade social em um período de quatro anos, sendo que só na região do Cajuru são 49 para serem assistidas por dois anos. Essa seleção é extraída da base do cadastro único do FAS.

    Para a representante da Secretária da Educação, Lori Fátima Martins, “este programa vem para ajudar as famílias moradoras de áreas carentes e com baixa ou nenhuma renda familiar a ter uma vida mais digna, com direito à cidadania, moradia, educação e alimentação saudável”. O programa conta com parcerias da Cohab, Secretaria de Abastecimento, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde, Fundação de Ação Social, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Secretaria Municipal de Abastecimento (Smab), ICI (Instituto Curitiba de Informática) e o Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP).

    Representante do CMEI da região faz reunião com a comunidade para discutir projeto que beneficiara 49 famílias. Foto Evandro Rocha

    Beneficio para famílias do bairro Cajuru dezembro 8, 2009

    Posted by Evandro in 4JOAD, Cajuru, Cidadania, Moradia, Moradores.
    1 comment so far

    No último dia 4, foi realizada no Lar das Meninas, na região da Vila Autódromo, a reunião que formalizou para 12 famílias a mudança de vida. Com supervisão de assistentes sociais, as famílias assinaram um contrato de direitos e deveres, onde constam regras e normas que comprovam que elas recebem ajuda da prefeitura com cesta básica, moradia e matriculas escolares dos filhos.

    Em troca do beneficio, precisam honrar o compromisso de estudar e fazer o curso profissionalizante. As reuniões acontecem uma vez por semana, sempre nas quintas-feiras e excepcionalmente nesta sexta-feira foi realizada a reunião que concretizou o programa para estas famílias, porque o local de costume estava ocupado para outros eventos.

    O Projeto Famílias Curitibanas que tem o apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba por meio da Fundação de Ação Social (FAS) apresenta como proposta trabalhar de forma integrada todos os setores municipais. O objetivo do trabalho é estimular nas famílias curitibanas a convivência familiar e o direito à cidadania, educação, saúde, inserção produtiva e geração de renda e para isso o programa conta entre outros benefícios com a construção de um conjunto habitacional para onde famílias de moradias precárias serão relocadas ou terão suas casas reformadas, se esse for o caso.

    Depois de selecionados, moradores serão relocados para áreas com infra-estrutura de qualidade ou terão casas reformadas, pela Cohab. Foto Evandro Rocha

    O que é o cicloturismo dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte, Uncategorized.
    Tags: , , , , , , , , ,
    add a comment

    cicloturismo é uma forma de turismo que consiste em viajar utilizando como meio de transporte uma bicicleta. É uma maneira muito saudável, econômica e ecológica de se fazer turismo.

    Neste video, Gestennberger Reis  fala sobre o cicloturismo e ciclismo.

    http://www.bikesul.com/site/

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

    Economia para quem utiliza a bicicleta dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , ,
    add a comment

    Para os trabalhadores, a utilização da bicicleta pode resultaruma economia média de R$ 101,20 por mês. O equivalente a quase metade de uma sexta básica no Paraná, hoje cotada em R$222,67, segundo tabela do Dieese.  Os que trocaram o transporte público ou privado pela bicicleta, não se arrependem. O principal  benefício alcançado é a melhoria da qualidade de vida. “ o exercício  melhora o condicionamento físico e evitar problemas cardíacos, além de aumentar a disposição diária”, afirma Marcos Sebastião, médico.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

    Quanto custa a brincadeira dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Para quem se animou em começa a pedalar, tem bike a partir de R$219,00.  Mais para aqueles que querem algo mais elaborado, aqui vão os preços.

    Tabela com preços

    Uma boa Bike R$690,00

    Capacete        R$70,00

    Luvas              R$37,00

    TOTAL           R$797,00

    Leis para ciclistas dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    1 comment so far

    O código de trânsito brasileiro prevê normas para a circulação de bicicletas, ainda desconhecidas de muitos. Segundo a legislação brasileira de trânsito, na falta de ciclovias o ciclista deve andar pela rua, a um metro e meio de distância das bordas. Além de seguir as mesmas normas obrigatórias aos veículos, o código também prevê o uso de alguns equipamentos obrigatórios como espelho retrovisor do lado esquerdo, olhos de gato e buzina.

    http://www.transportes.gov.br/bit/trodo/codigo/index.htm

    http://www.ippuc.org.br/

    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    As dificuldades em aderir ao uso da bike

    As dificuldades em aderir ao uso da bike dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Manter uma bicicleta tem um baixo custo. Foto:Gleiciany Oliveira

    As principais reclamações dos ciclistas são a má conservação das vias, o desrespeito dos motoristas e a falta de bicicletários. Para Gestennberger Reis, 49, dono de uma agência de cicloturismo, Curitiba é uma cidade onde há espaço para andar de bicicleta. O problema é que as empresas não motivam os seus funcionários a utilizarem a bicicleta para trabalhar. “Se oferecessem vestiários para os funcionários e local seguro para guardarem as bicicletas, com certeza mais pessoas trabalhariam de bicicleta”, diz. O que reduziria os congestionamentos na cidade mais motorizada do país, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

    Leis para ciclistas
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo

    Ciclovias de Curitiba dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Idéias, Lazer, Meio Ambiente, Ruas, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Curitiba possui cerca de 120 quilômetros de ciclovias. Aumentar este número é uma alternativa para tentar reduzir os congestionamentos. O Plano de Mobilidade, um projeto do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUC),  tem a intenção de ampliar em 87% as vias destinadas às bicicletas.O projeto prevê a implantação de ciclofaixas, rotas privilegiadas,  calçadas compartilhadas e colocação de bicicletários em pontos estratégicos,ainda a serem definidos.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã

    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Economia, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , ,
    add a comment

    Quem transita pela Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, tem um bom motivo para utilizar a bicicleta. Neste trecho, onde há a via compartilhada, o trajeto é calmo e a via esta em bom estado de conservação. Diferente de outras localidades da cidade.  Segundo Josué Fernandes, 42, Pedreiro, “o caminho é tranqüilo e tem espaço para todos utilizarem”. Ele mora no Bairro Alto e vai trabalhar de bicicleta todos os dias. O uso da  bicicleta é uma alternativa saudável e barata, além de economizar tempo. Segundo dados do (IPPUC), a bicicleta é um meio mais rápido em trajetos até 15 Km.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo

    Alvarás concedidos nos últimos anos no Tarumã dezembro 7, 2009

    Posted by maiconganske in 4JOAD, Comércio, Tarumã.
    3 comments

    Dados da Prefeitura Municipal de Curitiba mostram que a abertura de comércio no Tarumã, teve no ano de 2008 o seu maior índice, em comparação com os últimos onze anos. O menor índice foi registrado em 2005, quando apenas 79 alvarás foram liberados.

        

    ANO ALVARÁS CONCEDIDOS
    1999 121
    2000 116
    2001 93
    2002 80
    2003 104
    2004 101
    2005 79
    2006 90
    2007 83
    2008 124
    2009 97

    Crescimento do Tarumã alavanca empreendedorismo 

    Ampliação do comércio no Tarumã traz boas perspectivas

    Comércio do Tarumã ainda não consegue suprir necessidades dos moradores

     

    A bicicleta é uma boa alternativa para moradores do Tarumã dezembro 7, 2009

    Posted by Gleiciany Oliveira in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Esporte, Lazer, Meio Ambiente, Tarumã, Trabalho, Transporte.
    Tags: , , , , , , , ,
    add a comment

    Via Compartilhada na Victor Ferreira é alternativa para ciclistas. Foto:Gleiciany Oliveira

    Incentivar o uso da bicicleta e uma alternativa para reduzir os congestionamentos e a poluição. O Tarumã possui um dos trechos em melhor  conservação para a prática do ciclismo.  Quem opta por ir ao trabalho de bicicleta economiza em média,  R$101,20 em passagens de transporte urbano.

    Leis para ciclistas
    As dificuldades em aderir ao uso da bike
    Ciclovias de Curitiba
    Ciclista e pedestres dividem espaço na Victor Ferreira
    Economia para quem utiliza a bicicleta
    Quanto custa a brincadeira
    O que é o cicloturismo
    Outras reportagens – Ciclovia da Rua Konrad Adenauer tem melhores condições para ciclistas do que para pedestres

    Comércio do Tarumã ainda não consegue suprir necessidades dos moradores dezembro 7, 2009

    Posted by maiconganske in 4JOAD, Comércio, Tarumã.
    2 comments

     Apesar do crescimento verificado nos últimos anos, os moradores do bairro reclamam ainda da falta de diversidade do comércio. “Faltam muitas coisas aqui no Tarumã. Alguns serviços a gente não encontra aqui ainda. O comércio está em expansão”, disse o morador Hamilton Mercer. Segundo ele, muitas vezes é necessário sair do bairro para encontrar determinados produtos. “Nem tudo a gente consegue comprar aqui, às vezes é preciso ir a outro local para comprar o que deseja”, justifica. Rosimeire Batista encontra a mesma dificuldade de encontrar alguns produtos. “Tem alguns produtos que só em outro bairro você encontra. Aqui no Tarumã, só compro coisas pequenas que eu utilizo no dia-a-dia”.

    Outra queixa é em relação aos preços, a rede de supermercados Super Muffato, que inaugurou no mês de julho uma loja no Tarumã, não agradou muitos moradores do bairro. “O Muffato não deveria nem ser inaugurado. Quando chove forte, várias goteiras se formam na cobertura”, reclama Hamilton Mercer. Para ele os preços praticados pelo mercado não se adequaram à realidade do bairro. ”Eles cobram preços que não condizem com aqueles que moram aqui”, disse. O preço dos produtos vendidos no mercado também é criticado pela moradora Rosimeire Batista. “Pensei que, com a abertura do mercado, nós teríamos uma outra opção na hora de comprar, mas na verdade os preços são muito altos. Alguns produtos são muito mais caros que em outros mercados”, afirmou Rosimeire.

    Veja alguns estabelecimentos comerciais na Av.Victor Ferreira do Amaral

    Crescimento do Tarumã alavanca empreendedorismo 

    Ampliação do comércio no Tarumã traz boas perspectivas

    Alvarás concedidos nos últimos anos no Tarumã

    Ampliação do comércio no Tarumã traz boas perspectivas dezembro 7, 2009

    Posted by maiconganske in 4JOAD, Comércio, Tarumã, Uncategorized.
    3 comments

    Entre os estabelecimentos comerciais que se destacam no bairro do Tarumã, estão as revendedoras de carros. Em uma caminhada pelas ruas do bairro é possível encontrar várias lojas de automóveis, principalmente na Avenida Victor Ferreira do Amaral.

     Só em 2009, segundo dados da Prefeitura Municipal de Curitiba, foram concedidos seis alvarás para a abertura de comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários usados. Outro tipo de comércio que se destaca é o varejista de artigos do vestuário e acessórios, que teve neste ano cinco alvarás de abertura concedidos.

    O comerciante Lorival Linhares acredita em uma melhora no movimento com o passar do tempo.

     Apesar de ainda não ter uma grande clientela, em virtude do pouco tempo de atividade, Lorival crê que aos poucos as coisas vão melhorar.“Tenho boas perspectivas. Espero que o movimento melhore com o tempo”, disse ele. Um dos trunfos para ter um aumento da clientela é o fato de a lanchonete ficar próxima ao DETRAN e de  outros estabelecimentos como bancos e farmácias. “As pessoas que vão ao DETRAN e ao banco, são algumas daquelas que podem vir a consumir em meu estabelecimento”, afirma Lorival.

    Crescimento do Tarumã alavanca empreendedorismo 

    Comércio do Tarumã ainda não consegue suprir necessidades dos moradores

    Alvarás concedidos nos últimos anos no Tarumã

    Os problemas que o curitibano enfrenta diariamente nas ruas da cidade. dezembro 7, 2009

    Posted by aurosantos in 4JOAD, Tarumã, Transporte, Uncategorized.
    5 comments

         Ruas congestionadas, motoristas estressados buzinas, alguns acidentes e várias multas aos que tentam “dar um jeitinho “para passar mais rápido pelos congestionamentos. Em seis anos a frota de carros na capital paranaense aumentou 40%,e o resultado disso é percebido no caos em que se encontra o trânsito em Curitibanos horários de maior movimento(7h30;e 18h30).  Na região do bairro tarumã esta realidade não é diferente, principalmente na Avenida Victor Ferreira do Amaral que por sua vez, faz ligação órgãos públicos como o DETRAN e faculdades como a Unibrasil,além de ser uma saída para a BR 116,portanto muito usada por caminhões que por conseguinte tornam o trânsito na região lento.Segundo a Diretoria de Trânsito de Curitiba (Diretran), vinculada à Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), para amenizar este problema esta sendo estudado o que já ocorre em São Paulo e em Belo Horizonte ,onde caminhões com peso bruto acima de seis mil quilos são proibidos de circular  na área central.

    Um novo problema para os comerciantes.

    Outras medidas para amenizar o engarrafamento, que já estão em vigor, e que apresentam bons resultados.

    O rodízio seria realmente uma boa saída para Curitiba, ou seria como tapar o sol com a peneira.

    Curitiba estuda medidas para melhorar o trânsito

    Projetos visam melhora da situação no Tarumã e em outros bairros dezembro 7, 2009

    Posted by marilainemartins in 4JOAD, Moradia, Tarumã.
    Tags: , , , ,
    3 comments

    A UniBrasil, juntamente com outras instituições, já participou de campanhas para refazer a mata ciliar do Córrego Capão da Imbuia, veja notícia.

    www.unibrasil.com.br/noticias/detalhes.asp?id_noticia=5198

    A prefeitura também tem projetos para proteger as laterais do Córrego Capão da Imbuia desde o início de 2009, confira.

    www.ticokuzma.com.br/portal/articles_545_Prefeitura-vai-construir-protecao-em-corrego.html

    Cajuru sofre com a poluição do Rio Belém, mas medidas tomadas pela Prefeitura visam recuperação, obtenha mais informações.

    https://zonaleste.wordpress.com/2008/12/23/rio-belem-pode-ser-salvo/

    Situação é diferente de anos atrás dezembro 7, 2009

    Posted by marilainemartins in 4JOAD, Moradia, Moradores.
    Tags: , , , ,
    3 comments

    Há cerca de dez anos, o córrego, que passa pelo Capão da Imbuia, pelo Tarumã e deságua no Rio Bacacheri, sendo ele um dos principais afluentes do rio, não trazia problemas de enchentes, tão pouco era poluído. Suas águas eram limpas e o que havia em suas margens era uma mata ciliar densa. Segundo Joaquim Silva, morador da região do Capão da Imbuia, há 30 anos, as crianças brincavam no córrego e era possível até pescar nele, uma situação bem diferente do que se tem hoje.

    Esgoto agrava ainda mais o problema dezembro 7, 2009

    Posted by marilainemartins in 4JOAD, Moradia, Moradores, Tarumã.
    Tags: , , , ,
    2 comments

    Esgoto é despejado diretamente no córrego.

     

    O córrego conta, tanto na região do Tarumã, como na região do Capão da Imbuia, com esgotos despejados em suas águas, o que agrava ainda mais o problema das enchentes. Além de ser um dos fatores causadores do problema, leva água muitas vezes contaminada para dentro das casas. Nagila Tah relata a situação após três enchentes ocorridas nos últimos três meses. “A gente perde tudo que tem, alimentos, móveis e roupas. Tudo fica com um cheiro insuportável”. A população não conta com quase nenhuma ajuda quanto à restituição do que se perdeu.

    Chuvas de verão alagam casas no Tarumã dezembro 7, 2009

    Posted by marilainemartins in 4JOAD, Moradia, Moradores, Tarumã.
    Tags: , , ,
    2 comments

     

    Moradores do Tarumã sofrem com as frequentes enchentes.

    As enchentes decorrentes das fortes chuvas da estação trazem problemas às famílias que moram as margens do Córrego do Capão da Imbuia. Em poucos minutos de chuva, a água sobe, deixando a população apreensiva. “Foi preciso segurar minhas filhas, para que elas não fossem carregadas pela correnteza”, disse a moradora Nagila Tah, de 22 anos, mãe de duas crianças, de quatro e oito anos. 

    Atividades relacionadas à beleza e costura são as mais encontradas no bairro dezembro 7, 2009

    Posted by Karine Rosa in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio, Moradores.
    Tags:
    2 comments

    O principal centro comercial do bairro é a Rua Delegado Leopoldo Belczack. Somente no ano de 2007 as principais atividades econômicas liberadas pela prefeitura no bairro Capão da Imbuia foram 211 cabeleireiras, 123 costureiras e 114 manicures. Outro comércio presente no bairro é o relacionado a automóveis, são cerca de 25 estabelecimentos, dados de 2007 do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

    Mais informações sobre esses números são encontradas em documentos no site do Ippuc: http://ippucnet.ippuc.org.br/Bancodedados/Curitibaemdados/Curitiba_em_dados_Pesquisa.asp

    Confira a reportagem na íntegra:

    Moradores do Capão da Imbuia encontram o que precisam de imediato no bairro

    A infraestrutura comercial do bairro é pequena, porém funcional

    Moradores mais antigos compram no bairro enquanto mais jovens vão ao centro

    Crescimento do Tarumã alavanca empreendedorismo dezembro 7, 2009

    Posted by maiconganske in 4JOAD, Comércio, Economia, Tarumã.
    2 comments

    Comércio de automóveis é o que mais cresce no Tarumã.

    O Tarumã, em Curitiba, viu o comércio crescer ao longo dos anos com a criação de novos estabelecimentos. Entre aqueles que optaram pelo bairro para abrir o seu próprio negócio está Lorival Linhares, 58 anos, que há quatro meses têm uma lanchonete na rua Professor Nivaldo Braga, próximo ao Detran.Outra modalidade de comércio que se destaca é o de automóveis, com seis alvarás liberados só em 2009.

    Ampliação do comércio no Tarumã traz boas perspectivas

    Comércio do Tarumã ainda não consegue suprir necessidades dos moradores

    Alvarás concedidos nos últimos anos no Tarumã

    Hipermercados, Supermercados e População Segundo os Bairros de Curitiba

    Moradores mais antigos compram no bairro enquanto mais jovens vão ao centro dezembro 7, 2009

    Posted by Karine Rosa in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio, Moradores.
    Tags:
    1 comment so far

    Entre o centro e o bairro são 5.501 metros de distância, para os moradores mais jovens, como Sandra Silva e Renata Moreira, a região possui muitas opções para compras rápidas, como revistas e artigos de papelaria, já artigos como roupas elas preferem comprar no centro da cidade. “Roupas preferimos comprar no centro ou shopping devido à variedade e também aos modelos”.

    Porém o casal João Roberto e Inês Marquetti são moradores da região há 37 anos.  Dona Inês se mudou antes mesmo de se casar e está no bairro há 56 anos. Eles costumam comprar tudo o que precisam perto de casa e dificilmente se deslocam até o centro da cidade. 

    “Compramos tudo que precisamos aqui perto de casa desde sempre e é muito difícil irmos até o centro”.

    No vídeo, o casal fala sobre a relação com o comércio do bairro.

    O bairro oferece uma ótima oportunidade para quem quiser investir. Existem opções de comércio pequeno, porém nenhuma grande rede comercial. A moradora Lourdes Souza reclama que falta uma grande rede de supermercado. “O bairro ao lado (Tarumã) possui um hipermercado e conheço muita gente que vai até lá fazer suas compras mensais, nesse ponto meu bairro é fraco”. Veja também a visão dos comerciantes locais: Comércio do bairro Capão da Imbuia satisfaz moradores e comerciantes

    Confira a reportagem na íntegra:

    Moradores do Capão da Imbuia encontram o que precisam de imediato no bairro

    A infraestrutura comercial do bairro é pequena, porém funcional

    Atividades relacionadas à beleza e costura são as mais encontradas no bairro

    A infraestrutura comercial do bairro é pequena, porém funcional e eficiente dezembro 7, 2009

    Posted by Karine Rosa in 4JOAD, Capão da Imbuia, Comércio, Moradores.
    Tags:
    3 comments

    De acordo com os dados de 2007 do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) são cerca de 23 mil habitantes e 733 estabelecimentos comerciais cadastrados com alvará.

    Os números mostram que a infraestrutura comercial do bairro é relativamente pequena, sendo que o bairro representa apenas 1,51% do comércio de Curitiba, segundo a Prefeitura. Para o Ippuc, a área correspondente do bairro em relação à capital é de 0,73%.

    Os moradores do Capão da Imbuia contam com várias opções de comércio. Padarias, açougues, bancas de revista, revenda de carros, locadoras de DVD e lojas de roupas são os estabelecimentos mais encontrados na região. Também é fácil a procura por profissionais liberais, como dentistas, contadores, manicures, costureiras e cabeleireiros.

    Atividades relacionadas à beleza é uma das mais encontradas no bairro

    Confira a reportagem na íntegra:

    Moradores do Capão da Imbuia encontram o que precisam de imediato no bairro

    Moradores mais antigos compram no bairro enquanto mais jovens vão ao centro

    Atividades relacionadas à beleza e costura são as mais encontradas no bairro

    Praça Mansueden dos Santos Prudente recebe melhorias dezembro 7, 2009

    Posted by rodrigoapx in 4JOAD, Capão da Imbuia, Lazer.
    Tags: , , ,
    4 comments

    Além da revitalização do campo de areia, serão instaladas calçadas na praça, e a cancha de vôlei receberá areia nova. O parquinho será reformado e pintado e, além disso, a prefeitura prevê colocação de grama em toda a área restante da praça.

    O Distrito de Manutenção Urbana do Cajuru, setor da prefeitura responsável pelas obras públicas nesta região, afirma que as reformas são uma reivindicação antiga (veja uma solicitação oficial de obras no local, feita no ano de 2003). Iniciadas há cerca de um mês, elas devem ser concluídas até o final de janeiro.

    – Reforma no campo de areia traz jovens para a praça

    – Revitalização da praça atrai moradores

    Documentos Importantes dezembro 7, 2009

    Posted by Monique Tavares in 4JOAD.
    4 comments

    Veja a ata de audiência pública realizada pela Urbs para demonstração e discussão das diretrizes para elaboração do edital de licitação do sistema urbano de transporte coletivo de passageiros, do município de Curitiba, clicando aqui.

    A estação - tubo Detran faz alguns ajustes para concluir a obra - Foto: Monique Tavares

    Veja também, as respostas aos questionamentos e sugestões pertinentes ao processo de demonstração e discussão das diretrizes para elaboração do edital de licitação do sistema urbano de transporte coletivo de passageiros, do município de Curitiba, clicando aqui.

    Veja outro vídeo do andamento da reforma da estação – tubo Detran:

    A reforma da estação – tubo Praça das Nações já foi concluída – Foto: Monique Tavares

    Temporada 2009 dezembro 7, 2009

    Posted by jeanpaolo in 4JOAD, Bairro Alto, Esporte, Uncategorized.
    Tags: , , ,
    add a comment

    A equipe principal do time entrou 2009 com expectativa de realizar uma boa temporada, (veja na matéria do Zona Leste), mas o clube acabou terminando o ano sem conquistar nenhum titulo. Mas a equipe proporcionou lindas imagens em seus jogos em casa. A equipe normalmente realiza seus treinos nas quartas-feiras à noite, mas nem sempre todos os jogadores podem comparecer, pois vários deles estudam ou trabalham neste horário.

    Veja o video da situação do estádio.

    Campo do Bairro Alto fica a abandonado nas férias

    O campo poderia ser aberto para a população

    A importância do estádio Pedro de Almeida

    Reforma no campo de areia traz jovens para a praça dezembro 7, 2009

    Posted by rodrigoapx in 4JOAD, Capão da Imbuia, Moradores.
    Tags: , , ,
    2 comments

    O campo de futebol de areia, palco do espetáculo diário de vários garotos, já foi parcialmente reformado. Ao final das obras, estará cercado por grades, que tornarão o local mais seguro. “Isso é muito bom, porque sempre que a bola era chutada pra fora, alguém tinha de correr riscos para buscá-la na rua”, diz Rogério Costa, de 17 anos, freqüentador assíduo da quadra.

    Novos postes iluminam Praça Mansuenden dos Santos Prudente. Foto Rodrigo Arend

    Outro problema era a falta de iluminação – apenas dois postes funcionavam numa extensão de aproximadamente 7km². Os moradores alegam que isso era um atrativo para a utilização de drogas no local. Agora, com as obras, 10 novos postes foram instalados.

    – Praça Mansueden dos Santos Prudente recebe melhorias

    – Revitalização da praça atrai moradores

    A importância do estádio Pedro de Almeida dezembro 7, 2009

    Posted by jeanpaolo in 4JOAD, Bairro Alto, Esporte, Uncategorized.
    Tags: , , ,
    1 comment so far

    O Clube Atlético Bairro Alto, é um dos clubes mais tradicionais do futebol amador de Curitiba e região metropolitana. Para o jogador Zé Luiz do Maracanã Esporte Clube, clube amador de Colombo, sempre é difícil enfrentar o Bairro Alto. “É um clube que já tem uma tradição, e principalmente no seu estádio é muito forte”, conta Zé. Para o lateral Tiago de Lima, o clube da zona leste de Curitiba é um dos mais difíceis de enfrentar. “A maioria dos jogadores do Bairro Alto moram perto do estádio e são torcedores do time, desta forma eles jogam com mais dedicação que o normal”, complementa Tiago. O Bairro Alto foi fundado em 1987 e já ganhou diversos títulos no futebol amador curitibano e paranaense. Confira um pouco da história e dos títulos do Bairro Alto.

    Campo do Bairro Alto fica a abandonado nas férias

    O campo poderia ser aberto para a população

    Temporada 2009

    O campo poderia ser aberto para a população dezembro 7, 2009

    Posted by jeanpaolo in 4JOAD, Bairro Alto, Esporte, Uncategorized.
    Tags: , , ,
    1 comment so far

    O estádio está completamente abandonado, o gramado do campo está alto, sem condição alguma de receber um jogo de futebol. Além disso, as arquibancadas estão destruídas, os vestiários e bancos de reservas estão inteiros pixados. Mas o principal ponto do descaso e do vandalismo são as cabines de imprensa que estão inteiras depredadas e pixadas.

    Gramado alto e traves no chão retratam a situação do estádio. Foto Jean Ceccon

     Para o vendedor Marcelo de Souza Mello, é uma pena a situação do gramado. “Eles poderiam abrir o campo para a população poder jogar, nem que cobrassem aluguel pelos horários”, comenta. O estádio tem capacidade para aproximadamente 1.000 expectadores. Em jogos de campeonatos importantes, o número de torcedores normalmente ultrapassa a capacidade.

    Jogo do Bairro Alto com casa cheia, torcida sempre costuma lotar o Pedro Almeida. Foto Paraná Online

    Campo do Bairro Alto fica a abandonado nas férias

    A importância do estádio Pedro de Almeida

    Temporada 2009

    Os Prós e Os Contras dezembro 7, 2009

    Posted by Monique Tavares in 4JOAD.
    4 comments

    Haverá, também, adaptações para pessoas com deficiência física, as calçadas serão antiderrapantes, que darão mais segurança aos passageiros. A principal diferença dos ônibus articulados é o tamanho deles, por conta disso, é a maior capacidade de transporte de passageiros. A funcionária da Urbs, Mayana Rezende, diz que dos 70 veículos que fazem a linha direta do Inter 2, quarenta serão trocados por carros articulados nos próximos meses, e 11 deles já estão em atividade pela cidade.

    Os usuários da  estação Detran sofrem com os ajustes. Passageiros reclamam da falta de organização da Urbs. Adriana Dias, estudante da Unibrasil, é uma passageira regular da linha Inter 2, segundo ela, outros estudantes e passageiros, se aproveitam da reforma para furar fila e invadir o tubo. Ela cita também, o perigo que é para passar para o lado que funciona do tubo, pois é necessário passar pelo meio da rua. Já o aposentado e deficiente físico Fausto Antônio, diz que esta obra será de grande feito, pois para pessoas como ele, a adaptação da calçada e até mesmo do tubo, é essencial.

    Estação - tubo Detran ainda em reforma - Foto: Monique Tavares

    Veja o vídeo da estação – tubo Detran em adaptação

    Informações sobre transporte público em Curitiba dezembro 7, 2009

    Posted by impressionismo in 4JOAD, Cidadania, Cotidiano, Educação, Ruas, Segurança, Tarumã, Transporte.
    Tags: , , ,
    3 comments

             Para obter o passe escolar, é preciso cumprir alguns requisitos. Isso colabora para que o prejuízo da Urbs diminua. Os gastos com vandalismo chegam a R$270 mil por mês, segundo site Globo.com.

     

    Tubo do Detran sofre com ação de vândalos

    Alunos invadem tubo no Tarumã

    Cobradores se sentem ameaçados por ação de vândalos