jump to navigation

MORADORES APONTAM QUE FALTA POLICIAMENTO NA ZONA LESTE DE CURITIBA outubro 14, 2010

Posted by fourjoan in Uncategorized.
trackback

MEDO quem tem algum comércio na região do Uberaba é obrigado a conviver com os constantes assaltos e homicídios no bairro

 Por Francine Maria e Jéssica Soares

     Mês passado os curitibanos se depararam com a notícia de que a capital passou 72 horas sem qualquer tipo de homicídio. O recorde foi interrompido na noite do dia 20 de agosto, quando um jovem de 16 anos foi morto no Tatuquara e outros três corpos foram encontrados no Bairro Alto, Campo Comprido e Xaxim. A cada dia a violência cresce mais no estado do Paraná. Dados do IBGE(Instituto Brasileiro de geografia e Estatística) afirmam que só no primeiro trimestre deste ano, os assassinatos aumentaram 50,8%.

     Esses números são diariamente apresentados nos jornais. O último dado da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp/PR) de 2008 demonstrou que dos cinco bairros mais violentos de Curitiba, dois estão na zona leste: Uberaba e Cajuru.

 Os próprios moradores e comerciantes da região ficam apreensivos com a falta de segurança. Isso se constata quando se dá a eles a oportunidade de falar e eles simplesmente se calam ou não querem se identificar. Segundo um comerciante do bairro Uberaba o problema é sério. “É difícil falar quando podemos sofrer um ameaça de morte a qualquer momento. Só posso dizer que já estou acostumado, eu sofro com assaltos, e a farmácia aqui perto é assaltada a cada dois dias”.

     Já o segurança D.M. de 42 anos diz: “Faço meu serviço, mas não ando armado, então eles observam e esperam o melhor momento”. Quando perguntado sobre o policiamento e ele alega. “A segurança dessa região é fraca como em qualquer parte de Curitiba. Falta um projeto de segurança melhor, mais policias que cumpram com o seu papel e assumam sua obrigação de uma forma responsável e transparente”.

    O núcleo de comunicação da Sesp/PR foi procurado por nossa equipe de reportagem, mas não quis comentar o assunto.  Já o assessor da Aifu (Ação Integrada de Fiscalização Urbana), Edival Melo, resume: “as pessoas acham que as áreas mais afetadas com a violência abrangem somente as periferias, mas no centro também há muita violência”.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: