jump to navigation

Um terminal para um desempregado setembro 24, 2009

Posted by laaaarih in 4JOAN, Capão da Imbuia, Trabalho.
Tags: , , , , , ,
trackback

Terminal de ônibus. Todo mundo passa por um, seja dentro ou fora. É um ambiente onde transitam cerca de 40 mil pessoas por dia. Ana Sanches dos Santos, 41, não costuma andar de ônibus. Contudo, teve de recorrer ao Terminal Capão da Imbuia para dar outro rumo a sua vida. Há dois meses, ela saiu do trabalho de doméstica em busca de outra função. Sem recursos financeiros, Donana -como prefere ser chamada- , entrava toda semana no terminal para vasculhar a parede de anúncios de empregos. Sem pagar passagem. Tudo para ver se surgia alguma vaga com o seu perfil. E deu certo. Hoje, está empregada como zeladora em uma fábrica de confecção.

Várias empresas especializadas em recursos humanos costumam ofertar empregos nos terminais. Isto é, em alguma parede, especificamente. Nesse mês, há vagas para pedreiro, inspetor, promotor, vendedor, auxiliar de produção, de cozinha, de costura, de expediçao, de confeitaria e de mecânica de ar condicionado. Procura-se também soldadores, garçons, destopadores, caixas, abastecedores, estoquistas, plainadores e portadores de deficiência para funções específicas

Todo espaço destinado à divulgação de empregos é de responsabilidade da Urbanização de Curitiba S.A (Urbs). É ela que escolhe a parede ou espaço usado coletivamente. Para anunciar, as empresas precisam possuir um prévio registro. Após serem aprovadas, podem divulgar uma vez por mês. Basicamente, cada uma entrega cerca de 30 cópias de um só anúncio. A distribuição e postagem ficam por conta da Urbs. Ela avalia, libera, carimba e cola. O carimbo é a prova da autorização. Segundo a funcionária da Exalt Recursos Humanos Avançados, Fernanda Pacheco, a maioria das vagas oferecidas é de cunho operacional e a empresa tem bastante retorno. “Muitas pessoas ligam, e se o candidato se encaixar no perfil marcamos uma entrevista”, comenta. Sem muitos rodeios, os painéis nos terminais acabam por funcionar como um prático meio de comunicação entre empregadores e desempregados.

Comentários»

1. educacaovisual - setembro 24, 2009

Gostei bastante do texto,você colocou uma história na introdução o que deu todo sentido depois,legal também no final a fala da empresa mostrando resultado.Achei que ficou um texto bem estruturado e diferente.

Só ali na linha ”Isto é, em alguma parede, especificadamente.”
acho que em vez de ”especificadamente” é ”especificamente”.
e também no último parágrafo ”Todo espaço destinado a divulgação de empregos ” o ”a divulgação” ali leva crase.

: )
:*

laaaarih - setembro 24, 2009

é verdade! valeu!!! 🙂

2. Professor - setembro 24, 2009

Lari, no meu monitor o texto aparece muito pequeno, tenta selecionar e limpar a formatação clicando na borracha da barra de ferramentas.

laaaarih - setembro 25, 2009

Q estranho…no meu fica normal..mas blz vou lah na borrachinha..rs..

3. Jeferson, Maicon - setembro 25, 2009

Texto da Lari é garantia d qualidade.
Só 1 adendo: na frase final, “entre empregandos e desempregados”, sei lá, soou estranho…
Não ficaria melhor “entre empregadores e desempregados”?
Bjo, jornalista.

laaaarih - setembro 25, 2009

mto obrigaaada!!!

4. Professor - setembro 25, 2009

a pensar: não é muita propaganda colocar no link o nome da empresa ou mesmo, neste caso, citar o nome da empresa? Ontem debatemos justamente isso num encontro de pesquisa… coincidências.

laaaarih - setembro 25, 2009

POIS é, mas prometi uma peq divulgação para a empresa…
=/..por isso coloquei..!

Professor - outubro 1, 2009

lembra de discutirmos isso na aula de balanço geral na próxima semana.

5. Professor - setembro 25, 2009

o “milhares de pessoas” do início agora poderia ser trocado pelo número estimado de usuários do transporte coletivo na cidade.
“-como prefere ser chamada-,” acho que falta espaço aí.

boa a história recuperada no texto.

laaaarih - setembro 25, 2009

40 mil, segundo minha fonte (no Capão da Imbuia né?)

Corrigido, conforme todos os comments
😉

6. Professor - outubro 1, 2009

Dá para melhorar essa frase:
Assim, é ela que escolhe a parede ou espaço que é usado coletivamente
ex:
Ela escolhe a parede ou espaço que é usado coletivamente

outra> uma boa história dessa merece um título un poquito melhor 🙂

laaaarih - outubro 5, 2009

Que achou agora? ?

Não sou mto boa em títulos =/

7. suelen24 - outubro 5, 2009

Legal a história da Donana, que bom que o terminal ajudou ela rs

laaaarih - outubro 5, 2009

Pois eh neh guria?!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: