jump to navigation

Estudantes utilizam TVs laranja para ‘ver TV’ dezembro 19, 2008

Posted by Rafael Schoenherr in Bairro Alto, Cajuru, Capão da Imbuia, Tarumã.
Tags: ,
trackback

Em grande parte das escolas estaduais de Curitiba, alunos assistem a canal aberto de televisão durante as aulas. Os televisores laranja começaram a ser distribuídos pelo Estado no começo do ano. As televisões deveriam servir para o uso como material de apoio em sala de aula, mas não poderiam funcionar os canais abertos.

O problema está em escolas em que os alunos descobriram como fazer para funcionar canal aberto. Colocam antenas, clipes, esponjas de aço ou qualquer material que dê contato com a antena.

De acordo com o levantamento  divulgado pelos parlamentares, foram gastos R$ 2,5 milhões na compra, distribuição e implantação de 22 mil televisões laranja. Os professores foram capacitados a utilizar o televisor com entrada para pen-drive, que permite a utilização de recursos em sala de aula como trechos de filmes, apresentação de textos e imagens para ilustração de aulas, tornando-as mais atrativas para os alunos.

Mas não é o que acontece. Segundo Daniele Bridum, aluna 2° ano do ensino médio do colégio Ivo Leão, que fica no bairro Cidade Industrial, Daniele conta que a maioria dos professores não sabem como utilizar o equipamento por falta de conhecimento e experiência. “Os professores mais novos se aliaram rápido à tecnologia, mas o mais velhos preferem a maneira tradicional de dar aula”.

Daniele também fala que desde a implantação das TVs na escola em junho desse ano, os alunos costumam assistir aula com a TV ligada, geralmente assistem à Rede Globo. A maioria dos professores não se importa com o uso desnecessário da TV durante as aulas. Isso quando os professores não deixam de dar aula e sentam para assistir à programação junto aos alunos. “Ouvimos música durante as aulas que os alunos levam nos pen-drives, assistimos vários programas e até acompanhamos todas as olimpíadas de Pequin direto da sala de aula”.

O que dizem diretores e professores

O diretor Roserlei Corsi, da Escola Estadual Professora Maria Balbina Costa Dias, do bairro Tarumã, alega que ele mesmo comprou antenas para os televisores de cada sala de aula para que alunos e professores pudessem acompanhar as Olimpíadas de Pequim. “Como é um interesse coletivo, não prejudica ninguém. As antenas foram compradas apenas para eventuais acontecimentos na mídia. Após as olimpíadas foram retiradas das salas de aula para que não comprometessem o aprendizado dos estudantes”.

A professora de artes Simone Sabino do Colégio Estadual Ivo Leão no bairro CIC, afirma já ter permitido alunos assistirem à televisão durante suas aulas. “Eu não me importo desde que eles façam os deveres”.

Josener Dias, diretor do Colégio Ivo Leão, disse que os aparelhos estão sendo aproveitados de maneira correta pelos alunos. “Embora seja possível funcionar os canais de televisão aberta, fora o momento das olimpíadas isso não acontece na escola”.

O professor Fabio Viana, do Colégio Estadual Pedro Macedo, no bairro Portão, acha errado ver televisão aberta durante os horários das aulas, mas afirma já ter permitido o uso. “Isso foi um consenso de toda a escola”.

Resposta dos alunos

A estudante Luana Debas, do 1° ano do ensino médio do Colégio Estadual Dr. Francisco Azevedo Macedo, que fica no bairro Capão Raso, é a favor da TV, pois trouxe benefícios para apresentar trabalhos, através de fotos, música, vídeos e slides. Não é contra assistir a futebol e desenhos durante o horário de aula, porque gosta muito. “Foi legal acompanhar os jogos olímpicos, mas tenho consciência de que isso atrapalha os estudos”.

O aluno Luiz Henrrique, da 8° série da Escola Estadual Dom Ático Euzébio da Rocha Ensino Fundamental, do bairro Vila Guaíra acha importante se aliar à tecnologia. “Poder ter acompanhado os jogos Olímpicos foi ótimo. Embora foram três semanas de estudos perdidos, em compensação três semanas de cultura”.

Alina Stadnik Komarcheuski, também da 8ª série da Escola Dom Ático, é a favor da TV e acha que não atrapalha o rendimento em sala de aula de maneira alguma. “É legal acompanhar as aulas ouvindo música e assistindo programas”.

Luiz Felipe da Rosa está na 3ª série do ensino médio no Colégio Estadual João Paulo II no bairro Xaxim, é contra os professores que concordam em usar a TV sem necessidade. “Mas gosto quando os professores estimulam os alunos a desenvolverem os trabalhos para apresentar pela TV, porque facilita o aprendizado”. Andrei do Santos, da mesma sala de Luiz Felipe, também é contra usar a TV em horário de aula. “Com certeza isso afeta nosso rendimento”.

Investimento do Governo é para beneficiar os alunos

A compra dos aparelhos causou polêmica, no ano passado, porque a Secretaria de Educação teria comprado as 22 mil unidades a R$ 860 cada. As televisões, de 29 polegadas, foram fabricadas pela CCE. Mas a Cequipel fez a adaptação dos aparelhos que têm entrada USB, para pen-drive e leitor de cartões. Por isso canais de televisão estariam bloqueados para não funcionar e as televisões só serviriam de auxílio ao ensino.

“O televisor permite a transmissão de arquivos copiados da TV aberta e a cabo, DVD, computador e internet”, explica o secretário da Educação, Mauricio Requião em entrevista à Agência Estadual de Notícias. “Este recurso enriquece uma aula de ciências, por exemplo, pela possibilidade do professor mostrar como ocorre uma divisão celular”, afirma.

Cassiano Ogliari, professor de Matemática do Colégio Estadual Victor do Amaral, no bairro Boqueirão, diz que as aulas tornaram-se mais práticas. “Poderemos montar uma aula em casa, ou no laboratório, e utilizar a televisão de forma semelhante a um data show”.

Segundo Mary Lane Hutner, chefe do Departamento de Educação Básica da Secretaria de Estado da Educação, todos os professores da rede estadual passaram por um processo de capacitação. “Estamos discutindo com os professores as diretrizes curriculares e os conteúdos específicos a serem abordados no planejamento das aulas”.

Talita Bridum

Comentários»

1. Matheus Fellipe - junho 16, 2009

Olha essa de descloquear canais da rede aberta nas tv’s laranja dos colegios é vélha 🙂 eu faço isso na escola ..
ai vai o Tutorial: Ligue a tv , aperte os botoes de mudar de canal de uma só vez , ira abrir um “MENU” , ai você desce ultilizando os botoes com uma setinha, até chegar em “funçoes” ai você entra em “funçoes” , ai após isso va em “instalar”…. espere instalar os canais que estao no ár e Bom divertimento 🙂

OBS: só ira pegar se tiver algo metalico na saida para antena , ou até uma antena mesmo… eu mesmo ja ultilizei :clips,arames,antenas com fio cortado, fios, arame de caderno, palha de aço, e outros do gênero …

By:matheus Fellipe

breve Irei fazer 1 video e colocar no Youtube 🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: