jump to navigation

Funcionárias relembram 30 anos de dedicação à educação dezembro 1, 2008

Posted by day in Bairro Alto, Educação, História.
Tags: ,
trackback

A Escola Municipal Araucária inaugura a cancha coberta, comemora 32 anos de existência e inicia o projeto Comunidade Escola que trabalha para reduzir a violência. Dia 29 de novembro também foi um dia de homenagem a funcionários que ajudaram na educação das crianças desde 1976. A aposentada Lourdes Fernanda Melo trabalhou 30 anos na escola como chefe da cantina. Ela foi uma das homenageadas. Conta que o maior desafio era preparar a sopa de feijão. “Chegava cedo para poder ir de ônibus comprar feijão, macarrão e os temperos no mercado para poder preparar a sopa e ainda pegava a condução toda lotada e cheia de sacola e com medo de não derrubar nada”, relata.

Lourdes cometa que da sopa que as crianças mais gostavam. E era mesmo. Eu que estudei nessa escola me recordo que fazia fila para poder repetir, mas era difícil sobrar, então essa “tia” guardava um pouquinho para mim. Lourdes ainda afirma que fazer os bolinhos fritos também não era fácil. “O melhor é que as crianças cresceram e mesmo assim lembram de mim e das comidas que fazia. É mais fácil elas me acharem do que eu procurá-las”.

A ex-funcionária Josefa dos Santos inaugurou a escola. Desde que abriu, ela trabalhou na instituição. Sendo que 16 anos de sua vida foram dedicados a limpeza e ordem, depois passou a ser supervisora. Ela também relata que a famosa sopa de feijão era difícil, mas que a limpeza também não era fácil. “Com 15 dias de escola teve muita chuva e alagou tudo. Não tinha calçada então encheu de barro e tivemos que limpar tudo. O mais difícil é que as crianças não podiam ficar sem aula, então juntamos todas na mesma sala de aula”. Josefa afirma que é muito gratificante ver que a escola cresceu e cresce a cada dia.

Lembro que quando chovia não tinha uma cancha coberta e a professora de educação física inventava atividades na sala de aula e uma delas era cuidar das plantas. Infelizmente a sala não ficava tão limpa quanto a “tia” Josefa gostava. Josiane Câmara da Silva, que estudou em 1986, também lembra da bagunça que fazia quando não tinha aula de educação física. E relata que a escola evoluiu muito. “Minha filha estuda agora na mesma escola, e é maravilhoso poder ver que como eu cresci e a escola também”.

Dayana Bueno

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: