jump to navigation

Solidariedade ultrapassa barreiras na Zona Leste novembro 13, 2008

Posted by day in Bairro Alto, Cajuru, Cidadania, Cultura, Tarumã.
Tags: , ,
trackback

Cidadania é uma das exigências quando se procura um emprego, segundo Fernanda Landolfi Maia, coordenadora do curso de Secretariado Executivo da Unibrasil. A professora participou do dia da responsabilidade social no Carrefour Pinhas no dia 27 se Setembro. Ela explica que o voluntariado cresce a cada dia e isso é um benefício para quem recebe a doação e para quem pratica, pois as empresas, atualmente, não buscam apenas pessoas qualificadas nas áreas exigidas, mas alguém que se preocupa com os outros.

Em alguns bairros da Zona Leste o voluntariado não é diferente. No Bairro Alto, Carlus Lisboa é professor de artes plásticas para crianças de baixa renda. O projeto se chama Ciranda das Artes. Eles já fizeram exposições e o professor afirma que a evolução das crianças é gratificante. Além de aprenderem a pintar elas também recebem lanche. O curso é gratuito e ministrado às terças e quintas-feiras à tarde.

Não muito longe do Bairro Alto o Lar dos Idosos Recanto Tarumã recebe visitas de voluntários do Instituto História Viva. Eles são contadores de história para crianças em hospitais, mas visitam os idosos também. Justina Inês, 46 anos, voluntária do Instituto, afirma que contar e ouvir histórias é fascinante e acabam desenvolvendo as histórias sofridas pelos idosos em contos infantis.

O grupo Instituto Memória Viva oferece um treinamento para os voluntários com o objetivo de preparar as pessoas com integração nos valores humanos. Já no Cajuru a solidariedade é feita por doações de vizinhos, parentes e amigos. Quem organiza as doações é a dona de casa Simone Sprada moradora da Vila Reno no Cajuru. Ela freqüenta um grupo de orações de uma Igreja Católica Carismática no bairro. E junto com outras amigas, separa alimentos, roupas e faz uma cesta.

Para Simone, visitar as famílias é um ato de amor ao próximo e o mundo seria outro se cada um ajudasse. Além disso, afirma que com alegria elas levam a fé adiante. As famílias são estudadas antes de receber a cesta, pois muitos beneficiados acabam vendendo os alimentos para comprar drogas.

Dayana Bueno

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: