jump to navigation

62% das obras da regional Cajuru estão atrasadas novembro 13, 2008

Posted by Douglas Santucci in Cajuru, Capão da Imbuia, Moradores, Política, Ruas.
Tags: ,
trackback

Das 37 obras da regional Cajuru que deveriam ser entregues até outubro, 23 não estão concluídas. Segundo o site da prefeitura municipal de Curitiba o bairro que dá nome à regional é visivelmente o mais afetado. Das 15 obras, 11 estão atrasadas no Cajuru. Uberaba tem cinco obras inacabadas de um total de nove.

Implantação de galeria de águas pluviais, execução de pavimentação asfáltica, recape e recuperação de pavimento, implantação de regulador de vazão em concreto armado e iluminação pública estão dentre as principais obras. A regional ainda abrange os bairros Capão da Imbuia, Centenário, Jardim das Américas e Guabirotuba e ocupa 8,21% da área total do município. Tem como limite as regionais Matriz, Boqueirão e Boa Vista.

A rua Professor Benedito Conceição, localizada no bairro Capão da Imbuia, deveria estar com recape e pavimento recuperados em maio deste ano. Mas não é o que acontece. Das 11 quadras da rua, apenas duas estão prontas. O trecho que vai da rua Nivaldo Braga até a rua Hayton da Silva Pereira está recapado e em boas condições. A dona do salão de beleza Vitória, Sélia Araújo da Costa diz que não agüentou esperar a obra. “Transferi meu salão para outra rua, próxima para não perder os clientes. Aquela rua estava horrível, era uma poeira só. Eu não agüentava ficar ali, imagina meus clientes”.

Quem vive na rua e não pode mudar tem mais motivos para reclamar. A dona da farmácia Farmex, Silvia Pires Neves trabalha no final da rua e descreve como “precária” a condição. “A situação é feia. Se alguma benfeitoria fosse feita eu ficaria muito feliz. O asfalto bom estava vindo para cá, mas parou umas cinco quadras para cima. Nossa clientela é a maioria do Conjunto Iracema (conjunto de prédios que fica na rua) e temos que ficar por aqui. Com ou sem asfalto temos que sobreviver”.

Segundo o responsável pela Comunicação Social da prefeitura de Curitiba Israel Reinstein, o motivo da demora está em empresas prestadoras de serviços. “Quando a prefeitura tem equipamentos ela faz o serviço. Se não tem passa para empresas, e aí o compromisso também vai para ela.” O principal problema enfrentado é a manutenção de equipamentos. “Existem sim obras bastante atrasadas, mas a prefeitura já notificou as empresas e elas têm que cobrir o novo prazo. Se o prazo estourar elas vão ser novamente penalizadas”.

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: