jump to navigation

Flagrantes do transporte coletivo: assentos preferenciais novembro 4, 2008

Posted by wylliansoppa in Cidadania, Transporte.
Tags: ,
trackback

O transporte coletivo de Curitiba é considerado o melhor do Brasil e, mesmo assim, a população que utiliza os ônibus diariamente reclama da qualidade dos veículos, da lotação e da falta de segurança durante as viagens. Mas a verdade é que esses não são os únicos problemas e, por consequência, não são os únicos causadores de desconforto e irritação. Em geral, poucas pessoas respeitam – como se pode perceber durante o trajeto dos coletivos – algumas regras básicas para manter uma política de “boa vizinhança” dentro dos ônibus da capital paranaense.

Um dos exemplos mais comuns é o fato de idosos, que devem ter a preferência em todos os lugares, circulando durante longos períodos sem poder ficar sentados. Existem os assentos preferenciais para pessoas acima dos 60 anos? Sim, existem! Porém são poucos lugares para muita procura. O que custa para pessoas mais jovens cederem seus lugares para estes senhores e senhoras, mesmo que o lugar que estejam ocupando não seja o reservado? É impressionante, parece custar bastante, como podemos observar nos flagrantes abaixo:

Videos gravados na linha do biarticulado Centenário/Campo Comprido no dia 20/10.

Texto: Osvaldo Pires
Imagens: Wyllian Soppa

Anúncios

Comentários»

1. Victor - novembro 4, 2008

Muito bom, criançada. Esse é um jornalismo de futuro.

2. Omar - novembro 5, 2008

Gostei da reportagem sobre a falta de sensibilidade que os passageiros da “Cidade Sorriso” demonstram no transporte coletivo. Realmente é lastimável o que acontece hoje nos ônibus em horários de pico.
O único fator que acredito estar faltando nesta reportagem é a presença de um personagem. Seria interessante se o aluno de jornalismo pegasse uma declaração do idoso que esta em pé. Mas ficou legal, valeu.

3. Rômulo Faria - novembro 5, 2008

Mais um dos tantos retratos da sociedade individualista.

Parabéns pela reportagem e, principalmente pelo registro em vídeo da falta d noção dos mais jovens…

4. Marise - agosto 20, 2010

Estou grávida de oito meses e por este motivo eu não posso dirigir, fui ao médico de ônibus e juro que da próxima vez vou desembolsar dinheiro e ir de táxi. Fiz um trajeto de 15 km em pé e ninguém teve a dignidade de ceder o lugar, quando cheguei ao Estação e um assento ficou livre levei um empurrão de uma “moça” e perdi o lugar…, inacreditável!. É questão de cidaddania e educação. Eu quero que estas pessoas continuem andando de ônibus por muitos anos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: