jump to navigation

Falta de iluminação ajuda criminosos na José Veríssimo outubro 2, 2008

Posted by jenifferpimenta89 in Bairro Alto, Ruas, Segurança, Tarumã.
Tags: , , ,
trackback

Andar pela Rua José Veríssimo na Zona Leste deixou de ser tarefa fácil. A via é um dos principais acessos ao Bairro Alto e tem sérios problemas no entorno do Departamento de Estrada e Rodagens (DER). Os habitantes convivem com a falta de iluminação e riscos de assaltos à noite. Entre a ponte e o rio Tarumã existe um barranco onde pessoas costumam ficar para o consumo de drogas e possíveis assaltos aos pedestres. A rua, conhecida como “Véu da Noiva”, é iluminada, mas os postes de luz ficam distantes da ponte, deixando-a no escuro.

“O cheiro da maconha no local não é odor difícil de sentir”, conta um jovem que mora nas proximidades e prefere não se identificar. Ele fala que optou por nem andar mais sobre a passarela da ponte. “Quando se está descendo a José Veríssimo nunca se sabe o que tem lá embaixo (da ponte), então é preferível andar na rua com o perigo dos carros do que passar pela passarela, pois a qualquer momento você pode ser surpreendido”. A surpresa de que o jovem fala é proporcionada pelos assaltantes. “Eles simplesmente pulam na sua frente. Você fica sem reação. Facilitando, assim, o roubo”.

Segundo a Polícia Militar, desde o começo do ano três boletins de ocorrências foram registrados referentes a assalto na região. Porém, isso não significa que este seja o número total de assaltos, tendo em vista que na maioria das vezes os assaltos não são registrados. “Nem sempre as vítimas fazem o boletim de ocorrência, assim não é constado no relatório, mas é provável que esse número de assaltos seja maior”, explica o Soldado Marinho, do 20º batalhão da Polícia Militar. A Prefeitura de Curitiba informou que vai verificar a possibilidade de melhorar a iluminação junto ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC) e a Copel.

A estudante Cláudia Mendes (19) passa de segunda a sexta-feira pelo local no período noturno. “É complicado, pois nunca sei o que vou encontrar no caminho”. O alívio da jovem é conseguir alguma companhia para passar pelo local. “Mesmo quando não conheço as pessoas que estão passando eu peço para ir junto só por questão de segurança”. A sorte de Cláudia é que seu horário é compatível com a saída de estudantes das Faculdades Integradas do Brasil (UniBrasil), situada nas proximidades, e assim muitos alunos utilizam o mesmo caminho.

Jeniffer Pimenta

Curitiba terá plano diretor de iluminação

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: